Arquivos da Categoria: Artigo

Já pensou quantas pessoas se enganam com um amor?

Podemos nos enganar com um amor quando estamos frágeis ,carentes ou quando estamos abertos em uma fase desejosa por mudanças ou ávidos por ter ou fazer algo diferente em nossas vidas  e é nestes momentos que o “amor equivocado ” chega e parece ser um colírio para os olhos, parece  ser um amor verdadeiro ,daquele de que ouvimos falar apenas dentre um ou dois casais de amigos nossos.
Este amor nos cobre de elogios e encantos,olhares ,interesse,nos oferta dúzias de presentes, nos adula e nos coloca “lá em cima”,até a mais incrédula das criaturas diria que esta é a pessoa certa.Isto tudo existe de verdade , existem pessoas que o fazem por amor  e são felizes ,amam e são amadas mas neste caso  , a maior parte destes comportamentos é  produto de uma estratégia de poder e de não aliança.  A pessoa age porque precisa de amor , para ganhar controle e adquirir poder diante do outro.
No início do relacionamento , ou até que sinta intimidade,esta pessoa de base insegura tende com o tempo  a  criticar,a  impedir  de chegar mais perto ,a ferir e a desqualificar e vão  nos colocando  em uma posição de subordinação, com desqualificações.
Conheço pessoas calmas e de bem com a vida que acabaram  literalmente surtando na relação com este  “amor”! Sabe o porquê? Porque durante este período acreditaram que precisariam se doar também, só que estas pessoas realmente doam-se por amor ,e é isso que o abusador precisa sentir para continuar na relação ,isto é, ter uma pessoa que o ame do modo como ele precisava ter sido amado. Muitas vezes o abusado emocional acaba deixando de lado uma grande parte de suas vidas, pode  inclusive sentir até certa dependência desta pessoa que abusa dele  mas sentem muito mais dor e frustração : exatamente o mesmo que o abusador sentiu em seu passado.
Esta pessoa aprendeu a abusar emocionalmente porque foi também abusadas na infância, com agressões físicas e ou  verbais de toda espécie .Sua melhor arma é o ataque, nem sempre explícito mas um tanto cruel ; empunhada com aquilo com o que cresceram : a raiva!
Estas coisas podem doer tanto que podemos até querer acreditar que devemos ter feito algo para merecer esse tipo de violência  mas ao tentarmos conceber esta idéia nossas emoções de perplexidade nos indicam que sabemos que estamos apenas nos enganando.
Muitas vezes é difícil perceber este tipo de pessoa porque ela faz coisas boas e bondosas para você, mas seu medo é tão grande que se sente mal com isso e te coloca em uma sinuca de bico para voltar ao seu velho poder e ao seu controle aprendido como protetor. Suas mensagens quase sempre são contraditas por sua atitude ou por  palavra, o que caracteriza o modo  ambíguo de interagir com você.. Isto pode estar acontecendo com nosso melhor amigo ou até com alguém que amamos.
Se não puder colocar um basta neste “violentador de corações” , procure aprender a buscá-lo. Jamais permita que alguém tripudie  seus princípios, destrate a dignidade que existe em você ou seja falso com seu amor.
Existe ajuda especializada para este tipo de pessoa e para aquele que foi abusado. Curar o sofrimento não é obra do destino nem tão pouco papel de parceiro, isto é coisa para o profissional de saúde mentaI.

Eliana Abdalla

Anúncios

Obrigada Curitiba!

Guigo e Manu sejam muito felizes. O casamento de vcs foi muito lindo. Parabéns!

Parabéns também a Curitiba. Sempre que volto a Curitiba fico ansiosa, nervosa. É um suplício para ir, mas quando chego lá é muito bom. Cidade em que passei grande parte da minha vida. Boas recordações, grandes amigos, meus parentes e clientes, muito frio, brrrrr… Desta vez até nem sofri tanto. Acostumei-me rápido com o frio.  Fiz ótimos negócios, faltou até tempo para ver e atender todos e logo teremos neste blog, posts dos novos clientes da Toda Comunicação. Mas o que desejo falar aqui não é nada disso e sim agradecer aos últimos prefeitos de Curitiba e pedir para o do Rio que observe com atenção  Curitiba. Imagine esta cidade com a beleza natural e exuberante que tem com a organização e limpeza de Curitiba? Venho acompanhando desde que me entendo por gente as mudanças na cidade, os avanços e melhorias. Lembro quando eu era criança quando o Jaime Lerner  começou sua campanha para separar o lixo e para não jogarmos lixo no chão da cidade pois ela também é  nossa casa.  Lembro da primeira vez que andei de Ligueinho. Foi no dia do meu aniversário de 15 anos. Dispensei o motorista para conhecer o tão falado transporte rápido. E com o tempo me acostumei a viver em uma cidade organizada e limpa. Hoje faz quase dois anos que moro no Rio de Janeiro. Amo morar aqui. A melhor definição que já dei da minha adaptação foi: – De 5 em 5 dias, me sinto de férias. Para mim que nunca tive praia tão acessível, verde, sol direto, calor viver aqui é o paraíso. Mas tenho que dizer que desta vez me impressionei com Curitiba.  Não passei em nenhum buraco  na rua e olha que andei longe, fui até a região metropolitana duas vezes. Não vi nenhum papel no chão. Tudo organizadinho, bonitinho, como se Curitiba fosse uma grande casa de boneca. Cheio de laços e detalhes. Desculpem-me meus leitores, apesar de ter formação em sociologia, não tenho pretensão nenhuma de fazer campanha para ninguém aqui.  Apenas de elogiar o bom trabalho realizado durante estes últimos anos, já que hoje tenho com que comparar e pedir aos políticos da Cidade Maravilhosa que tenham um pouquinho de Carlos Lacerta, na administração do Rio.

Hipismo e sensibilidade: união perfeita para um resultado feliz

A paixão desenvolvida desde a infância aliada a grande doses de adrenalina, fez com que várias crianças insistentemente pedissem ou até mesmo, implorassem aos seus pais um cavalo de presente. E por que não, um cavalo de salto!?
Certamente com sacrifício econômico, vários pais, se privando de uma vida mais tranqüila, proporcionaram essa emoção para os seus filhos que, abdicaram da viagem para Disney, da festa de quinze anos e outros prazeres da infância e adolescência para compartilharem todos os dias as alegrias, dificuldades e superações que este esporte vivo nos oferece.
Nada é mais gratificante para um pai do que ver o seu filho sorrindo, feliz, seja saltando 60 centímetros ou em competições de alto nível internacional. Nada conforta mais uma criança do que poder entregar aos seus pais a medalha, depois do tão “sofrido” e sonhado galope da vitória. Este é o fim precípuo, o objetivo maior.
Porém, neste caminho nem sempre tão tranquilo, podemos observar que muitas vezes o amor inicial ao cavalo, animal que tanto atraiu a criança despertando um brilho nos olhos, se perdeu em confusas definições do que sejam vitória, competição e competência. Lamentavelmente vemos muitos pais frustrados e crianças tristes, necessitando desesperadamente alcançar um resultado que, por várias vezes, ainda não estão preparados para obter.
As competições se tornam tormentas e o animalzinho tão querido, acaba se tornando um inimigo. Longe de ser compreendido como um companheiro que merece todo carinho, atenção e principalmente respeito.
A cobrança seja dos pais ou até mesmo da própria criança, como um ser único e em desenvolvimento emocional, faz com que as fases de aprendizado sejam ultrapassadas. Já o processo de conhecimento e evolução técnica são abortados, exigindo resultados imediatos, quase uma medida de emergência, como se a sua vida dependesse do resultado de uma  simples prova de fim de semana. Nessa pressa angustiante, perde-se a serenidade e são afastadas as alegrias sendo substituídas pela eterna preocupação do resultado.
Para ver os filhos felizes, os pais compram cavalos inadequados e muitas vezes caros, esperando resultados impossíveis e imediatos. Em contra partida, para ver os pais satisfeitos, os filhos abandonam os conhecimentos técnicos e passam a ter atitudes até mesmo agressivas e ineficientes com quem deveria ser o seu maior aliado, seu amigo, seu companheiro, seu adorado cavalo.
Nesta relação de crescimento e evolução, podemos suprimir esse processo dolorido. É preciso apenas entender algumas regras imutáveis no hipismo, regras já consideradas dogmas, algumas delas são:

– Nada é de graça, todo resultado pressupõe dedicação, conhecimento, disciplina e técnica. Podemos vencer algumas provas com ajuda da sorte e de bons animais, porém, isso não nos faz bons cavaleiros, precisamos de treinamento diário com o máximo de dedicação, aliada a técnica extraída de bons profissionais, preocupados em formar cavaleiros e não apenas em conseguir resultados.

– Tudo tem seu tempo. Não se aprende o hipismo em um ano, dois anos, ou mais, apenas iniciamos uma longa jornada de evolução. Estes anos são apenas os primeiros passos de uma criança, ninguém, nem mesmo cavaleiros espetaculares adquiriram a arte da equitação em curto espaço de tempo, cuidado com isso, é ilusão.

– Quem tem um bom cavalo, tem apenas um bom cavalo e isso não o torna um bom cavaleiro. Um bom cavaleiro sempre poderá obter o melhores resultados de cavalos não tão brilhantes, mas um mau cavaleiro não obterá regularmente bons resultados, muitas vezes com cavalos brilhantes.

Nosso esporte é maravilhoso. Desfrutá-lo é um privilégio para poucos. Estar em contato com a natureza em sua forma viva, sentindo um animal retribuir toda a nossa dedicação e amor, é uma experiência que com certeza nos faz mais humanos e nos coloca ainda mais próximos de Deus !
Vamos aprender a aproveitar com alegria os momentos em que dois seres vivos interagem e fazem literalmente um conjunto de emoções.

Daniela Ribas Rocha, amazona e diretora da Sociedade Hípica Paranaense.

Cuidados após as aplicações

O combate a varizes por meio da escleroterapia – injeção de substância esclorosante nas veias alteradas – requer muita interação entre paciente e médico, além de atenção as recomendações pós-aplicação. O bom comportamento da pessoa sob tratamento trará melhores resultados e evitará outras complicações.
A primeira orientação é evitar a exposição ao sol por cerca de 5 dias logo após a aplicação para que não ocorram manchas escuras (hipercromia) na região em tratamento. Caso não seja possível, é fundamental utilizar bloqueador ou filtro solar para proteger o local.
A segunda restrição é com relação às atividades físicas. Elas deverão, preferencialmente, ser realizadas em dias alternados às sessões de escleroterapia, pois a estimulação muscular aumenta o fluxo sanguíneo, o que pode promover hematomas e a diminuição da ação local do medicamento injetado.
Não se deve interromper o tratamento, pois não bastam uma ou das sessões para solucionar o quadro, é preciso um acompanhamento mais longo e muita disciplina. Além disso, o paciente deve adotar hábitos de vida mais saudáveis e ter cuidado contra o estresse e descontroles emocionais. Vale lembra que o tratamento será extremamente prejudicado e menos eficaz nos pacientes fumantes.
Toda dúvida ou sintoma que surjam no decorrer da terapia devem ser comunicados ao angiologista. Eventualmente, podem ocorrer ligeiros hematomas, edemas, coágulos e dores locais. Só o seu médico terá capacidade para avaliar o que está acontecendo e definir novas condutas para resolver os transtornos que possam aparecer.

Serviço: Dr. Edson Neves
Médico Angiologista (CRM 52.59094-5)

Terapia ataca as varizes por meio de medicamentos que estimulam o seu secamento

Entre as doenças vasculares mais comuns, estão as temidas e odiadas varizes. Na busca por um meio de acabar em definitivo com o problema, vários tipos de tratamento foram desenvolvidos, cada um indicado de acordo com o grau de severidade do quadro, diagnosticado pelo médico angiologista.
Dependendo da avaliação, pode ser indicado sessões de escleroterapia (aplicação de varizes), para os casos iniciais as flebotônicos (medicação para as veias varicosas) e meias elásticas compressivas para os casos moderados, até a cirurgia vascular nos casos mais avançados de insuficiência vascular. Neste artigo, iremos focar o primeiro tratamento, a escleroterapia.
O tratamento consiste na injeção de medicamentos esclerosantes dentro da variz. A substância fará com que o vaso sofra o processo de secamento (esclerose) e, por fim, desapareça sem deixar sequelas. A técnica é recomendada para tratar pacientes que apresentem microvarizes ou varizes de pequeno calibre.
É importante deixar claro que o tratamento, em alguns casos, não se resume a uma única aplicação. Podem ser necessárias outras sessões de escleroterapia para se garantir os resultados esperados, o que mostra a importância de não se abandonar o tratamento no meio do caminho.
Em alguns locais, onde forem injetados os medicamentos, poderão aparecer manchas roxas (equimoses) e leves inchações (edemas), que naturalmente desaparecerão no decorrer de uma a duas semanas. Mas, caso persistam, poderá ser indicada uma medicação complementar.
É fundamental que o paciente siga todas as orientações médicas que complementam o tratamento, como os cuidados com o sol. Toda dúvida ou sintoma devem ser levados ao conhecimento do seu médico. Então, diante da presença de varizes ou sintomas de dor, peso e cansaço nas pernas procure logo se consultar com um angiologista.
Serviço: Dr. Edson Neves
Médico Angiologista (CRM 52.59094-5)
Site: http://www.varizes.com
Blog: http://bethbelaspernas.blogspot.com
Twitter: http://twitter.com/varizes
Email: sac@varizes.com
Telefone: 21 3402-1014
Endereço 1: Av. das Américas, 500, bloco 16, 305, Barra.
Endereço 2: Rua Viúva Dantas, 214, sala 611, 612, Campo Grande.

Dia nacional da nutrição, o que temos levado à mesa?

