Arquivos da Categoria: Estética

Quer emagrecer?

whatsapp-image-2016-11-11-at-12-32-34Em uma época em que as pessoas se preocupam muito mais com sua imagem digital e as milhares de fotos postadas em suas redes sociais, a busca pelo corpo perfeito se tornou incessante. Um costume que antes era considerado mais feminino, fazer dieta e contar calorias se tornou unissex. No entanto, com o grande fluxo de informações circulando o tempo todo, o número de pessoas que seguem varias dicas de sites e blogs, inclusive as dietas e ignoram até mesmo as nutricionistas, é absurdo.
Hoje em dia, homens e mulheres procuram as mais inusitadas formas de emagrecer – sem querer mudar hábitos de forma definitiva. Usam de artifícios para emagrecerem de forma rápida, como dietas extremamente restritivas, sucos detox milagrosos, dentre outras coisas, tudo para emagrecerem o máximo em menor tempo. Muitos vão além e apelam até para remédios perigosos sem prescrição médica.
A coach em Emagrecimento e também Terapeuta Ocupacional, Daniele Veríssimo, explica que o emagrecimento vem de dentro “Não é apenas ‘fechar a boca’, como dizem, ou simplesmente fazer dieta. Com dietas, se não houver uma manutenção, você ganha tudo de novo quando parar. A pessoa precisa mudar seus hábitos alimentares para o resto da vida e para isso tem que haver um preparo psicológico”, diz.
Segundo Daniele, o indivíduo começa se sabotando quando coloca um prazo para a dieta “Se a mulher, por exemplo, só vai ingerir menos calorias para tentar entrar em um vestido para o final de semana, ela já começa errando. A chave para emagrecer De forma consistente não tem prazo, pois é um trabalho que envolve mudanças internas, é muito mais do que simplesmente  fazer reeducação alimentar. Cada pessoa se transforma internamente e lida com situações da vida cotidiana . E isso não tem data de validade. ”, explica Daniele.
A coach de emagrecimento, que tem uma história parecida com boa parte das mulheres, encontrou na força do pensamento o empurrão que precisava para perder 17kg “Eu cheguei a pesar 104kg e só o que passava na minha cabeça era que eu não queria chegar na 3ª idade com tantas limitações. Iniciei um processo de emagrecimento e após perder 17kg, decidi me tornar coach de emagrecimento e ajudar pessoas a se transformarem de dentro para fora”, compartilha a especialista.
Ainda de acordo com Daniele, a principal causa de desistências em dietas, é a ansiedade. “Quando uma pessoa quer perder muitos kilos, ela não consegue fazer uma dieta restritiva por muito tempo. Perece que o tempo para chegar aonde quer demora muito mais do que o que havia se dado e programado. Com isso, acabam furando as dietas e os treinos físicos. E volta ao ciclo que é vicioso: desânimo, furo na dieta, pouco emagrecimento e desânimo de novo”, explica Daniele.
A coach diz que toda reeducação alimentar saudável também é emocional e, portanto, não é para se desesperar “O emagrecimento deve ser além da estética. Você tem que emagrecer para ter uma vida saudável, de forme consistente, para que seja definitiva. E um esforço máximo somente por uma semana não garante isso, pois devem existir mudanças mentais, para haverem mudanças comportamentais. Então, é um processo longo, que deve ser iniciado pelas razões certas para que dê certo”, conclui a coach.

Daniele Veríssimo

Coaching para Emagrecimento

(21)983143517

danieleverissimo.com.br

facebook.com/coachdanieleverissimo

intagram.com/fitcomdaniele

Anúncios

Aumente seu derrière com a prótese de glúteo

imagem_release_443244Um dos atributos físicos mais valorizados nas mulheres é o bumbum. Infelizmente, nem todas as pessoas podem se vangloriar de ter nascido com um “derrière”, como é chamado pelos franceses, avantajado. Para resolver esse problema, existe uma cirurgia que tem conquistado cada vez mais pessoas; a prótese de glúteo.

Segundo os dados mais recentes da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), houve um aumento da busca das brasileiras pelas próteses de bumbum. Só em 2011, mais de 21 mil pessoas realizaram esse procedimento, contra as 4,5 mil pessoas de 2009 que fizeram a mesma intervenção.

De acordo com o cirurgião plástico Alderson Luiz Pacheco, que atua em Curitiba, normalmente, os pacientes procuram essa cirurgia para aumentar sua autoestima. “As mulheres não se sentem satisfeitas com os seus corpos, e, por isso, optam por esse procedimento. Normalmente, são pessoas com nádegas pequenas ou que, após emagrecerem, perderam muito volume, sem que houvesse uma flacidez expressiva (ptose)”, observa.

Pacheco explica que essa cirurgia, que pode ser feita com anestesia peridural ou geral, é realizada colocando uma prótese de gel de silicone dentro do músculo do glúteo maior. “A cicatriz não é aparente, pois localiza-se no sulco glúteo (prega entre nádegas). Apesar do que pode-se pensar, existem muitos modelos de glúteos, que devem ser analisados, para que o paciente escolha o adequado para seu corpo”, afirma.

O cirurgião pontua que o pós-operatório dessa cirurgia é mais doloroso do que o de implante de seios, mas que não é impossível. “Como há uma distinção das fibras musculares, a dor pode ser um pouco agravada, mas nada que não possa ser solucionado com  anestésicos e anti-inflamatórios. O uso de cintas modeladoras, manter a região higienizada e evitar esforços físicos são necessários para a boa recuperação”, fala.

Ele finaliza, lembrando que é extremamente importante procurar um cirurgião de confiança, e que os resultados são completamente visíveis depois de seis meses.

Serviço: Doutor Alderson Luiz Pacheco (CRM-Pr 15715)

Cirurgião Plástico

Sites: http://www.alplastica.com

http://www.michelangeloclinica.com.br

Blog: http://draldersonluizpacheco.wordpress.com

Email: plastica.pacheco@yahoo.com.br

Fone: (41) 3022-4646 e 4141-4424

Endereço: Rua Augusto Stellfed, 2.176, Champagnat, Curitiba/PR.

Fontes da Toda Comunicação Curitiba/PR

Dicas para manter a postura correta no dia a dia

imagem_release_451034Com a correria do dia a dia, por diversas vezes, as pessoas ignoram os efeitos que determinadas ações podem ter futuramente, comprometendo sua saúde. Uma das atitudes mais comuns – e mais errôneas – que as pessoas têm é relativo à posição com que exercem suas atividades diárias, colocando em risco sua saúde postural.

Segundo a fisioterapeuta Carla Tissiane de Souza Silva, atuante em São José dos Pinhais, região metropolitana de Curitiba, é necessário trabalhar para sempre buscar uma postura correta, que deve ser funcional e esteticamente aceitável. “O ideal é procurar ter um equilíbrio entre os músculos e o esqueleto, permitindo proteger as estruturas de suporte de corpo contra lesões ou deformidades, não causando fadiga. Para que isso ocorra, é preciso avaliar se as suas atitudes corporais diárias estão corretas”, explica Carla, que possui formação em RPG e no método Pilates, e, atualmente, está se especializando em Osteopatia e é mestranda em Atividade Física e Saúde.

Ela afirma que, por mais que possa parecer difícil, seguindo algumas dicas específicas é possível adequar sua postura com as atividades do dia a dia, tanto no trabalho como em casa.

Confira suas dicas para ter uma saúde postural adequada:

1.   Ao dormir

O ideal é possuir um colchão semi-rígido ou de espuma, que permita que o peso seja bem distribuído. O colchão mais próximo do ideal é aquele que você não afunda quando deita. Além de também ter um bom travesseiro, sua postura na cama deve ser observada. Caso você durma de barriga para cima, utilize um travesseiro embaixo dos joelhos; caso você durma de lado, um travesseiro entre as pernas dobradas é uma boa opção. Dormir de bruços deve ser evitado ao máximo, mas, caso você não consiga de nenhuma outra forma, coloque o travesseiro embaixo da barriga, e não da cabeça.

