Arquivos da Categoria: fotografia

Memórias vivas

imagem_release_460116Sabe aqueles momentos que você gostaria que nunca tivessem acabado, ou deseja que pudesse reviver? Quando seu filho deu os primeiros passos, falou as primeiras palavras, quando foram para a praia pela primeira vez, os mimos dos tios ou dos avós, enfim, inúmeras memórias inesquecíveis. Você pode registrá-las e guardá-las consigo, para que, quando as crianças crescerem, possam relembrar tudo que viveram.

Fazer registros fotográficos pode parecer uma perda de tempo, mas é de grande importância, principalmente para ensinar os pequenos a valorizar a história da família, as tradições e memórias que fazem parte do seu crescimento como filho e como pessoa. Uma ideia para envolvê-los no processo é fazer álbuns temáticos, handmade, em que eles possam ser criativos e apreciar um pouco mais os momentos em família. Outra dica é envolvê-los na escolha do tema do ensaio, das roupas, das atividades que serão fotografadas.

É triste pensar que tais recordações possam cair no esquecimento, se perder em meio à correria e às atividades do dia a dia. Porém, se registrados por fotografias, podem durar por toda vida. A fotógrafa Amanda Costa, atuante na cidade do Rio de Janeiro, é especializada em registrar fotos do estilo lifestyle e descobriu que por meio desses registros poderia contar a história de uma família.

Formada, inicialmente, em Direito, apaixonada por arte e fotografia, largou a carreira jurídica para se dedicar à sua paixão. Estudou fotografia no Brasil e Estados Unidos, é membro do National Association of Professional Child Photographers (NAPCP), além de ministrar um workshop e um curso online para fotógrafos de família desenvolverem suas habilidades. Ela registra fotos familiares, de casamentos, de casais e de gestantes. “Onde houver cor, luz e uma possibilidade de criar cenários, momentos e histórias mágicas, eu quero estar. De preferência, com uma câmera na mão”, conclui Amanda.

Serviço: Amanda Costa

Fotógrafa de Família

http://www.amandacosta.com

Anúncios

Livro registra ciclo de exposições fotográficas em Curitiba

104As exposições fotográficas individuais dos primeiros três anos da Galeria Portfolio (2009 a 2012), em Curitiba, são o tema do livro “Olhares”. A publicação é um coletivo de linguagens formado por 14 fotógrafos brasileiros reconhecidos nacionalmente e internacionalmente por sua intensa produção – German Lorca, Walter Firmo, Avani Stein, Leopoldo Plentz, Luiz Garrido, Marcelo Buainain, Cássio Vasconcellos, Tiago Santana, André Cypriano, incluindo os fotógrafos de Curitiba Orlando Azevedo, Zig Koch, Nilo Biazzetto Neto, Daniel Caron e Sergio Vanalli.

O lançamento será às 19h do dia 10 de julho, uma sexta-feira, na própria Galeria Portfolio. Na ocasião, será realizada exposição com uma imagem de cada fotógrafo do livro, embalada ao som de jazz. Haverá ainda bate-papo com pelo menos metade dos profissionais homenageados, que terá como tema ‘A Importância do Livro de Fotografia’, incluindo os processos e dificuldades envolvidos em sua elaboração e publicação.  Entre os participantes, estarão os fotógrafos de Curitiba, além de Walter Firmo e Avani Stein, que ministrará uma oficina durante o final de semana como contrapartida social do  projeto.

Ao todo, o livro “Olhares” destaca até nove imagens de cada profissional, e conta com breves descritivos sobre os trabalhos contemplados, seguidos de compilação em formato reduzido de todas as fotografias expostas. Segundo o idealizador Nilo Biazzetto Neto, de alguma maneira o livro é um documento histórico e uma referência para a capital paranaense.