Hoje, 31 de março, comemora-se o dia nacional da nutrição, data ideal para repensarmos o que temos colocado em nossas mesas, avaliarmos se temos feito as escolhas corretas e saudáveis para garantir o bem estar e a saúde.
É comprovado que os hábitos alimentares e a prática diária de exercícios físicos podem melhorar a qualidade de vida do indivíduo, além de combater doenças como obesidade, hipertensão arterial, aumento nos níveis de glicose sanguínea e também o alto colesterol. A dieta adequada combinada aos exercícios ainda garante o bem estar emocional, pois teremos indivíduos mais satisfeitos.
Mas para garantir uma dieta saudável às escolham devem ir além do que colocar sobre o prato, mas também estar atento ao que comemos entre as refeições e observar aquilo que eventualmente exageramos como doces e o consumo de café durante o dia. Os alimentos devem ser consumidos em quantidade e qualidade adequadas às necessidades diárias de cada indivíduo. Durante as principais refeições é importante garantir um ambiente calmo, procurando atender não apenas as necessidades nutricionais, mas também emocionais e sociais do indivíduo esta hora é ideal para o convívio familiar ou entre amigos.
Importante tomar cuidado com alguns exageros e procurar sempre controlar o consumo de gorduras saturadas e trans, como carnes gordurosas, creme de leite, frituras, do sódio encontrado nos enlatados, embutidos, frios e salgadinhos e evitar o consumo excessivo de açucares como os doces confeitados e a adição de açúcar. Também devemos estar atentos aquilo que comemos entre as refeições, pois o consumo em excesso de alimentos gordurosos que podem aumentar a sensação de moleza e indisposição, e do famoso cafezinho, pois seu consumo muito próximo as refeições interfere na absorção de alguns nutrientes como o ferro e o cálcio.
Aumentar a ingestão de alimentos ricos em fibras e carboidratos complexos, produtos integrais, consumo de verduras, legumes e frutas frescas e tomar pelo menos dois litros de água por dia, fazem parte de hábitos saudáveis que irão garantir qualidade de vida e longevidade.
Doutor Maximo Asinelli (CRM-Pr 13037)
Médico Nutrólogo

Maçã deve ser ingerida pelo menos duas vezes ao dia

Pesquisas têm comprovado os benefícios da ingestão frequente da maçã para a saúde. O ideal é que se coma pelo menos duas maçãs ao dia, pois é uma fruta muito rica em fibras, flavonóides e antioxidantes, que auxiliam na redução dos níveis de colesterol ruim no sangue e assim ajudam a combater os problemas cardíacos. 
Estudos também comprovam que na mação estão presentes algumas substâncias que impedem o surgimento, o crescimento e expansão de células cancerígenas, principalmente nas mamas e cólon.
A maçã também é muito rica em pectina, taninos e ácido málico que, entre outras funções, ajudam a amenizar problemas do sistema digestório, como diarreia e constipação intestinal. Além disso, seus nutrientes previnem o aumento das taxas de colesterol e mantêm os níveis ideais de glicose e triglicérides no sangue. A casca também possui valor altamente nutritivo.
Essa fruta também auxilia na dieta emagrecedora, retarda o envelhecimento e ajuda a proporcionar uma maior capacidade respiratória, devido ao alto número de antioxidantes presentes na maçã. Além disso, ajuda a combater problemas pulmonares e  protege os pulmões dos efeitos da fumaça, o que é uma ótima alternativa para os fumantes passivos.
Portanto, além de ser totalmente fácil de transportar para qualquer lugar também possui um preço acessível a várias camadas sociais da população. A mação proporciona todas essas facilidades e ainda é totalmente benéfica para à saúde humana.

Doutor Maximo Asinelli (CRM-Pr 13037)

O ônus da prova

O interessante do voyeurismo não é o ver, mas ser visto. Que graça que tem só ver? Tem que participar. O legal da brincadeira é arrasar, e destruir corações na entrada e na saída. É ter a sensação de que até música parou para te observar chegando. Mas… Como na vida tudo tem seu lado oposto.
Não vou falar do conceito e muito menos dar um exemplo de voyuerismo a dois, mas do quanto este imenso BBB que esta acontecendo no mundo pode aumentar a segurança das pessoas.
Pelo google podemos observar qualquer lugar do mundo em uma foto via satélite quase que momentaneamente. E lanço aqui a pergunta para debate? Em qual porcentagem isso realmente nos traz segurança e com que ônus? Parece-me que a privacidade do ir e vir esta sendo arrancada de nós. Pois ter a possibilidade de olhar o outro com a “desculpa” e ou o “propósito” da defesa deve ter virado uma grande televisão real para adultos. Criamos assim uma legião de voyueristas legais que será que estão nos protegendo ou nos bisbilhotando?

Sugestão de leitora: 1984 de George Orwell e Fortaleza Digital de Dan Brown

Verônica Pacheco

Descascar, digo, despir

40º é passado, a onda agora é viver no calor de 50º no verão carioca. A sensação térmica chega a 50º em algumas localidades da cidade, mas nada disso me faz lamuriar pelo fato daqui ser muito quente, pois amo viver na “Cidade Sorriso”. Não gosto de inverno e também não vejo utilidade nenhuma nele. Ao contrário temos percas muitas percas. Perca de dinheiro, de tempo e o que é pior de tesão. Perca monetária, pois as roupas de inverno são mais caras e por que gastamos mais na farmácia do que em qualquer outra época do ano. Perca de tempo, pois é difícil sair da cama para fazer qualquer coisa e muita perca desnecessária de tempo no vestir e no despir. 
Imagina comigo: tira o jaquetão de “neve”, (que eu adorava branco e ou prata), depois a cacharréu de lã (combinando claro, o ideal é tom sobre tom), depois a blusa branca (geralmente pijama), depois a segunda pele e o sutian. Vamos para parte de baixo. Segunda sessão: Calça de coro ou jean. Tem que ser um tecido grosso destes que nos deixa dura, caso contrário ninguém agüenta o frio. Depois a ceroula, a meia calça de lá, a meia fina três quartos e a meia de lã do pé e por fim a calcinha. Fora luvas, sapatos, toucas e capotes de chuvas que volta e meia também são necessárias. Putz, meia hora já foi gasta só para despir. Pior que o banho é vapt vupt, pois ninguém agüenta mais de do que cinco minutos peladinha em pelo. Mesmo com aquecedor e contas de luz catastróficas.
Você já notou que agente não se olha no inverno. Não se sente não se percebe. Também esta envolto de tanto pano que nem consegue se achar. Depois a galera não entende porque engorda no inverno. Claro! Não há motivo algum para manter a forma. A não ser a saúde, claro, mas no frio não dá nem para pensar nisso. Não há exposição. Não há decotes provocadores nem saias curtíssimas, pior não há nem vontade de “dar uma zinha”, por que em baixo do edredom sem mil peripécias fica sem graça nenhuma. Só pra dizer que fez também não acho certo, se for para passar frio prefiro ficar sem.
Tive um namorado na época da faculdade que me avisava quando ele queria fazer um programa mais a dois e me dizia incisivamente: – Vem com pouca roupa. Afinal quando o cara consegue ver a cor da sua pele já perdeu o tesão. Quaquaquaqua…