2.   Ao cuidar da casa

Evite trabalhar com o tronco totalmente inclinado se estiver em pé e utilize uma leve flexão dos joelhos para melhor acomodar sua coluna e não sobrecarregar articulações; na hora de passar a roupa, a mesa deve ter uma altura suficiente para que a pessoa não se incline. Ao elevar algum peso acima da cabeça deve-se apoiar o peso no corpo, e subir em uma escada ou banco para guardá-lo adequadamente. Para erguer um peso qualquer, o correto é abaixar-se flexionando os joelhos até embaixo, sem curvar a coluna, e levantar-se transferindo o peso para as pernas, não para a coluna.

3.   No trabalho

Para se sentar corretamente na mesa de trabalho, o ideal é encostar as costas na cadeira, além de manter os pés apoiados no chão e procurar ocupar a maior área possível do assento com as coxas. Evitar torções de corpo inteiro, levantando-se ou usando uma cadeira que gire com facilidade para falar com alguém ou pegar algo também é uma dica valiosa para evitar lesões.

A profissional lembra que, para quem não consegue corrigir sozinho sua própria postura, o tratamento por RPG (Reeducação Postural Global) é uma boa opção. “A boa saúde da coluna depende do que fazemos no dia a dia, nessas pequenas atitudes que permitem manter o equilíbrio do corpo. A prática de RPG e Pilates, por exemplo, são formas de fortalecer a musculatura da coluna e equilibrar as cadeias musculares, o que facilitam manter uma postura adequada e permitindo uma postura harmônica e equilibrada tanto funcionalmente como esteticamente”, pontua.

Carla finaliza, afirmando que a RPG deve ser sempre aplicada por fisioterapeutas especializados, para que o tratamento realmente ajude, ao invés de piorar a saúde postural da pessoa.

Serviço: Inspire Fisioterapia e Pilates

Carla Tissiane de Souza Silva – Crefito-8 149838-F

Fisioterapeuta

Fones: Unidade 01: (41) 3385 4924/ Unidade 02:3404-7155

Unidade 01: Alcídio Viana, 1001 – 4º andar/sala42, Bairro São Pedro, São José dos Pinhais PR.

Unidade 02: Av. Rui Barbosa, 5864 , Bairro Afonso Pena, São José dos Pinhais PR.

Facebook: Inspire Fisioterapia e Pilates

O segredo para emagrecer é comer bem, e não pouco

61Muitas pessoas têm vontade de emagrecer, mas não sabem como fazer isso da forma adequada, talvez por falta de orientação ou informação, e acabam por prejudicar sua saúde. Alguns optam por exercícios exaustivos e não funcionais, outros (a maioria, na verdade), acabam por realizar dietas absurdas, que contribuem com o efeito sanfona e para a piora na saúde do indivíduo.

Diversos estudos indicam que a melhor maneira de emagrecer não é parando de comer ou exercitando-se de maneira intensa. A forma mais eficiente para perder peso é comendo de maneira adequada, a cada três horas, aproximadamente. Além disso, outras indicações para emagrecer com saúde incluem tomar água antes das refeições e durante o dia (pelo menos 2L diariamente), comer mais produtos orgânicos e diminuir o consumo de álcool. De maneira geral, comer em menores porções com maior frequência no dia é um bom jeito de alcançar o peso desejado sem colocar sua saúde em risco.

Segundo a coach de emagrecimento e psicóloga Cintia Seabra, o problema das pessoas que querem emagrecer e não conseguem é o descontrole perante a comida. “Nós, os seres humanos, desejamos as coisas, e isso não é errado. O problema está em não conseguir se controlar diante desses desejos, e sabotar seu desejo maior: a perda de peso”, afirma a profissional.

Cintia explica que a comida funciona como uma forma de preencher um vazio dentro de si quando não a pessoa não consegue realizar algum desejo. “Por exemplo, quando a pessoa tenta alcançar algum objetivo mas enfrenta obstáculos que não permitem que isso aconteça, a comida se torna a compensação mais acessível. Por isso, as pessoas acabam por utilizar o alimento como forma de preencher de maneira satisfatória, imediata e rasa”, esclarece.

A coach finaliza, observando que o problema não são os desejos que a pessoa sente, mas, sim, o modo como ela lida com eles. “Quando se come de maneira adequada, é possível suprimir os desejos e, ao mesmo tempo, emagrecer. Para perder peso, não é necessário morrer de fome, mas, sim, aprender a comer da maneira adequada e gerenciar melhor a vida de forma geral”, conclui.

Saiba mais no vídeo:

www.osegredodoemagrecimento.com.br/nao-e-seu-desejo-por-comida-que-te-atrapalha-a-emagrecer/

 Serviço: Cintia Seabra

 Master Coach  e ​​Psicóloga Clínica

 cintia@osegredodoemagrecimento.com.br

 http://osegredodoemagrecimento.com.br

A maneira mais simples de aumentar a batata da perna

imagem_release_443231Normalmente, quando nota-se os atributos físicos de uma pessoa, analisa-se os olhos, nariz, boca, peito (seios, no caso das mulheres), quadril, nádegas, coxas…e, panturrilhas? Sim, de uns anos para cá, as pessoas começaram a notar mais as suas pernas, assim como as dos outros, o que impulsionou um mercado que, antes, não era muito popular: o de implantes de silicones nas panturrilhas.

Segundo Alderson Luiz Pacheco, cirurgião plástico que atua em Curitiba, a prótese na “batata da perna” pode ser feita naqueles que apresentam pouca projeção na panturrilha. “Quando se aumenta a projeção dessa região, observa-se uma aparência mais harmônica em relação à coxa. A intervenção aloja as próteses de silicone entre os músculos das panturrilhas, deixando-as torneadas e com melhor formato”, afirma.

O médico explica que, além do motivo estético, existe outra razão para se fazer um implante de panturrilha: para corrigir atrofias musculares, causadas por doenças neurológicas ou musculares. “Essa cirurgia é realizada com anestesia peridural ou geral, e o tempo de internação pode ser de 12 ou 24 horas, dependendo do caso. A incisão é realizada na dobra posterior do joelho, abrindo a fáscia muscular (capa que cobre o músculo). Após isso, coloca-se o silicone entre a fáscia e o músculo, para, então, costurar a fáscia e a pele”, esclarece.

Apesar de não ser uma cirurgia muito comum, e, consequentemente, comentada, ele afirma que é raro haver complicações, por se tratar de um procedimento relativamente simples. “Claro, assim como toda cirurgia, existem seus riscos, como hematomas, trombose ou alteração na cicatrização, mas é raro. Para o pós-operatório, deve-se evitar caminhar muito e subir escadas, além de haver a necessidade de usar uma meia elástica por, pelo menos, 30 dias”, pontua.

Alderson finaliza, explicando que a cicatrização completa acontece dentro de seis meses, mas, a partir de dois meses, já é possível observar o resultado final.

Serviço: Doutor Alderson Luiz Pacheco (CRM-Pr 15715)

Cirurgião Plástico

Sites: http://www.alplastica.com

http://www.michelangeloclinica.com.br

Blog: http://draldersonluizpacheco.wordpress.com

Email: plastica.pacheco@yahoo.com.br

Fone: (41) 3022-4646 e 4141-4424

Endereço: Rua Augusto Stellfed, 2.176, Champagnat, Curitiba/PR.

Fontes da Toda Comunicação Curitiba/PR

Reconheça seus gatilhos emocionais e emagreça!

61Para certas pessoas, emagrecer é um verdadeiro desafio. Claro, o fator genético influencia, e muito, nesse processo, mas, além da parte física, deve-se considerar os fatores emocionais de quem se encontra na jornada do emagrecimento.

Com a correria do dia a dia, é comum que as pessoas estejam cada vez mais nervosas e estressadas, o que pode gerar outros problemas de saúde, e dificultar o alcance do peso desejado. Segundo a psicóloga e master coach de emagrecimento, Cintia Seabra, os gatilhos emocionais, individuais de cada um, são o que fazem as pessoas sabotarem suas próprias jornadas rumo ao peso desejado. “Sinais de que os gatilhos emocionais estão sabotando sua perda de peso são percebidos no descontrole diante da comida, o que leva a pessoa a comer mais do que devia e a se sentir mal consigo mesma depois”, explica.

Ela afirma que, para emagrecer, é preciso desenvolver e expandir sua consciência alimentar, reconhecendo esses gatilhos que disparam a vontade de comer além da conta. “Só se pode controlar aquilo que se tem consciência, e, por isso, é preciso ter consciência do seu padrão alimentar, e lutar para mudá-lo”, conta.