 “A intenção é aproximar e presentear os novos fotógrafos da cidade com a produção nacional, e mostrar nacionalmente que a fotografia curitibana também tem uma produção relevante. Ainda visa inseri-los no cenário da fotografia brasileira, e resgatar e compartilhar com o público local uma gama de linguagens e liberdades fotográficas enquanto expressão cultural e artística”, afirma Nilo.

Para colecionadores de arte, esta é uma ótima oportunidade de se aproximarem desta diversidade de linguagens e valores, mostrando que é arte é acessível. O projeto se tornou possível através da Lei de Incentivo do Mecenato subsidiado pela Fundação Cultural de Curitiba, e contou com os patrocinadores Divesa, Grupo NB e Grupo Positivo. A publicação de capa dura e 192 páginas estará à venda por R$ 70,00, inicialmente na Galeria Portfolio. Também será possível adquirir exemplar pelo site www.escolaportfolio.com.br, por meio do Pag Seguro. O valor é de R$90,00 já com o frete incluso para o todo Brasil.

 Galeria Portfolio

Localizada dentro da Escola Portfolio, na Rua Alberto Folloni, 634, Centro Cívico, hoje a Galeria Portfolio é o único espaço físico de artes dedicado exclusivamente à fotografia em Curitiba. Desde a sua inauguração, em 2009, tem recebido exposições de nível internacional, de grandes talentos paranaenses e renomados fotógrafos de todo Brasil.

 Confira a lista completa dos fotógrafos e seus respectivos ensaios, pela ordem do livro:

German Lorca – German Lorca;

Walter Firmo – Em Preto e Branco;

Orlando Azevedo – Olho no Olho;

Marcelo Buainain – Sob a Luz de Henri Cartier-Bresson;

Tiago Santana – Sertão;

Luiz Garrido – Nu;

Leopoldo Plentz – 13 Fotografias do Século Passado.

Avani Stein – Irreverências;

Zig Koch – Água – Fonte da Vida;

André Cypriano – Afro-Colombianos;

Cássio Vasconcelos – Noturnos;

Nilo Biazzetto Neto – Ritmos;

Sergio Vanalli – Capital Life;

Daniel Caron – Periféricos.103

As cirurgias plásticas na era das selfies

70Todos os dias, milhares de pessoas tiram selfies. E não tiram apenas uma, mas, sim, duas, três, quatro, e por aí vai. O que era antes era popular apenas entre grupos jovens, hoje, é praticado por pessoas de diversas idades e classes sociais. O dicionário Oxford, da língua inglesa, incluiu a palavra “selfie” sob a definição de “uma fotografia que você tira de si mesmo, tipicamente feita com um smartphone ou webcam, e compartilhada via mídia social”.

Apesar dos autorretratos já existirem, praticamente, desde que a fotografia foi inventada, o novo termo popularizou a prática. Entretanto, alguns dizem que é a possibilidade da foto receber “curtidas”, como no Facebook e Instagram, que tornou as selfies um sucesso. Afinal, não basta apenas sorrir, é necessário transmitir uma mensagem para quem verá a foto, como sensualidade, por exemplo.

De acordo com uma pesquisa realizada pela Academia Americana de Plástica Facial e Cirurgia Reconstrutiva (AAFPRS, em inglês), a ascensão das selfies teve um grande impacto positivo sobre a indústria da cirurgia plástica facial. Este estudo revelou que um em cada três cirurgiões plásticos faciais constatou um aumento do número de procedimentos que possuíam relação com o fato dos pacientes quererem uma melhor aparência para as fotos postadas nas redes sociais. Também observou-se que, aproximadamente, 13% dos membros da AAFPRS (que são quem participa da pesquisa) identificaram uma grande insatisfação dos pacientes com a aparência em plataformas online.

Segundo Alderson Luiz Pacheco, cirurgião plástico com atuação em Curitiba, as redes sociais fazem com que os usuários mantenham uma forte autocrítica sobre si mesmo. “Muitas vezes, as pessoas não se contentam com serviços como o Photoshop para melhorarem suas fotos, pois sabem que a mudança só ocorre no ambiente virtual, e, por isso, cirurgias plásticas no nariz, pálpebras e transplantes de cabelo são cada vez mais comuns”, comenta o médico.