Verônica Pacheco

Prisão de ventre pode ser tratada com a ingestão de alimentos ricos em fibras

Problemas de intestino preso atingem mais de 30% da população brasileira, em sua maioria mulheres. Seis em cada dez costumam padecer desse desconforto. Por isso é importante ficar atento e cuidar para que isso não se torne algo rotineiro e incômodo.
Muitas podem ser as causas disso, mas grande parte da culpa é por excesso de alimentos semiprontos no cardápio e falta de atividade física. É muito importante ter uma dieta rica em fibras e líquidos, esse é o primeiro passo para fazer o intestino começar a funcionar novamente.
Para combater a chamada prisão de ventre deve-se tomar sempre muita água, no mínimo dois litros diários. Alguns alimentos também podem ajudar nesses casos. A laranja com bagaço é um deles. É recomendado comer a fruta inteira, não apenas chupar ou tomar o suco, pois a maior quantidade das fibras está no bagaço dela.
O abacaxi também ajuda muito, pois contém bromelina, substância que “irrita” a mucosa intestinal, estimulando os movimentos peristálticos (contrações involutárias que empurram as fezes pelos intestinos até sua expulsão). O iogurte contém lactobacilos, que são microorganismos que mantêm e recuperam a flora intestinal.
Cereais integrais, como o arroz, a aveia, pão e macarrão integrais, milho e outras sementes e grãos comestíveis possuem grande quantidade de fibras, que estimulam a atividade intestinal e, consequentemente, a evacuação. Os vegetais, como alface, agrião, brócolis, cenoura, couve, escarola, espinafre e rúcula também contêm fibras que aumentam o volume das fezes, assim como a farinha de trigo. Por isso, são itens obrigatórios no cardápio diário de quem sofre de prisão de ventre.
A ameixa preta pode ser ingerida seca ou em calda e contém o sorbitol – substância com efeito laxativo muito eficiente. A papaia é alimento laxante. A papaína, substância presente em sua composição, estimula a mucosa intestinal de maneira natural, facilitando os movimentos de expulsão das fezes.
A maçã com casca também é excelente. Ela possui fibras solúveis e insolúveis. As solúveis – em contato com água – aumentam a massa fecal e a tornam mais “macia”.  Já as insolúveis não se dissolvem em água nem são absorvidas pelo organismo, mas estimulam o peristaltismo. Os dois tipos são ótimos no combate à prisão de ventre. Para finalizar, outro alimento recomendado para quem sofre de intestino preso é a pipoca. Elas ajudam bastante na reeducação do trânsito intestinal, facilitando os movimentos peristálticos.
Doutor Maximo Asinelli (CRM-Pr 13037)
Médico Nutrólogo

Leite deve ser consumido por pessoas de todas as idades

O leite deve ser inserido na dieta diária de qualquer pessoa, independente da idade. Ele é uma fonte muito rica de cálcio, que ajuda a manter os ossos mais fortes e também é vital para as funções nervosas, contração muscular e fluxo sanguíneo. Possui ainda oito tipos de vitaminas e minerais essenciais ao organismo humano.
Dentre as vitaminas que aparecem no leite pode-se citar a vitamina A, que tem como função manter a normalidade da visão e da pele, além de ajudar a regular o crescimento das células e integridade do sistema imunológico do corpo.
Outra vitamina presente é a B12, que é essencial para o bom equilíbrio do sistema nervoso. Já a vitamina D promove uma melhor absorção do cálcio e fósforo, melhora a função pulmonar, estimula as secreções hormonais e influencia a mineralização óssea, que é o fortalecimento dos ossos.
Além disso, pode ser encontrado no leite o potássio – responsável por regular o equilíbrio da pressão sanguínea no organismo – e o fósforo, que ajuda na geração de energia nas células do corpo. A niacina também está presente. Ela mantém o funcionamento normal das enzimas e ajuda o organismo a processar os açúcares e ácidos graxos. É importante também para o desenvolvimento do sistema nervoso. Já a riboflavina ajuda na produção de energia nas células do organismo.
O leite ainda ajuda no tratamento contra anemia, que é falta de ferro no organismo. Pelo fato do leite possuir esse nutriente em grande quantidade é muito recomendado para pessoas que apresentam esse tipo de problema. O leite humano também é muito rico em ácido alfalinolênico, que são ácidos graxos, ou seja, moléculas de gordura. Esse tipo de leite contém cerca de 11% de ácido linoléico (enquanto que o leite de vaca possui apenas 1%), 0,4% de ácido gama – linolênico e 0,4% de ácido araquidônico. Esses ácidos graxos auxiliam o organismo contra infecções e alergias, além de previnir distúrbios metabólicos e obesidade. Vale lembrar que pessoas com alergia ou intolerância à LACTOSE devem substituir o leite por LEITE de baixa lactose ou leite de SOJA com Cálcio, que também é uma ótima fonte protéica.

Doutor Maximo Asinelli (CRM-Pr 13037)

Artigo: Qual o melhor tratamento para a queda de cabelos de origem genética?

Para impedir ou minimizar os danos que a queda de cabelos acarreta, diversas pessoas buscam tratamentos especificos que prometem reverter esse quadro, sonhando com a possibilidade de recuperar os cabelos perdidos, mesmo que parcialmente, uma vez que o incômodo que acompanha a perda capilar é grande e já foi descrita como causadora de perda de qualidade por revistas médicas de alto conceito.
Mas será que há um tratamento efetivo para a calvície? E, se há, qual seria o melhor?
Pesquisas científicas mostram que existem medicações que agem com alguma efetividade, mais em alguns casos do que para outros. Isto pode ser percebido na rotina clínica, na medida que analisamos cada caso individualmente. Uma parcela de pacientes relatam experiencias com medicamentos e nem todos são bem sucedidos, mas todos já chegam com uma pré-concepção sobre tratamentos e medicamentos disponiveis no mercado. Mesmo crendo que alguns medicamentos são menos efetivos que outros, percebo que a maneira como o princípio ativo se comporta em um paciente pode ser completamente diferente da forma como se comporta em outro.
Não é raro ver excelentes resultados com medicamentos considerados pouco efetivos e ao mesmo tempo que vemos resultados completamente insatisfatórios com medicações consideradas melhores.
Mas, o que faz com que isto aconteça? Como saber qual paciente irá se adequar mais a um tipo de tratamento do que a outro?
Isso é determinado pela experiência em clínica. Quanto mais estudo, leio, participo de congressos, converso com colegas e atendendo meus pacientes, mais claros vão ficando os sinais que mostram quais os melhores pacientes para este ou aquele medicamento. Não se trata de qual medicamento é melhor, mas de qual paciente se dará melhor com este ou aquele medicamento. Para isto, o trabalho do médico de analisar o paciente como um todo é essencial. Não só porque poderemos avaliar de forma mais ampla o problema e chegar a um diagnóstico mais preciso, mas também porque poderemos definir qual é a melhor forma de atingir sucesso no tratamento.
Muitas vezes uma medicação que se adapte perfeitamente ao paciente e corrija seu problema é suficiente. Tambem há a possibilidade de definirmos não apenas uma, mas duas ou mais opções terapêuticas. Principalmente nos casos mais difíceis. Ainda assim, escolher a melhor composição de fármacos e/ou procedimentos deve ser feita de forma meticulosa, respeitando a saúde e os objetivos traçados por paciente e médico na consulta.
Para finalizar, a resposta à pergunta do título deste texto deve ser que o melhor tratamento para a queda de cabelo androgenética não é este ou aquele medicamento, mas o resultado de uma equação baseada nos seguintes fatores: história clínica do paciente, exames físicos e complementares, todos esses fatores somados ao estilo de vida e objetivos planejados pelo médico e paciente com base na qualidades dos medicamentos e procedimentos que serão usados no tratamento. O resultado será a adequação perfeita do paciente ao tratamento com obtenção de sucesso terapêutico.
Não existe um tratamento melhor do que outro, existem apenas pacientes mais aptos para determinada medicação do que outros. Encontrar a forma correta para cada um é o que faz com que alguns tratamentos tenham mais sucesso em seus objetivos.