A profissional também pontua que é preciso que a pessoa conheça o que faz ela comer mais do que deveria. “O gatilho é aquilo que dispara o desejo de comer, então, quando você sentir alguma vontade inesperada de trapacear na sua dieta e ingerir tudo o que vê pela frente, pense primeiro no que você está sentindo no momento (raiva, estresse, cansaço, tristeza…), pois isso é o que te faz perder o controle”, observa.

Cintia, que é referência nacional no setor, por seu programa de emagrecimento online O Segredo do Emagrecimento, acredita que existam dois gatilhos principais: o cansaço e o estresse. “Para se livrar deles, procure, ao chegar em casa, realizar algum tipo de atividade antes de comer. Pode ser brincar com seus filhos, tomar banho, descansar ou fazer exercícios. O cansaço também pode ser atribuído à maneira como você tem lidado com sua vida; fazendo mais coisas do que deveria sem pedir ajuda a alguém, por isso repense a sua rotina, para que você leve a vida com menos preocupações”, esclarece.

A coach finaliza, deixando claro que, a partir do momento em que se descobre quais são seus gatilhos emocionais que estão atrapalhando seu emagrecimento, é necessário estabelecer uma meta para ajustar sua vida, para que eles não fiquem mais  no caminho entre você e seu desejo de emagrecer.

Saiba mais no vídeo: www.youtube.com/watch?v=CMFznLZctwQ&feature=youtu.be

Serviço: Cintia Seabra

Master Coach  e ​​Psicóloga Clínica

cintia@osegredodoemagrecimento.com.br

www.osegredodoemagrecimento.com.br

Lifting de braços: a cirurgia que está conquistando o mercado

imagem_release_438548Uma cirurgia está, cada vez mais, em evidência no Brasil e no mundo. Trata-se da braquioplastia, ou, mais comumente chamada, o lifting de braços. Dados da Sociedade Americana de Cirurgia Plástica mostram que, em 2012, mais de 15 mil pessoas (dessas, 98% mulheres) optaram por este procedimento. Já em território brasileiro, os dados da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica apontam que, só em 2011, foram feitas mais de oito mil operações, apontando uma tendência no mercado das cirurgias plásticas.

Segundo Alderson Luiz Pacheco, cirurgião plástico com atuação em Curitiba, esse tipo de procedimento é indicado para quem quer retirar o excesso de gordura localizada, flacidez ou pele da região do braço. “A cirurgia atua no popularmente conhecido como ‘músculo do tchau’,  local que passa a incomodar muita gente depois de um tempo, já que é natural que a pele se torne flácida, pois mesmo quem faz atividades físicas e segue uma dieta saudável pode desenvolver excesso de pele”, explica.

Essa flacidez também é comum em pessoas que perdem muito peso, de acordo com o que conta o cirurgião. “Como essa cirurgia geralmente deixa uma cicatriz de tamanho médio para grande, sugere-se que apenas pessoas que se sentem muito desconfortáveis devem procurar esse procedimento. Para poder realizar este procedimento, a pessoa deve estar em boas condições de saúde, não estar muito acima do peso, não ter problemas de coagulação e nem apresentar doenças crônicas (como diabetes), entre outras contra-indicações”, cita.

Pacheco esclarece que a braquioplastia em si envolve o reposicionamento da pele no braço e a retirada do seu excesso, para eliminar a flacidez. “Quando há presença de gordura localizada, a lipoaspiração pode ser feita simultaneamente. A incisão é feita na região da axila, e estendida na parte interna do braço. Caso combinada com a lipoaspiração, a cirurgia dura, aproximadamente, três horas. Se não, pode durar entre uma e duas horas” comenta.

O profissional acredita que, mesmo com a possibilidade de uma cicatriz aparente, os resultados são, na maioria das vezes, satisfatórios. “O que vemos depois é um contorno corporal mais bonito nessa região do corpo, com menor flacidez e aspecto de pele mais firme”, conclui.

Serviço: Doutor Alderson Luiz Pacheco (CRM-Pr 15715)

Cirurgião Plástico

Sites: http://www.alplastica.com

http://www.michelangeloclinica.com.br

Blog: http://draldersonluizpacheco.wordpress.com

Email: plastica.pacheco@yahoo.com.br

Fone: (41) 3022-4646 e 4141-4424

Endereço: Rua Augusto Stellfed, 2.176, Champagnat, Curitiba/PR.

Fontes da Toda Comunicação Curitiba/PR

O amor próprio e o emagrecimento

5Todos os dias, as pessoas fazem julgamentos de valor. Elas julgam seus colegas de trabalho, a situação atual do país, as suas escolhas diárias, mas, principalmente, julgam a si mesmas. Entretanto, o julgamento que elas fazem de si mesmas não é sobre o curso de sua vida ou se ela deveria estar fazendo coisas melhores com seu tempo livre, por exemplo, mas, sim, sobre sua aparência.

Para quem julga estar acima do peso ou não ser bonita o suficiente, esses julgamentos podem ser um soco no estômago. Segundo Cintia Seabra, psicóloga e coach de emagrecimento que é referência nacional na área, as pessoas tendem a pensar, quando se olham no espelho, sobre o que os outros estão achando delas, e não sobre a sua imagem em relação a si mesmas. “As pessoas tendem a criar opiniões boas sobre os outros e ter opiniões degradantes sobre si mesmas. É preciso saber se amar mais, pois, quando nos amamos, permitimos que os outros nos amem, também”, afirma.

Ela lembra que não se pode querer emagrecer tendo em mente o que os outros pensam de nós, e, sim, ter o desejo de mudança para se agradar. “As vezes esquecemos disso, mas as pessoas que gostam da gente de verdade olham além da estética, por mais que, muitas vezes, nós mesmas façamos isso.  Pensar pouco de si mesma não ajuda em nada na sua vida, pois, por mais que as coisas não estejam boas hoje, amanhã elas podem estar ótimas, e sempre devemos almejar a mudança com a esperança de um futuro mais feliz”, explica.

Cintia, que já ajudou milhares de brasileiros a emagrecer com seu programa de emagrecimento online, O Segredo do Emagrecimento em oito Semanas, pontua que as pessoas são muito maiores do que a imagem que é refletida no espelho, e, por isso, o desejo de mudar e perder peso deve vir de dentro, por vontade própria de se sentir mais feliz consigo mesma.

A coach finaliza, observando que, para se motivar para emagrecer, a pessoa em questão deve sempre procurar pensar no que o emagrecimento trará de bom na sua vida, no sentido de se sentir bem consigo mesma. “Se livre do peso do seu julgamento e da sua opinião negativa sobre si própria, e faça suas escolhas visando a sua própria felicidade, e não a dos outros”, conclui.

Saiba mais no vídeo: www.youtube.com/watch?v=EoMtx3x5eD0Serviço

Cintia Seabra

Master Coach  e ​​Psicóloga Clínica

cintia@osegredodoemagrecimento.com.br

www.osegredodoemagrecimento.com.br

Entenda a lipoaspiração a laser

52Muitas mulheres têm vontade de retirar a gordura localizada do seu corpo, mas, por receio dos efeitos do pós-operatório da lipoaspiração tradicional sobre o mesmo, acabam por não fazer a cirurgia. Entretanto, um novo método está cada vez mais popular, chamando atenção de quem quer ficar mais magra, e não consegue por vias tradicionais: a lipoaspiração a laser.

Segundo Alderson Luiz Pacheco, cirurgião plástico que atua em Curitiba, esse método pode ser muito eficaz, especialmente quando for realizado em pequenas áreas. “A maioria dos pacientes apresenta uma dor bem reduzida, se comparada ao que as pessoas que optam pela cirurgia tradicional sentem”, observa.

Ele explica que essa lipoaspiração é feita liquefazendo delicadamente a gordura, fotocoagulando pequenos vasos (o que reduz o sangramento), além de promover a retração tecidual (melhorando a flacidez da pele). “A gordura liquefeita é removida através de um dispositivo de sucção, o lipoaspirador”, esclarece.

Alderson ainda fala que, na maior parte dos casos, observa-se um menor tempo de recuperação de quem faz a lipoaspiração a laser, se comparada aos métodos tradicionais. “Além de conseguir corrigir a flacidez da pele, essa tecnologia ainda pode melhorar áreas com estrias e celulite. Esse procedimento é mais eficiente em áreas do corpo onde uma lipoaspiração normal pode ocasionar flacidez”, pontua.