Ele ainda fala que as mulheres se mostram mais propensas a fazer liftings faciais e rinoplastias, enquanto os homens estão mais preocupados com rugas e perda de cabelo. “As redes sociais têm exercido, cada vez mais, um papel relevante na vida dos jovens e de sua autoestima. As selfies podem ser um grande instrumento de aprendizagem e autoexploração, mesmo que isso signifique fazer algumas mudanças estéticas para que a pessoa se sinta melhor consigo mesma”, finaliza o profissional.

Serviço: Doutor Alderson Luiz Pacheco (CRM-Pr 15715)

Cirurgião Plástico

Sites: http://www.alplastica.com

http://www.michelangeloclinica.com.br

Blog: http://draldersonluizpacheco.wordpress.com

Email: plastica.pacheco@yahoo.com.br

Fone: (41) 3022-4646 e 4141-4424

Endereço: Rua Augusto Stellfed, 2.176, Champagnat, Curitiba/PR.

Fontes da Toda Comunicação Curitiba/PR

Grupo leva a fotografia a áreas carentes de Curitiba

Durante o mês dGrupo f 6 - 2014- Emjame abril, a Portfolio Escola de Fotografia servirá como ponto de arrecadação de equipamentos fotográficos a serem utilizados pelo projeto “Retratos: tempos de escola”. Idealizado pelo Grupo f.6 em 2012, ele tem caráter social e já atingiu mais de 550 crianças de escolas municipais localizadas no bairro Cajuru e no município de Colombo, região metropolitana de Curitiba.

A ideia nasceu nos bancos do Curso Anual de Fotografia da Portfolio, em 2009. Depois de perder o convívio semanal proporcionado pelas aulas, os ex-alunos Fran Bubniak, Marcio Olesko, Noemia Fontanela e Walter Thom e sentiram a necessidade de criar um canal por meio do qual pudessem continuar imersos naquele ambiente de troca de conteúdos e experiências.

Foi então que surgiu o grupo fechado f.6 numa rede social, que tinha o intuito de compartilhar experiências fotográficas, divulgar informações e buscar conhecimento nos mais diversos ramos da fotografia. Depois de um tempo, porém, os criadores do f.6 perceberam que podiam investir em ações mais concretas e iniciar um projeto fotográfico de caráter social.

Em 2012, o objetivo do grupo se concretizou, e alunos dos quintos anos da Escola Municipal Senador Enéas Faria (Emsef), no Cajuru, foram fotografados e receberam, cada um, um retrato individual e um retrato da turma. O projeto se repetiu no ano seguinte e, em 2014, foi ampliado, passando a atender também a Escola Municipal Jardim Ana Maria (Emjam), em Colombo.

Em 2015, o grupo pretende alçar voos maiores. A ideia, agora, é levar aos alunos de EJA (Educação de Jovens e Adultos) e CEEBJA (Centro Estadual de Educação Básica para Jovens e Adultos) da Emsef uma oficina básica de fotografia. Para que as aulas não fiquem apenas na teoria e levem esses alunos de fato ao mundo da fotografia, o f.6 precisa da doação de câmeras digitais, cartões de memória e pilhas.

Serão aceitas as doações de equipamentos em bom estado de conservação e funcionamento, já que o grupo não dispõe de verba para manutenção de itens que, porventura, não funcionem. A campanha de arrecadação vai até o final de abril, e os itens podem ser entregues na sede da Escola Portfolio (Rua Alberto Folloni, 634 A, Centro Cívico), de segunda a sexta-feira, das 9 às 12h e das 13h30 às 20h. O telefone para contato é 3252-2540.

 

 Assessoria de Imprensa Portfolio

Gustavo Zielonka 41-8864-2486 gustavo@gustavozielonka.com.br