Dr Ademir Júnior – CRM-SP: 92.693
http://www.ademirjr.com.br/

Artigo: Maracujá deve ser inserido na dieta do verão

Para cuidar do bom equilíbrio da saúde neste verão e também manter a boa forma é recomendado que se consuma cinco porçoes de frutas diariamente(OMS). O maracuja – caractarístico do clima tropical – pode ser bastante consumido nesta época de muito calor.
O Brasil é o maior produtor mundial de maracujá. Existem várias espécies da fruta, mas as mais conhecidas são a maracujá mirim, maracujá melão, maracujá guaçú e maracujá do iguapó.  Os que possuem a casca enrugada são os mais doces, enquanto os de casca lisa são mais ácidos (azedos). Ele pode ser usado na fabricação de sucos, xaropes, sorvetes, vitaminas, frutas amassadas, sopas, mousses, caldo de feijão, dentre muitas outras maneiras, basta usar a criatividade.
Cada 100 gramas de maracujá possui apenas 70 calorias. Além disso, sua propriedade de nutrientes é muito benéfica à saúde, pois é rico em vitaminas A, C e do complexo B. Possui ainda uma boa quantidade de sais minerais, como ferro, sódio, cálcio e fósforo.
O maracujá também possui propriedades que agem como calmante natural no organismo humano, além de ser excelente para quem deseja obter mais energia para o dia a dia.
Os benefícios da fruta não param por aí. A fibra de maracujá ajuda na diminuição do nível de colesterol, triglicérides, no bom funcionamento do sistema gastro-intestinal e também no tratamento de diabetes.
A casca do maracujá também ajuda muito no equilíbrio da saúde. Ela é rica em uma substância chamada pectina – fibra solúvel que no nosso organismo forma um gel – que dificulta a absorção de carboidratos, da glicose – produzida no processo digestivo – e das gorduras. Portanto, quem deseja perder perder peso insira a casca do maracujá na dieta.
Dr. Maximo Asinelli. Médico Nutrólogo. CRM-Pr 13037

Melancia é uma das frutas mais recomendadas para o verão

A melancia está totalmente em alta neste verão. É uma fruta muito refrescante, pois cerca de 90% de sua polpa é constituída por água, de maneira que fornece água e sais minerais para um equilibrado funcionamento do organismo. Além disso, é antioxidante e diurética, já que reduz a retenção de líquidos. Já o seu poder antioxidante está associado à redução do risco de alguns tipos de câncer, principalmente do pâncreas, pulmão, cólon e próstata.
Para prevenir o câncer de próstata, é aconselhável também aos homens beber o suco de melancia batido juntamente com as suas sementes, que são altamente nutritivas.
Essa fruta possui ainda propriedades depurativas porque ajuda a eliminar substâncias residuais através da urina. É indicada para pessoas que sofram de cálculos renais, ácido úrico elevado ou hipertensão.
O melhor de tudo para essa época do ano – em que todos gostam de cuidar ainda mais do corpo – é que a melancia não engorda e tem inúmeras propriedades nutritivas, como as vitaminas A, B e C e alguns minerais, como o cálcio, o fósforo e o ferro.
A melancia também apresenta uma elevada quantidade de licopeno, que é uma arma muito poderosa contra problemas cardiovasculares e contra os radicais livres – substâncias nocivas que aceleram o envelhecimento das células e fazem com que a pele perca firmeza e elasticidade.
Além disso, a fruta apresenta um efeito calmante sobre a mente e as emoções. É recomendado – neste caso – ingeri-la separadamente das suas sementes, que são altamente oleosas. Interessante também pode ser juntá-la a cerejas sem caroço. Essa combinação é excelente método natural para combater o estresse e também ajudar nos cuidados com a pele.
Pode-se dizer ainda, de acordo com estudos realizados nos EUA, que a melancia atua contra a impotência sexual, pois possui um nutriente – a citrulina – que age de forma semelhante ao princípio ativo do viagra.
Dr. Maximo Asinelli  (CRM-Pr 13037)
É médico formado na FEMPAR (Fac. Evangélica de Medicina no Paraná) em 1991
Especialização em nutrologia, Vigilância Sanitária e Epidemiologia.
Médico Civil da Aviação com especialização no CEMAL (Centro de medicina Aeroespacial), Médico credenciado da ANAC.
Diretor da Clínica Asinelli em Curitiba-Pr.
Escritor, foi professor Universitário, atualmente é o Médico Consultor da AGEL Enterprises para o Brasil e América Latina.
Dr. Maximo é membro da Rede Brasileira de estudos em Nutrigenômica, da ABRAN (Associação Brasileira de Nutrologia), da SBAN (Sociedade Brasileira de Alimentação e Nutrição, da SLAN (Sociedade Latino Americana de Alimentação e Nutrição) e da SBAF (Sociedade Brasileira de Alimentos Funcionais). Na sua Clínica desenvolve trabalhos em diversas especialidades assim como na área de diagnósticos.
Médico coordenador da HELIMED UTI-Aérea na base do Sul e Mercosul em Curitiba no Aeroporto Bacacheri.

Preparo das refeições deve ser baseado na escolha dos alimentos mais nutritivos e menos calóricos

A escolha dos produtos no preparo das refeições é difícil diante da vasta variedade de itens opcionais. Deve-se sempre levar em conta o valor nutritivo e calórico de cada alimento. Muitas vezes é recomendado comparar itens semelhantes para fazer a escolha mais adequeda.
Pode-se usar como exemplo a escolha entre as opções presunto e peito de peru. O presunto protege o coração e reduz o colesterol, desde que não seja excessivamente gorduroso nem demasiado salgado. Os seus ácidos gordos monoinsaturados e o ácido oleico previnem as doenças cardiovasculares. Além disso, possui cerca de 40% de proteínas, podendo substituir a carne nas refeições, dosagem necessária para uma boa formação da massa muscular. O presunto é composto ainda ferro fósforo, vitamina E – potente antioxidante – e alta dosagem de cobre, que é essencial para os ossos e cartilagens.
Entretanto, quando comparado no valor calórico ao peito de peru leva desvantagem.  Em 50g de cada, o equivalente a 3 fatias finas, o presunto possui 81 calorias enquanto o peito de peru apresenta apenas 46. Já na composição nutritiva o peito de peru é superior quando comparada a dosagem de zinco e proteínas, uma miligrama, contra 0,5 do primeiro componente, e 14 gramas de proteína presentes no peito de peru contra o gramas do presunto.
O presunto possui mais cálcio – doze miligramas contra dez, mais potássio – 166 miligramas contra 106, e bem mais sódio – 650 superior a 441 miligramas. Entretanto, o presunto é o item que apresenta o maior valor de colesterol nessa quantidade de 50g– 28 miligramas – desfavoráveis às dez miligramas do peito de peru.
Dr. Maximo Asinelli (CRM-Pr 13037)
Médico Nutrólogo
Site: www.clinicaasinelli.com