O médico finaliza, explicando que, ao mesmo passo em que esse procedimento é bom para quem não possui muita gordura localizada, ele é insuficiente para quem necessita retirar um volume maior. “Nesses casos, por mais que o pós-operatório seja um pouco mais dolorido, recomendo que a lipoaspiração tradicional seja realizada, pois ela oferece mais resultados”, conclui.

Serviço: Doutor Alderson Luiz Pacheco (CRM-Pr 15715)

Cirurgião Plástico

Sites: http://www.alplastica.com

http://www.michelangeloclinica.com.br

Blog: http://draldersonluizpacheco.wordpress.com

Email: plastica.pacheco@yahoo.com.br

Fone: (41) 3022-4646 e 4141-4424

Endereço: Rua Augusto Stellfed, 2.176, Champagnat, Curitiba/PR.

Fontes da Toda Comunicação Curitiba/PR

Você tem medo de mudanças?

77Mudar é algo que fazemos com tanta naturalidade que, as vezes, nem percebemos. Claro, as mudanças que passam despercebidas são pequenas, como a marca do shampoo, a rota para casa, e o programa de televisão favorito. As verdadeiras mudanças, que impactam de modo significativo na sua vida, são feitas com muita preparação, pois representam marcos importantes.

Mudar de casa, mudar de escola, mudar de emprego, e, por que não, de peso, também. As pessoas têm medo de exercer essas mudanças, se auto-sabotando de alcançar uma situação de vida melhor e mais saudável. De acordo com a psicóloga e coach de emagrecimento, Cintia Seabra, os medos, geralmente, interferem nos desejos de cada um. “É preciso sempre pensar o que você quer para sua vida, e qual é o motivo que você tem para deixar o medo te impedir de realizar seus sonhos”, comenta.

Ela explica que, para alguns, é um sentimento de ficar paralisado por achar que não vai conseguir alcançar seus objetivos. Já, para outros, é o medo do desconhecido. E, para mais um pouco de gente, é o puro medo da felicidade. “Muitas pessoas que chegam até mim estão bem claras sobre o que precisam e quanto querem emagrecer, mas, no meio do caminho, acabam descobrindo que têm medo da mudança, e desistem”, lamenta Cintia, que é referência nacional na sua área, por meio do seu programa de emagrecimento online, O Segredo do Emagrecimento em oito Semanas.

Segundo o que a coach afirma, é preciso ter clareza das coisas que precisam ser mudadas, para, então, conseguir emagrecer de vez. Ela ainda complementa, esclarecendo que um bom acompanhamento profissional pode mudar sua vida, e que não é necessário estar sozinha nestes momentos de mudança. Viviane Zelante é uma destas pessoas que percebeu a importância de atingir seu peso desejado, e, hoje, é uma das participantes do programa O Segredo do Emagrecimento em oito Semanas. “São semanas que abalam seu emocional, mas que te mostram uma força interna estupenda, que nem você sabia que tinha. Hoje, percebo que sou uma pessoa extremamente forte, e que nada pode me parar de alcançar meus objetivos”, assegura.

Cintia finaliza, explicando que o mais importante, para iniciar a jornada rumo ao emagrecimento, não é o “como”, mas sim o seu motivo para querer emagrecer. “Assuma seus desejos, identificando o que você quer para sua vida. Após isso, lute até chegar ao seu peso ideal, e se mantenha firme nele”, conclui.

Saiba mais no vídeo: www.youtube.com/watch?v=OV6YYi1U1ck

Serviço: Cintia Seabra

Master Coach e ​​Psicóloga Clínica

cintia@osegredodoemagrecimento.com.br

www.osegredodoemagrecimento.com.br

4 motivos para investir no Botox

imagem_release_436352Todos os anos, o mercado estético é inundado por novos tratamentos que prometem combater o envelhecimento. Aparelhos importados de última geração, estímulo de colágeno, peelings e cremes que se dizem milagrosos são apenas algumas das opções que existem. A indústria da vaidade e da beleza é o 4º maior do mundo, incluindo diversos bens que podem massagear o ego, como carros, celulares, e, claro, produtos estéticos.

Entretanto, mesmo com todas as tecnologias e tratamentos hoje disponíveis para rejuvenescer a pele e retardar o envelhecimento, a toxina botulínica, comumente chamada de Botox, ainda é a principal escolha dos pacientes. De acordo com uma pesquisa realizada, em 2011, pelo Departamento de Cosmiatria da Sociedade Brasileira de Dermatologia, 43% dos procedimentos estéticos feitos para amenizar rugas foram feitos por meio da toxina botulínica.

O cirurgião plástico Alderson Luiz Pacheco, que atua em Curitiba, acredita que o Botox é uma das melhores opções para quem quer resultados rápidos e duradouros. “Por precisar ser reaplicado apenas duas vezes ao ano, para manter a aparência do paciente, pode-se dizer que ele é uma boa alternativa para quem quer rejuvenescer o rosto”, afirma.

Ele listou ­4 motivos pelos quais investir em Botox é uma boa opção:

1.   Eficácia e mecanismos de ação:

“A toxina botulínica é eficaz para amenizar rugas provocadas por vícios de expressão (como na testa, por exemplo), mesmo não sendo indicada para combater a flacidez da pele”, explica o médico;

2.   Outros procedimentos X Botox:

Pacheco confirma que não existe nenhum outro procedimento que se compare ao efeito da toxina botulínica, no quesito de disfarçar as rugas. “Por atuar diretamente no músculo, o Botox também pode agir de maneira preventiva contra as marcas de expressão”, pontua;

3.   Regiões que podem ser beneficiadas:

O Botox pode agir em diversas regiões do rosto, para garantir uma aparência jovem a quem procura esse tratamento. Entretanto, as partes mais beneficiadas pela técnica são as rugas da testa, região entre as sobrancelhas, pés de galinha e qualquer ruga que se forme próximo aos olhos;

4.   Periodicidade das aplicações:

Cada organismo reage de uma maneira, mas, segundo o que conta Alderson, é comum que a reaplicação da toxina botulínica ocorra 4 a 6 meses após a primeira sessão. Ou seja, o efeito dura mais do que muitos outros tratamentos.

Serviço: Doutor Alderson Luiz Pacheco (CRM-Pr 15715)

Cirurgião Plástico

Site: http://www.alplastica.com

http://www.michelangeloclinica.com.br

Blog: http://draldersonluizpacheco.wordpress.com

Email: plastica.pacheco@yahoo.com.br

Fone: (41) 3022-4646 e 4141-4424

Endereço: Rua Augusto Stellfed, 2.176, Champanhat, Curitiba/PR.

Você tem fome de quê?

87Segundo dados de 2013 do Ministério da Saúde, aproximadamente 50,8% da população brasileira sofre com sobrepeso, o que significa que muitas pessoas não conseguem controlar o quanto comem, causando o ganho de peso.

Entretanto, de acordo com Cíntia Seabra, coach de emagrecimento que é referência nacional na área, existem dois tipos de fome, e para emagrecer mais rápido é fundamental saber qual é o tipo de fome que te domina. “Existe a fome física, que é a mais fácil de reconhecer, pois ela aumenta gradualmente, causa desconforto corporal e ruído no estômago. E também há a fome emocional, mais difícil de ser identificada e driblada. A fome emocional aparece do nada e tem senso de urgência, mesmo que você tenha acabado de fazer uma refeição”, afirma.

Ela explica ainda que a fome emocional se caracteriza pela vontade incontrolável de comer, mesmo que não haja o desconforto físico (que geralmente aparece duas ou três horas após uma boa refeição), e este tipo de fome existe para suprir uma necessidade maior da sua vida, seja uma falta de atenção, uma compensação por causa de uma situação ruim, etc. “As pessoas sentem esse tipo de fome, e nem percebem que estão comendo, pois realizam esse ato enquanto assistem TV, navegando na Internet ou dirigindo, por exemplo. Esse tipo de fome está no piloto automático, a pessoa come, mas não se sente saciada”, observa.

A coach, que é conhecida por todo o Brasil pelo seu programa de emagrecimento online, chamado O Segredo do Emagrecimento, finaliza, dizendo que a pessoa que deseja emagrecer deve, primeiramente, tomar consciência da sua vida, para entender quais mudanças devem ser realizadas. “A fome emocional pede por uma mudança de vida, ou seja, para gerenciar seu peso é preciso, primeiramente, gerenciar sua vida”, conclui.

Saiba mais no vídeo:www.youtube.com/watch?v=yklvjzzSyc8&feature=youtu.be

Serviço: Cintia Seabra

Master Coach e ​​Psicóloga Clínica

cintia@seabracoaching.com.br e cintia@osegredodoemagrecimento.com.br

www.seabracoaching.com.br e www.osegredodoemagrecimento.com.br

Dê um descanso para o salto!

imagem_release_433660Muitas mulheres são apaixonadas por sapatos de salto alto, e isto não é novidade para ninguém. Algumas gostam de usa-los em ocasiões especiais, como um jantar diferente ou festas nos finais de semana, porém, uma boa parte do público feminino gosta de usar e abusar desse tipo de calçado durante a semana, e é aí que se encontra o problema.

Apesar de agregar elegância para os looks, o salto, se utilizado com muita frequência, acaba por prejudicar a saúde postural de sua usuária. Segundo Carla Tissiane de Souza Silva, fisioterapeuta que atua em São José dos Pinhais, região metropolitana de Curitiba, o salto pode ser prejudicial pois, quando a mulher o utiliza, o peso do corpo não é distribuído de maneira equilibrada, alterando seu centro de gravidade e sobrecarregando a parte frontal dos pés, na região dos dedos conhecida como antepé, podendo desencadear inflamação desta região, as conhecidas metatarsalgias.

“A utilização frequente desses tipos de calçados, além de causar problemas como joanete, calosidade e propiciar entorses importantes, gera dores nos joelhos e na coluna. Também é possível que, por causa da pressão que é exercida nos joelhos e pés, existe a chance de que a mulher desenvolva artroses e inflamações crônicas nos pés”, explica ela, que é fundadora do Inspire Fisioterapia e Pilates, além de especializanda em Osteopatia e mestranda em Atividade Física e Saúde.

A profissional explica que algumas atitudes podem ser tomadas para que posteriores problemas de saúde sejam evitados por causa dessa opção de sapato. “Para quem utiliza-os diariamente, recomendo que aja a alternância entre o tamanho dos saltos, evitando ao máximo os modelos de 8 a 10 cm. Ter sapatos baixos, inclusive os de 3 cm e o tênis é essencial, principalmente para serem usados na ida e na volta do trabalho, pois eles causam menos danos à coluna eaos pés, propiciando uma melhor distribuição de carga e absorção”, pontua.

Carla finaliza, lembrando que, ao final da sua jornada de trabalho, é sempre bom massagear os pés, alongar as panturrilhas e elevar as pernas à pelo menos 45º. “Essas atitudes permitem que o sangue circule com mais eficiência no local, otimizem o retorno venoso, devolvam flexibilidade às panturilhas e ao tendão do calcâneo, além de aliviar as tensões provocadas pelo uso do salto alto”, conclui.

Serviço: ​Inspire Fisioterapia e Pilates

Carla Tissiane de Souza Silva

Fisioterapeuta- Crefito-8 149838-F

(41) 3385 4924; 3404-7155

Lipoaspiração é alternativa para quem quer afinar a cintura

imagem_release_433539Muitas mulheres desejam ter uma cintura mais fina, e, para isso, gastam inúmeras horas realizando exercícios físicos, além de usar muitos produtos que prometem diminuir números dessa parte do corpo.

Entretanto, segundo Alderson Luiz Pacheco, cirurgião plástico que atua em Curitiba, muitas pessoas não possuem a pré-disposição, em seu organismo, para ter uma cintura mais fina por esses caminhos mais simples. “Se não está no sistema da mulher, não adianta ela insistir nestes processos de emagrecimento ou afinamento; a melhor opção é investir em uma lipoaspiração, para diminuir números, se este for o real desejo da pessoa”, explica.

Ele afirma que as lipoaspirações que afinam a cintura e tiram gordura da barriga devem ser escolhidas com cautela, já que o objetivo e o tempo de recuperação devem ser levados em conta. “Cada pessoa deve procurar se informar com seu médico qual é o seu procedimento ideal, para que suas necessidades e objetivos sejam atendidos”, pontua.

De acordo com ele, existem três tipos principais de lipoaspiração para quem quer afinar a cintura. A vibrolipoaspiração, por exemplo, consiste na infiltração de soro fisiológico, adrenalina e anestésico local no tecido adiposo. “As células de gordura são aspiradas, o que facilita a sua retirada. A anestesia utilizada nesse procedimento pode ser peridural ou geral, e o pós-operatório necessita de cuidados especiais, como cinta compressiva e drenagem linfática”, esclarece.

Já a técnica de lipomioescultura, por sua vez, se difere da técnica convencional pois, na hora de aspirar a gordura, o cirurgião que realiza o procedimento segue as fibras musculares. “O paciente em si sente menos dor, e o pós-operatório é mais tranquilo, com mencionar o inchaço e traumas. A anestesia, nesse caso, é geral, e essa cirurgia permite reduzir até dois números no manequim”, observa Pacheco.

Por fim, a laserlipólise, técnica que utiliza uma microcânula contendo uma fibra óptica que conduz o laser até a célula gordurosa, e a ação dele rompe a membrana das células, e seu conteúdo é aspirado. “Esse procedimento reduz o sangramento, pois o laser promove a coagulação dos pequenos vasos. Tanto as anestesias locais como peridurais podem ser usadas. Esse tipo de cirurgia geralmente é recomendado para pequenas quantidades de gordura, o que, no caso da cintura, torna possível reduzir até 8 centímetros da mesma”, finaliza o médico.

Serviço: Doutor Alderson Luiz Pacheco (CRM-Pr 15715)

Cirurgião Plástico

Site: http://www.alplastica.com

http://www.michelangeloclinica.com.br

Blog: http://draldersonluizpacheco.wordpress.com

Email: plastica.pacheco@yahoo.com.br

Fone: (41) 3022-4646 e 4141-4424

Endereço: Rua Augusto Stellfed, 2.176, Champanhat, Curitiba/PR.

Desequilíbrio emocional atrapalha o emagrecimento

imagem_release_417080O sobrepeso pode ser causado por diversos fatores, sejam eles genéticos, biológicos, nutricionais e psicológicos. Esses últimos dois funcionam, geralmente, de duas maneiras diferentes: levar uma pessoa a comer mais, ou se tornar um obstáculo para perder o peso.

Segundo a psicóloga e master coach de emagrecimento, Cintia Seabra, o desequilíbrio emocional faz com que as pessoas se tornem mais vulneráveis, se esquecendo de seus reais objetivos. “Emoções negativas alimentam pensamentos sabotadores, ideias de fracasso e limita a capacidade e perseverança de quem deseja emagrecer”, afirma.

Antes de qualquer coisa, a coach fala que é preciso gerenciar bem a vida para gerenciar bem o peso. “Muita gente busca na comida, a satisfação que falta na vida. É nessa hora que, quem está acima do peso, fica dependente do prazer imediato que o açucar proporciona, por exemplo.” Explica ela, que é referência nacional na área pelo seu programa “O Segredo do Emagrecimento”.

Cintia finaliza, falando que “o como emagrecer” é mais importante que “o que fazer para emagrecer”. Embora elas saibam o que fazer, é o como que as paralisa na hora de brigar com o ponteiro da balança.

Saiba mais no vídeo-release: www.youtube.com/watch?v=sSYHDCSgFdY

Serviço: Cintia Seabra

Master Coach  e ​​Psicóloga Clínica

cintia@osegredodoemagrecimento.com.br

www.osegredodoemagrecimento.com.br

Entenda a cirurgia nas pálpebras

84Algumas pessoas possuem excesso e/ou flacidez na pele nas pálpebras (parte em cima e embaixo dos olhos), outras, ainda, têm excesso de gordura na parte inferior do olho, ptose (queda de pálpebra por causas musculares) ou pseudoptose palpebral (queda da pálpebra por causa do excesso de pele). Essas condições podem interferir no modo como a pessoa se enxerga, podendo causar uma queda na autoestima.