Organismo pede reposição de pelo menos dois litros de água diariamente

No verão as pessoas transpiram muito mais do que em outras estações do ano. Por isso é importante a ingestão de água continuamente durante o dia. Água é saúde e não possui calorias, a grande preocupação dos que gostam de manter a forma.
O corpo humano de um adulto possui 60% de água em sua  composição e um recém nascido chega a ter 80% do seu organismo formado por líquidos. Nas pessoas idosas esse número cai para 50%, isso porque conforme envelhece-se o organismo vai desidratando aos poucos. Por isso é recomendado beber de dois a dois litros e meio de água diariamente para garantir a reposição, as perdas líquidas por meio do suor e excrementos. Além disso, a água ajuda a hidratar e fornecer ao organismo os eletrólitos necessários para o equilíbrio de suas funções vitais.
O organismo não possui dispositivo para armazenamento de água, por isso a quantidade perdida deve ser restituída para manter a saúde e a eficiência do organismo. A sede é geralmente um sinal adequado para o consumo de água, exceto em atletas, doentes e idosos, em que a sensação de sede é diminuída.
A água – dentro do organismo – tem a função de fazer uma melhor distribuição de nutrientes pelo corpo, auxiliar no transporte de nutrientes até as células, regular a temperatura corpórea – por meio da eliminação do suor, eliminar resíduos metabólicos – pela urina e auxiliar na prática esportiva, pois ajuda a retirar o ácido lático, que causa a sensação de dor e fadiga dos músculos.
Além disso, beber água melhora a circulação sangüínea, auxiliando no tratamento de celulite e combatendo a flacidez. Ajuda ainda a diminuir a sensação de fome e os cabelos e a pele também recebem os seus benefícios nutritivos.
Mas deve-se tomar cuidado com a água ingerida. Ela deve ser sempre incolor, não apresentar cheiro e nem gosto. Deve ser filtrada ou fervida e guardada em local tampado e longe de animais domésticos ou produtos químicos.
A falta de água no organismo pode causar alguns distúrbios à saúde, como tontura, fraqueza, náusea, prisão de ventre, espasmos musculares e em casos de desidratação mais severa pode ocorrer dificuldade de respiração, delírio, problemas circulatórios e deficiência da função renal. Quando o organismo perde 20% da quantidade ideal necessária no corpo pode ocasionar a morte.
É importante lembrar que todos os alimentos possuem água, quantidades distintas entre si, mas que são prontamente absorvidas pelo organismo. Por isso a ingestão de aproximadamente dois litros de água/dia deve ser exclusivamente bebendo água. Não adianta trocar a água por sucos industrializados e refrigerantes. O ideal – nesses casos – é a ingestão de sucos naturais sempre adicionados de água.
Dr. Maximo Asinelli (CRM-Pr 13037)
Médico Nutrólogo
Site: www.clinicaasinelli.com

Artigo: Kiwi é uma ótima opção de fruta para o verão

Nesta época do ano o recomendado é comer apenas coisas leves e dar preferência às frutas e verduras. Uma fruta muito rica em vitamina C – um antioxidante que elimina os radicais livres e desempenha um papel fundamental no combate ao envellhecimento -é o Kiwi. Ele possui o equivalente a três vezes mais quantidade dessa vitamina do que a laranja. Originário da China, essa fruta possui apenas 62 calorias, levando em conta um tamanho médio, de 100 gramas; além de que 90% de seu peso é constituído por água. O Kiwi não possui gordura saturada, nem colesterol e é composto por diversos nutrientes, como fibras, proteínas, potásiso, ferro, fósforo, cálcio, magnésio e vitaminas. O fato do kiwi ser uma baga confere-lhe propriedades nutritivas superiores, quando comparado com outros frutos. Ele possui ácido propeolítico, que melhora a circulação e ajuda a combater o chamado mau colesterol (LDL), além de possuir compostos com efeitos preventivos do cancro, doenças cardiovasculares e doenças de foro intestinal. O kiwi é uma fonte muito importante de ácido fólico. Na gravidez, em fase de crescimento e em situações de cicatrização, o ácido fólico tem um papel fundamental. As categorias principais de fitoquímicos encontrados no kiwi incluem B-caroteno, compostos fenólicos e flavanóides, entre outros, que possuem capacidade antioxidante. É uma das poucas frutas de coloração verde quando madura, sendo a clorofila responsável por essa cor.
Doutor Maximo Asinelli (CRM-Pr 13037)
Médico Nutrólogo
Site: www.clinicaasinelli.com

Quando o corpo e a comida são os vilões

“Você está magra!”. “Mas não custa perder mais um pouquinho de peso. Toda nutricionista tem mania de enfiar comida goela abaixo da gente, credo!”. O drama vivido por Renata, personagem de Bárbara Paz na novela Viver a Vida, é a realidade de muitas mulheres – e homens. Ela tem anorexia, um distúrbio alimentar e psicológico que atinge desde adolescentes até idosos, contabilizando entre 1 a 4% da população mundial.
O transtorno pode ter início com uma dieta comum, que “evolui” para o jejum e para a anorexia ou bulimia e leva à morte em 10% dos casos. O anoréxico se enxerga de forma distorcida, constrói uma imagem desproporcional de si mesmo, vê o prato de comida como ameaça ao objetivo de ficar magro. Na internet (e também na vida real), não é difícil encontrar meninas descontentes com seus 36kg, desculpando-se por terem comido “demais” e compartilhando comportamentos como o de provocar vômito, usar laxantes e diuréticos, contar calorias a todo momento, comer pouco e praticar muito exercício físico. Além disso, em geral são meninas que estão em algum estágio de depressão, se isolam socialmente e, claro, têm uma série de complicações causadas pela falta de nutrientes no organismo, como a interrupção da menstruação e a baixa na imunidade, por exemplo.
Trata-se de uma incapacidade emocional, uma disfunção muito delicada, não apenas um problema de vaidade. Querer ser magro e bonito é saudável, ainda mais considerando que a obesidade também é uma doença. O problema surge quando se passa a viver em função do peso e da comida. Nesses casos, o melhor tratamento é a reeducação alimentar, sempre com acompanhamento psiquiátrico e psicológico e apoio da família. Quanto antes for diagnosticado o distúrbio, melhor. O tratamento nutricional se inicia com uma dieta hipercalóricas e, quando o peso ideal é reestabelecido, o nutrólogo parte para uma alimentação saudável e equilibrada: o mínimo é de 1200 calorias por dia, distribuídas de forma saudável entre carboidratos, proteínas, frutas e legumes.
Doutor Maximo Asinelli (CRM-Pr 13037)
Médico Nutrólogo
Site: www.clinicaasinelli.com

Chocolate preto deve ser consumido moderadamente para manter uma saúde equilibrada

Embora seja um alimento calórico, a ingestão de chocolate preto pode trazer muitos benefícios à saúde, à alegria do dia a dia e ao paladar. Ele tem uma grande atividade antioxidante devido aos seus flavonóides, combatendo os sinais do envelhecimento. Beneficia também a dilatação das artérias e o aumento do seu diâmetro, e estimula as funções cerebrais graças à fenetilamina – alcalóide que atua como neurotransmissor cerebral. Além disso, combate a cardiopatia, diminui a rigidez aórtica em cerca de 7% e atua como um antiplaquetário eficaz, prevenindo a formação de trombos. Estudos também comprovam que o chocolate contém polifenol, um composto que impede a formação do mau colesterol (LDL), auxiliando – portanto – a prevenção de doenças cardíacas. Outra vantagem no consumo de chocolate preto é auxílio no tratamento contra tosse, no controle da tensão arterial e de diabetes, pois o o chocolate permite uma maior capacidade do corpo em metabolizar o açúcar. Além de todos esses benefícios, o chocolate preto também contém uma composição, a feniletilamina. É uma substância natural produzida pelo cérebro humano, cuja produção aumenta quando a pessoa está apaixonada e pode ser encontrada na semente do cacau. Desta maneira, o chocolate pode ser considerado um antidepressivo natural e quando consumido exageradamente também pode levar a alterações de humor, passando da euforia inicial para a carência desse alimento no organismo.