Felizmente, esses problemas têm solução, por meio da blefaroplastia, cirurgia plástica que melhora o aspecto das pálpebras (superiores ou inferiores), que pode eliminar rugas, gordura, flacidez e, com isso, rejuvenesce a região em torno dos olhos. Segundo Alderson Luiz Pacheco, cirurgião plástico que atua em Curitiba, esse procedimento geralmente é indicado para pessoas com mais de 30 anos, que já tentaram resolver o problema de outro modo, mas não conseguiram.

Ele explica que o procedimento permite ser feito simultaneamente a outras intervenções, como rinoplastia ou lifting facial. “A anestesia feita para esse tipo de cirurgia é a local com sedação ou geral, e o processo dura em torno de 40 minutos. O médico responsável marca o excesso de pele com uma caneta, e o corta com o bisturi. Em seguida, ele cauteriza com bisturi elétrico, e dá pontos da região exterior das pálpebras”, explica o médico. Alderson ainda fala que a internação é necessária, sendo de 6 a 8 horas, e, caso sejam associadas outras cirurgias, o período pode passar de 12 a 24 horas.

O médico adverte: a cirurgia deixa uma cicatriz, que, entretanto, é pequena e discreta, e que o aparecimento de queloides é muito raro nessa região, mas pode acontecer. “Alguns cuidados básicos são necessários após o procedimento, para que a cicatrização seja feita da forma correta, e o efeito desejado seja atingido. O cigarro, por exemplo, deve ser evitado por dois meses após a cirurgia, pois prejudica a microcirculação, e retarda a cicatrização”, conta. O profissional finaliza, dizendo que, além do repouso de uma semana, deve ser feita a higienização adequada do local,com água e sabonete, e óculos escuros devem ser usados até que a cicatrização esteja finalizada (cerca de 30 dias), pois a ação do Sol pode manchar a região.

Serviço: Doutor Alderson Luiz Pacheco (CRM-Pr 15715)

Cirurgião Plástico

Sites: http://www.alplastica.com

http://www.michelangeloclinica.com.br

Blog: http://draldersonluizpacheco.wordpress.com

Email: plastica.pacheco@yahoo.com.br

Fone: (41) 3022-4646 e 4141-4424

Endereço: Rua Augusto Stellfed, 2.176, Champagnat, Curitiba/PR.

Autoestima está ligada a perda de peso

imagem_release_417012Apesar de existirem milhares de dietas mágicas criadas para fazer com que a pessoa perca os quilinhos a mais, elas têm origens suspeitas, e podem colocar a saúde em risco. Para perder peso de forma eficiente, existem três passos fundamentais: praticar exercícios físicos com regularidade, manter uma alimentação equilibrada e o mais importante; manter uma relação saudável consigo mesmo, não se descuidando da autoestima.

Segundo Cintia Seabra, coach de emagrecimento que é referência nacional na área, o último item é indispensável para emagrecer e não voltar a engordar depois. “Antes de pensar em perder peso, a pessoa precisa resgatar sua autoestima, e analisar se primeiro perdeu a autoestima e depois engordou, e vice versa”, fala. Cintia diz que, apesar dos indivíduos possuírem tendência a acreditar que primeiro engordaram e depois perderam a autoestima, isso é apenas uma ilusão, já que essa característica tem relação com a maneira como se vive e com o amor próprio – como se respeita, se entende e se aceita.

Ela explica que, muitas vezes, a pessoa deixa de cuidar de si mesma para cuidar dos outros, ou focar apenas em trabalhar, o que causa uma piora no modo como ela se enxerga. “As pessoas passam por cima de si mesmas, e, por isso, engordam. Olhe para o passado, no momento em que começou a perceber que seu peso aumentou, e pense: como estava sua vida naquela situação? A partir daí, a pessoa pode começar o processo de recuperação da sua autoestima”, explica a profissional.

A coach ainda fala que, evidentemente, a ligação entre autoestima e variações no peso é estreita, pois, se a primeira estiver em baixa, os reflexos serão sentidos no corpo.  “Para recuperar sua autoestima, e, a partir disso, perder peso, eu recomendo que minhas clientes façam um exercício em que elas voltem no tempo, olhem quando conquistaram algo na vida que foi importante para elas, e percebam o potencial que está adormecido. Esse contato com forças e experiências positivas passadas, reativa a crença em suas capacidades. Assim, após a recuperação da autoestima, o emagrecimento pode ocorrer de modo mais facilitado”, finaliza.

Saiba mais no vídeo: http://osegredodoemagrecimento.com.br/resgatar-autoestima?inf_contact_key=7569853137a658abe521e3baa5577eaec615f2f6e326da3dd41075261081c5f3

Serviço: Cintia Seabra

Master Coach e ​​Psicóloga Clínica

cintia@osegredodoemagrecimento.com.br

www.osegredodoemagrecimento.com.br

Reposicionamento mamário

imagem_release_419173Muitas mulheres se sentem inseguras quanto as suas mamas, mas não por elas serem muito grandes, pequenas ou com mamilos considerados “desproporcionais”. Nesses casos, o problema geralmente está na “posição” das mamas, em que elas se apresentam caídas, mesmo tendo o tamanho ideal, na opinião da própria mulher.

O cirurgião plástico Alderson Luiz Pacheco, que atua em Curitiba, explica que a cirurgia é feita retirando o excesso de pele, e realizando o reposicionamento do tecido mamária. “Dependendo do nível de pteose (queda) e flacidez na pele, a cicatriz, que acaba ficando aparente, poderá ser na vertical, em formato de L ou um pequeno T invertido. Essa marca recebe o mesmo tratamento de microporagem, utilizado em mamoplastias redutoras”, explica o médico.

Ele fala que a anestesia pode ser geral ou peridural, sendo que, em alguns casos, a anestesia local associada a sedação pode ser utilizada. “O período de internação para esse tipo de cirurgia é de, geralmente, 12 horas. No caso de o paciente não apresentar condições seguras para ficar longe de observação, ele é mantido um dia inteiro dentro do centro cirúrgico”, diz Pacheco.

O médico diz que o pós-operatório, assim como em qualquer outra cirurgia, exige muito cuidado. Ele diz que é necessário utilizar um sutiã modelador imediatamente após o término do procedimento, sendo usado por 30 dias depois disso, que pode ser retirado somente no momento do banho. “É necessário um repouso absoluto por cinco dias, com poucos movimentos nos braços. Depois disso, pequenas atividades podem ser realizadas. Entretanto, para dirigir é preciso esperar um mês”, finaliza.

Serviço: Doutor Alderson Luiz Pacheco (CRM-Pr 15715)

Cirurgião Plástico

Sites: http://www.alplastica.com

http://www.michelangeloclinica.com.br

Blog: http://draldersonluizpacheco.wordpress.com

Email: plastica.pacheco@yahoo.com.br

Fone: (41) 3022-4646 e 4141-4424

Endereço: Rua Augusto Stellfed, 2.176, Champagnat, Curitiba/PR.

Fontes da Toda Comunicação Curitiba/PR

Entenda a redução de mamilos e aréolas

imagem_release_415618Muitas mulheres- e, até mesmo, homens- possuem insegurança em relação ao tamanho de seus mamilos. Contrário do que pode ser considerado mais comum, que é a dimensão do seio causar desconforto, o “vilão” da autoconfiança, para estas pessoas, são as aréolas e mamilos.

Felizmente, para estas pessoas, existe uma solução simples: a cirurgia de redução. Segundo Alderson Luiz Pacheco, cirurgião plástico com atuação em Curitiba, a área que a muitas mulheres se referem, frequentemente, como mamilos, é, na verdade, composta por duas partes. “A parte central, com relevo e projeção é o mamilo, e a zona pigmentada e circular localizada à sua volta é a aréola”, conta o profissional.

Para a questão dos mamilos, que, as vezes, podem ser muito grandes e projetados, se tornando incômodos, é possível realizar intervenções isoladamente, ou de maneira simultânea com outros procedimentos, por meio da mamoplastia de aumento, redução mamária ou mastopexia, por exemplo. “O tamanho dos mamilos está relacionado com fatores genéticos, com a maternidade e a amamentação, por exemplo, o que gera o desconforto”, explica o médico;

Pacheco ainda fala que, no caso da aréola, é comum que, se elas forem demasiadamente grandes, podem parecer desproporcionais em relação ao resto do seio. “Apesar disso não interferir na sensibilidade do mamilo ou com a capacidade de amamentação, muitas mulheres sentem que ter aréolas grandes é estranho esteticamente, e optam pela redução”, esclarece.

Para ambos os procedimentos, o cirurgião fala que a intervenção é rápida, assim como a recuperação. Além disso, eles podem ser realizados em ambulatório, e simultaneamente a outras operações.

Serviço: Doutor Alderson Luiz Pacheco (CRM-Pr 15715)

Cirurgião Plástico

Sites: http://www.alplastica.com

http://www.michelangeloclinica.com.br

Blog: http://draldersonluizpacheco.wordpress.com

Email: plastica.pacheco@yahoo.com.br

Fone: (41) 3022-4646 e 4141-4424

Endereço: Rua Augusto Stellfed, 2.176, Champagnat, Curitiba/PR.

Fontes da Toda Comunicação Curitiba/PR

Motivação é a chave para mudança de hábito e emagrecimento

Young sexy woman wearing old pants after losing weight over white background

Young sexy woman wearing old pants after losing weight over white background

Emagrecer – de forma saudável, sem dietas loucas que só prejudicam o corpo – exige muita força de vontade e motivação. A pessoa que se dispuser a mudar sua vida deve estar preparada para vencer os obstáculos e conquistar seus objetivos. Alguns escorregões podem acontecer ao longo do caminho, afinal, falhar é humano, mas manter o foco é essencial.

De acordo com Cintia Seabra, coach de emagrecimento que é referência nacional na área, “motivação” é quando você tem a clareza dos motivos que existem para você entrar em ação, levantar da cadeira, e ir em direção à sua meta. Entretanto, ela afirma que, mesmo sendo um fator muito importante, a verdadeira diferença na sua jornada do emagrecimento é a mudança de hábitos.

A coach ainda diz que, qualquer transformação é desafiante no início, mas é necessário deixar de exercer o papel de vítima, e tomar o controle da sua própria vida. “De acordo com a neurociência, para um hábito ser instalado, é preciso que ele seja praticado por quatro semanas contínuas. Apesar de, muitas vezes, parecer impossível trocar seu estilo de alimentação e deixar de ser sedentário, essa mudança é necessária para você ir adiante e alcançar o que você quer”, afirma.

Cintia explica que as pessoas têm que conhecer os seus motivadores de dor e prazer, para que possam exercer a mudança. “O lado da dor mostra o quanto está custando viver do jeito como você está, e o lado do prazer mostra o que você vai ganhar ao alcançar o peso ideal. É sempre necessário pensar o que o emagrecimento vai lhe proporcionar, e, então, mudar seus hábitos, para que sua vida possa ser mais saudável e satisfatória”, conclui.

Saiba mais no vídeo: www.youtube.com/watch?v=iCm_9WKuL54

Serviço: Cintia Seabra

Master Coach  e ​​Psicóloga Clínica

cintia@osegredodoemagrecimento.com.br

www.osegredodoemagrecimento.com.br

Entenda a redução de mamilos e aréolas

imagem_release_415618Muitas mulheres- e, até mesmo, homens- possuem insegurança em relação ao tamanho de seus mamilos. Contrário do que pode ser considerado mais comum, que é a dimensão do seio causar desconforto, o “vilão” da autoconfiança, para estas pessoas, são as aréolas e mamilos.

Felizmente, para estas pessoas, existe uma solução simples: a cirurgia de redução. Segundo Alderson Luiz Pacheco, cirurgião plástico com atuação em Curitiba, a área que a muitas mulheres se referem, frequentemente, como mamilos, é, na verdade, composta por duas partes. “A parte central, com relevo e projeção é o mamilo, e a zona pigmentada e circular localizada à sua volta é a aréola”, conta o profissional.

Para a questão dos mamilos, que, as vezes, podem ser muito grandes e projetados, se tornando incômodos, é possível realizar intervenções isoladamente, ou de maneira simultânea com outros procedimentos, por meio da mamoplastia de aumento, redução mamária ou mastopexia, por exemplo. “O tamanho dos mamilos está relacionado com fatores genéticos, com a maternidade e a amamentação, por exemplo, o que gera o desconforto”, explica o médico;

Pacheco ainda fala que, no caso da aréola, é comum que, se elas forem demasiadamente grandes, podem parecer desproporcionais em relação ao resto do seio. “Apesar disso não interferir na sensibilidade do mamilo ou com a capacidade de amamentação, muitas mulheres sentem que ter aréolas grandes é estranho esteticamente, e optam pela redução”, esclarece.

Para ambos os procedimentos, o cirurgião fala que a intervenção é rápida, assim como a recuperação. Além disso, eles podem ser realizados em ambulatório, e simultaneamente a outras operações.

Serviço: Doutor Alderson Luiz Pacheco (CRM-Pr 15715)

Cirurgião Plástico

Sites: http://www.alplastica.com

http://www.michelangeloclinica.com.br

Blog: http://draldersonluizpacheco.wordpress.com

Email: plastica.pacheco@yahoo.com.br

Fone: (41) 3022-4646 e 4141-4424

Endereço: Rua Augusto Stellfed, 2.176, Champagnat, Curitiba/PR.

Fontes da Toda Comunicação Curitiba/PR

Ansiedade e compulsão alimentar

imagem_release_416595Segundo uma pesquisa realizada pela Organização Mundial da Saúde (OMS), O Brasil é o 4º país mais ansioso do mundo, com 23% de sua população ansiosa. Esta é uma reação normal diante de situações que podem provocar medo, dúvida ou expectativa. Por exemplo, antes de embarcar em um avião, o nascimento de um filho e uma cirurgia delicada, são situações que geram ansiedade, e de maneira compreensiva.

Entretanto, se essa condição perdura por mais de seis meses, sendo acompanhada por sintomas como inquietação, fadiga, irritabilidade, perturbação do sono e dificuldade de inquietação, se trata do transtorno da ansiedade generalizada (TAG), distúrbio caracterizado pela preocupação excessiva ou expectativa apreensiva. A ansiedade também pode causar a pessoa a comer compulsivamente, ou seja, comer além do que necessário e de modo rápido, independente de se sentir saciado.

Segundo a coach de emagrecimento Cintia Seabra, a ansiedade é o que faz as pessoas comerem mais do que deveriam, e possui diversas causas, como, por exemplo, quando a preocupação sobre o futuro se sobrepõe ao viver no presente. “Para gerenciar bem o seu peso, é necessário gerenciar bem a sua vida. Pessoas ansiosas geralmente comem muito pois usam o alimento para preencher o que falta nas suas vidas – prazer, afeto, companhia, etc”, conta a profissional.

Ela, que já ajudou milhares de brasileiros a emagrecer com seu programa online “O Segredo do Emagrecimento”, acredita que, para emagrecer, é necessário fazer esforços e encarar a vida de frente, encontrando as causas para sua ansiedade, e tratando-as. “Na hora de se alimentar, é preciso pensar no que aquela comida vai lhe trazer de bom, e o que ela representa; sustento ou compensação. A medida que você parar de carregar suas preocupações e problemas, a comida vai passar a alimentar somente seu corpo, e não mais sua alma”, finaliza Cintia.

Saiba mais no vídeo:www.youtube.com/watch?v=XMTea8mlQiU&feature=youtu.be

Serviço: Cintia Seabra

Master Coach  e ​​Psicóloga Clínica

cintia@osegredodoemagrecimento.com.br

www.osegredodoemagrecimento.com.br

Implantes de peitoral são sucesso entre os homens

imagem_release_409681Vaidade não é mais assunto exclusivo do universo feminino há algum tempo. Atualmente, os homens também procuram por tratamentos para pele, cabelo e depilações. Essa tendência foi transmitida para as cirurgias plásticas, e muitos, atualmente, optam por implantes de silicones para proporcionar uma forma mais saudável em diferentes regiões do corpo, como tórax, coxas, bíceps e tríceps.

Esse tipo de operação é uma forma praticamente instantânea de adquirir a aparência de músculos tonificados, já que através de exercícios de musculação o processo se torna muito mais demorado. Segundo Alderson Luiz Pacheco, cirurgião plástico com atuação em Curitiba, é cada vez mais comum homens procurarem a cirurgia plástica para melhorar a autoestima. “O implante de silicone faz mais sucesso na faixa dos 25 a 40 anos de idade, pois, além da procura pela melhoria estética, existem muitos casos em que há ausência ou redução das fibras musculares do peito (chamada de Síndrome de Poland), o que impede o crescimento deste músculo”, conta o médico.