Doutor Maximo Asinelli (CRM-Pr 13037)
Médico Nutrólogo
Site: www.clinicaasinelli.com

Doenças na infância podem ocasionar deformações na face

Diferentemente do que muitos pensam, não apenas a genética influencia na forma como o rosto de uma criança se desenvolverá. Pesquisas revelam que esse crescimento está diretamente relacionado a fatores ambientais e comportamentais – ou seja, as condições a que a criança é submetida podem interagir com a herança genética e redirecionar o desenvolvimento.
Doenças, hábitos bucais e faciais e acidentes podem, sim, gerar disfunções. Problemas alérgicos e demais doenças respiratórias são determinantes, uma vez que tendem a interferir no mecanismo respiratório, gerando respiração bucal suplementar e desequilibrando a função muscular facial (aqui também inclusa a língua em seu ato de deglutição). O crescimento ósseo maxilar e mandibular dessas crianças pode estar comprometido, bem como o posicionamento e a organização de seus dentes.
A recomendação é de que o tratamento comece assim que o problema for diagnosticado, sem carecer do obrigatório uso de aparelhos corretivos. Sabe-se que a idade pré-escolar (entre 3 e 6 anos) é a ideal para uma primeira avaliação. Esse diagnóstico deve ser multidisciplinar, abrangendo ortopedistas, ortodontistas, otorrinolaringologistas, alergologistas, pediatras e fonoaudiólogos.
Além de doenças, hábitos aparentemente ingênuos – mamadeira, chupeta, sucção de dedo, roer a unha e ranger os dentes durante a noite – podem levar ao crescimento disfuncional que, se não tratado, prejudica a autoestima de crianças e adolescentes. Isso porque os desvios da normalidade facial são desfigurações progressivas da face, a parte do corpo mais suscetível a deformações. Elas ocorrem lentamente. Às vezes, a criança tem rinite alérgica, por exemplo, e são tomadas medidas de prevenção às crises e tratados apenas os sintomas, ignorando o potencial de anomalias na face, só percebidas após algum tempo.
O resultado? Dificuldades ainda maiores da respiração, sucção, mastigação e deglutição, além do bullying – apelidos e brincadeiras de mau gosto feitos pelos colegas, sobretudo na escola. A pessoa traz sequelas consigo pelo resto da vida, quando poderia ter-se desenvolvido normalmente com o tratamento adequado de um especialista em ortodontia e ortopedia facial.
Doutor Gerson Köhler (CRO 3921 – PR)
Especialista em Ortodontia e Ortopedia Facial
Site: www.kohlerortofacial.com.br
Blog: http://gersonkohler.wordpress.com
E-mail: kohler1@uol.com.br
Fone: 41 3224.4883
Endereço: Rua Comendador Araújo, 143, conj. 42, Centro, Curitiba/PR.

Medicina estética e ortodontia se aliam em estratégias de rejuvenescimento facial

Lifting, botox, preenchimento… Quem não quer disfarçar as marcas do tempo e aparentar ser mais novo do que a idade dos documentos? Atualmente isso é possível e são várias as opções que a medicina estética facial oferece. Mas é importante lembrar que nem sempre esses paliativos são suficientes. Muitas vezes é necessário aliar esses tratamentos a outro diagnóstico: o da ortodontia e ortopedia facial. A saúde e harmonia dentofacial estão diretamente aliadas à beleza.
O que acontece é que os tratamentos não-cirúrgicos (e por isso menos invasivos) avançaram muito e têm proporcionado melhorias significativas na aparência, principalmente das mulheres, que procuram mais essas soluções. Além disso, respeitam mais o biotipo de cada um. Mas apenas a ortodontia estética pode alterar a harmonia craniofacial do paciente – também sem intervenção cirúrgica. Um tratamento potencializa os efeitos do outro: o sorriso fica mais expressivo e harmônico, influencia na harmonia de todo o rosto.
Tanto a ortopedia facial quanto a ortodontia tratam o rosto, reorganizando e normalizando a região dentofacial. Normalizações dentofaciais ajudam a satisfazer as expectativas das pessoas interessadas em rejuvenescer sua face como um todo. É sempre interessante lembrar, então, que um rosto rejuvenescido pede – como complementação muitas vezes imprescindível – um sorriso também estético, harmonioso e com uma aparência jovem, mas sempre compatível com a faixa etária de cada um. A recíproca é também verdadeira: um novo e jovial sorriso pede, muitas vezes, uma complementação quanto ao aspecto da face. O segredo é sempre manter a unidade e a naturalidade do rosto, respeitando todas as suas características, em compatibilidade com as diversas faixas etárias.
Resultados de melhoria facial conquistados através da utilização dos modernos recursos terapêuticos das especialidades citadas costumam fazer muito bem à aparência facial de cada um, com reflexos diretos e uma significativa melhoria e elevação da auto-estima, da qualidade de vida e do bem-estar.
Doutor Gerson Köhler (CRO 3921 – PR)
Especialista em Ortodontia e Ortopedia Facial
Site: www.kohlerortofacial.com.br
Blog: http://gersonkohler.wordpress.com
E-mail: kohler1@uol.com.br
Fone: 41 3224.4883
Endereço: Rua Comendador Araújo, 143, conj. 42, Centro, Curitiba/PR.

Barra de cereal: é tudo o que diz ser?

Práticas, rápidas e dinâmicas. Podem ser carregadas no bolso, em pequenos espaços e consumidas em pouco tempo. Realmente as barras de cereais têm ganhado espaço nas refeições dos brasileiros. Introduzidas há aproximadamente uma década, as barras chegaram como uma alternativa saudável. Primeiramente ganharam adeptos no mundo do esporte radical, com o tempo conquistaram até executivos de banco.
Mas deve-se tomar cuidado: as barrinhas podem ser práticas, mas é ilusão acreditar que são boas fontes de energia quando substituem uma refeição. Elas não têm a qualidade nutritiva de um prato de comida normal, portanto devem ser ingeridas no meio da tarde ou da manhã, ou antes, de um exercício físico, por exemplo. A ideia de que elas são saudáveis também não corresponde totalmente à realidade, visto que contêm uma quantidade grande de açúcar e gorduras. Outro ponto a se ressaltar é que se devem priorizar alimentos naturais. As barrinhas servem bem para “quebrar um galho” entre as refeições, mas exagerar no consumo de industrializados nunca é bom.
Dr. Maximo Asinelli
Ao passar pela rua Professor Brandão, ali no Alto da XV, em Curitiba/PR, é fácil desviar a atenção para uma bela clínica com diversas especialidades, na esquina com a Almirante Tamandaré. É a Asinelli Clínicas, onde atende o Dr. Maximo Asinelli, um dos nutrólogos mais bem conceituados e palestrante conhecidos internacionalmente. 
Em seus 18 anos de trabalho, ensinando como se alimentar bem para manter as doenças bem longe, já recebeu diversos prêmios em reconhecimento aos seus serviços. Está ligado a diversas entidades da área como a Associação Brasileira de Nutrologia, Sociedade Latino Americana de Alimentação e Nutrição e Rede Latino Americana de Nutrigenômica entre outras. 
Em 2005, lançou o livro “O mundo mudou. A comida também”, em que explica as transformações dos alimentos devido às mudanças na forma de cultivo. Hoje, também ocupa o cargo de Médico Consultor para América Latina e Brasil da multinacional americana de suplementos alimentares em gel, Agel.
O especialista desenvolve pesquisas na área de nutrogenômica e nutrogenética, que podem trazer inúmeros benefícios ao tratamento de seus pacientes. Essas linhas de estudo que relacionam o genoma de cada pessoa e os nutrientes iluminarão o entendimento sobre como organismo trabalha tais elementos. “A nutrogenômica é um estudo particular do efeito que os nutrientes causam no funcionamento dos genes. Já a nutrogenética, analisa a forma de como esses nutrientes são aproveitados pelo nosso organismo”, explica Asinelli.
Doutor Maximo Asinelli (CRM-Pr 13037)
Médico Nutrólogo – www.clinicaasinelli.com

Chocolate pode ser benéfico?

O chocolate, como muitos já sabem, é muito rico em gordura, carboidrato e muitas calorias. Para quem procura estar sempre no peso ideal, esta pequena e desejável guloseima sempre foi um dos vilões.
O que muita gente não sabe, é que o chocolate possui, sim, qualidades benéficas ao nosso organismo. Composto basicamente de massa de cacau, sacarose, flavorizantes, manteiga de cacau, e outros ingredientes variáveis (como passas, castanhas, entre outros), este suculento doce agiliza a capacidade de pensar, além de estimular a produção de serotonina (uma substancia neurotransmissora que é responsável pelo bom humor).
Os outros compostos, também conhecidos como flavonóides, são totalmente benéficos. Esta substância auxilia e impede que ocorra a oxidação do colesterol “ruim”, o que nos livra da fixação deste em nossos vasos sanguíneos.
Outro fato relevante, é que apesar de o chocolate ser composto de 60% de gordura saturada, seu consumo não eleva os níveis de colesterol no sangue. Isto se deve ao fato de que os ácidos produzidos por ele, não favorecem a produção do LDL (conhecido como colesterol “ruim”).
Também sabemos que aquela sensação agradável da ingesta do chocolate ocorre, pois o mesmo tem um ponto de liquefação de 37º Celsius que é a temperatura de nosso corpo, ou seja, o bom chocolate derrete na boca.
Ainda assim, a preocupação deve ser constante e o bom senso deve ser o principal antes de pensar em comer demais. Com tantas coisas boas, não se deve pensar que o chocolate é solução. Pelo fato de ser muito calórico, a preocupação é que se o excedente de energia não for queimado, este acaba depositado em forma de gordura no corpo. A solução seria criarmos o hábito de consumir o chocolate dito “amargo”, pois preserva as qualidades boas e elimina o açúcar.
Doutor Maximo Asinelli (CRM-Pr 13037)
Médico Nutrólogo
Site: www.clinicaasinelli.com
Blog: http://maximoasinelli.wordpress.com/
Blog: http://www.bemparana.com.br/maximosaude
Email: maximoasinelli@terra.com.br
Fone: 41 3015-6001
Endereço: Rua Professor Brandão, 50, Alto da XV, Curitiba/PR.

O que comer para manter a pele saudável?

1rgO nutrólogo curitibano Maximo Asinelli comenta que: As pessoas investem muito dinheiro e tempo em tratamentos caríssimos, cirurgias, cosméticos para ficarem com uma pele bonita. O problema é que elas esquecem que a alimentação é o mais importante. Mantêm uma dieta pobre, inadequada que aos poucos vai atingindo a saúde geral do organismo.
Alguns alimentos contêm nutrientes importantes para ajudar a pele a ficar sempre bem. As frutas são indispensáveis nessa questão, seus benefícios são inúmeros. As vermelhas, maçãs e ameixas, por exemplo, são riquíssimas em antiozidantes, agentes contra o envelhecimento precoce e o surgimento de rugas. Batata-doce, tomate e melão servem para dar firmeza e brilho.
A vitamina C é outro antioxidante, e um dos mais poderosos. Fora o combate às rugas, ela também tem influencia na presença do colágeno – proteína fundamental para a elasticidade da pele –, logo, também afasta a flacidez. As principais fontes da vitamina são a laranja, o limão, as frutas cítricas em geral. Elas podem ser consumidas na forma de sucos e temperando saladas e outras receitas especiais.
Folhas verdes também não podem faltar no prato. Elas são riquíssimas em vitamina A, extremamente importante para a pele. Impede a formação de escamas, desidratação, envelhecimento precoce, estimula a renovação celular e o crescimento da derme (pele). Então, sempre servir-se de brócolis, espinafre, couve e outras folhas.
Com o verão chegando, a exposição ao sol começa a aumentar. O ômega 3, encontrado em peixes, e os antioxidantes EGCG, consumidos no chá verde, protegem contra os impactos resultantes da ação dos raios solares, como inflamações, cancro e tumores. É interessante manter o consumo regular desses alimentos, peixe de duas a 3 vezes por semana e o chá diariamente, para ver e sentir a diferença na pele.

Vai que a moda pega

mulherfrutaTudo no mundo é relativo. O que para mim pode dar água na boca para você não e vice versa. Um bom exemplo disso é a nossa cultura popular, que às vezes me parece, um tanto quanto, bizarra. Aqui no Brasil com esta imensidão toda vemos cada coisa. Se percorrermos de norte a sul muitas vezes teremos a impressão de estar em um país diferente. Mas pasmem é o mesmo Brasilzão, velho de guerra. A televisão acredito ser uma forte unificadora destes costumes. E infelizmente o que mais vemos são as modinhas não muito aproveitáveis que a TV prolifera.
Ultimamente a mais absurda de todas foi uma mulher avantajada de mais, se transformar em símbolo sexual como Mulher Melancia. No vácuo, pra piorar, muitos estilos de Mulheres vieram à tona. Mulher Moranguinho, Mulher Melão, Mulher Filé, Mulher isso e aquilo.
Já que não se pode vencê-los a idéia é unir-se a eles. rsrsrs
Na onda da brincadeira… Agora que virei carioca e somado a isso, o fato de ter me casado com um personal training, que esta me dando altas dicas para fisicamente também virar uma cidadã carioca da gema. Com esta minha cor branquinha, como farinha, e meu sotaque regado a leitE quentE, já estão querendo me lançar como Mulher Barreado. Pode?

Verônica Pacheco

Só para contextualizar: O texto é de 23 de outubro de 2008 e foi postado em um outro blog que participei.