Ao contrário dos implantes de silicone para seios femininos, que são redondos ou em forma de gota, os para o peitoral masculino são quadrados, além de serem mais firmes e rígidos. “A cirurgia realizada nos homens é bem diferente, desde a incisão, que é feita na axila. Nas mulheres, as próteses podem ser retro-musculares ou retroglandulares, e, no caso masculino, sempre serão retro-musculares, salvo em casos específicos em que não se tem o músculo”, afirma Pacheco.

O  cirurgião ainda explica que, embora a cirurgia ser tranquila, durando, aproximadamente, 30  minutos, quem se submeter ao procedimento deve se atentar à recuperação. “Não se pode elevar os braços por 21 (a não ser para passar o desodorante), já que o cotovelo não deve ultrapassar os ombros. Por isso, não se pode dirigir neste período, além de ficar pelo menos três meses sem fazer exercícios que usem os braços e os peitorais”, pontua. Assim como o caso dos implantes femininos, que exigem acompanhamento após o procedimento, é necessário trocar o silicone de peitoral há cada 10 anos, segundo o profissional.

Doutor Alderson Luiz Pacheco (CRM-Pr 15715)

Cirurgião Plástico

Sites: http://www.alplastica.com

http://www.michelangeloclinica.com.br

Blog: http://draldersonluizpacheco.wordpress.com

Email: plastica.pacheco@yahoo.com.br

Fone: (41) 3022-4646 e 4141-4424

Endereço: Rua Augusto Stellfed, 2.176, Champagnat, Curitiba/PR.

Fontes da Toda Comunicação Curitiba/PR

As cirurgias plásticas na era das selfies

70Todos os dias, milhares de pessoas tiram selfies. E não tiram apenas uma, mas, sim, duas, três, quatro, e por aí vai. O que era antes era popular apenas entre grupos jovens, hoje, é praticado por pessoas de diversas idades e classes sociais. O dicionário Oxford, da língua inglesa, incluiu a palavra “selfie” sob a definição de “uma fotografia que você tira de si mesmo, tipicamente feita com um smartphone ou webcam, e compartilhada via mídia social”.

Apesar dos autorretratos já existirem, praticamente, desde que a fotografia foi inventada, o novo termo popularizou a prática. Entretanto, alguns dizem que é a possibilidade da foto receber “curtidas”, como no Facebook e Instagram, que tornou as selfies um sucesso. Afinal, não basta apenas sorrir, é necessário transmitir uma mensagem para quem verá a foto, como sensualidade, por exemplo.

De acordo com uma pesquisa realizada pela Academia Americana de Plástica Facial e Cirurgia Reconstrutiva (AAFPRS, em inglês), a ascensão das selfies teve um grande impacto positivo sobre a indústria da cirurgia plástica facial. Este estudo revelou que um em cada três cirurgiões plásticos faciais constatou um aumento do número de procedimentos que possuíam relação com o fato dos pacientes quererem uma melhor aparência para as fotos postadas nas redes sociais. Também observou-se que, aproximadamente, 13% dos membros da AAFPRS (que são quem participa da pesquisa) identificaram uma grande insatisfação dos pacientes com a aparência em plataformas online.

Segundo Alderson Luiz Pacheco, cirurgião plástico com atuação em Curitiba, as redes sociais fazem com que os usuários mantenham uma forte autocrítica sobre si mesmo. “Muitas vezes, as pessoas não se contentam com serviços como o Photoshop para melhorarem suas fotos, pois sabem que a mudança só ocorre no ambiente virtual, e, por isso, cirurgias plásticas no nariz, pálpebras e transplantes de cabelo são cada vez mais comuns”, comenta o médico.

Ele ainda fala que as mulheres se mostram mais propensas a fazer liftings faciais e rinoplastias, enquanto os homens estão mais preocupados com rugas e perda de cabelo. “As redes sociais têm exercido, cada vez mais, um papel relevante na vida dos jovens e de sua autoestima. As selfies podem ser um grande instrumento de aprendizagem e autoexploração, mesmo que isso signifique fazer algumas mudanças estéticas para que a pessoa se sinta melhor consigo mesma”, finaliza o profissional.

Serviço: Doutor Alderson Luiz Pacheco (CRM-Pr 15715)

Cirurgião Plástico

Sites: http://www.alplastica.com

http://www.michelangeloclinica.com.br

Blog: http://draldersonluizpacheco.wordpress.com

Email: plastica.pacheco@yahoo.com.br

Fone: (41) 3022-4646 e 4141-4424

Endereço: Rua Augusto Stellfed, 2.176, Champagnat, Curitiba/PR.

Fontes da Toda Comunicação Curitiba/PR

Os benefícios do Pilates

imagem_release_404852Os benefícios de um exercício físico, tanto para o corpo, quanto para a mente, são de dimensões enormes. Além de reforçar a musculatura, causar o aperfeiçoamento das habilidades físicas, a perda de peso e de ajudar a prevenir inúmeras doenças, eles podem ajudar, também, a corrigir a postura.

O Pilates, por exemplo, é um exercício que enfatiza o desenvolvimento equilibrado do corpo através de movimentos que desenvolvem força, flexibilidade e consciência corporal, a partir da ativação e estabilização da musculatura profunda do abdômen e da coluna, tornando os movimentos realizados eficientes para a saúde postural. Esta atividade física ainda procura encontrar a respiração profunda e adequada, o alinhamento da coluna e o desenvolvimento de uma concentração adaptada aos movimentos suaves, proporcionando uma sintonia entre todas as partes do corpo.

Segundo a fisioterapeuta Carla Tissiane Silva, atuante em Curitiba, além de garantir uma boa saúde postural, o Pilates é uma excelente maneira de se conseguir uma barriga lisa, dando um corpo elegante e esguio para o praticante. “Essa atividade é recomendada, principalmente, para quem necessita melhorar sua postura, mas, ao mesmo tempo, é uma boa forma de auxiliar na perda de peso de maneira leve”, afirma Carla, que possui formação em RPG e no método Pilates, e, atualmente, está se especializando em Osteopatia e é mestranda em Atividade Física e Saúde. Apesar do Pilates não ser classificado como uma alternativa específica para o emagrecimento, de acordo com o ritmo da sessão e o metabolismo, o praticante pode ter queima calórica significativa.

Ela explica que, principalmente para quem possui uma agenda cheia, o Pilates funciona como uma forma de relaxamento, pois energiza o praticante. “Além disso, a modalidade solo pode ser feita em qualquer local, o que garante praticidade até para os mais atarefados”, observa a fisioterapeuta. “Acredito que este é um dos melhores exercícios que podem ser feitos, pois ele une o trabalho do corpo e da mente, melhorando, inclusive, o sono e o humor das pessoas”, conclui.

Serviço: Inspire Fisioterapia e Pilates

Carla Tissiane de Souza Silva – Crefito-8 149838-F

Fisioterapeuta

(41) 3385 4924/ 3404-7155

5 erros cometidos na hora de emagrecer

61Muitas pessoas iniciam o processo de perder peso com muito ânimo e, ao longo do tempo, vão perdendo o estímulo, e desistindo de alcançar o resultado desejado.

Segundo a coach de emagrecimento Cintia Seabra, perder peso requer disciplina e trabalho duro. Ao mesmo tempo, ela, que já ajudou milhares de brasileiros a emagrecer com seu programa online “O Segredo do Emagrecimento”, afirma que, durante o processo, toda conquista merece ser valorizada, para que a mudança continue acontecendo.

A psicóloga clínica listou os 5 erros mais comuns na hora de emagrecer, confira:

1)   “As pessoas não são claras sobre seus objetivos”, aponta a profissional. Segundo ela, uma boa iniciativa é escrever em um papel o peso que se deseja alcançar, logo no início do processo;

2)   A master coach explica que, em muitos casos, as pessoas não enxergam seus avanços e isso contribui para a falta de estímulo. “Você precisa poder mostrar para você mesma que está prosperando, para sempre se manter confiante”, observa;

3)   A falta de um plano de ação, de acordo com Cintia, faz com que a pessoa se sinta perdida, sem ter por onde começar. “As pessoas só decidem que querem emagrecer, mas não sabem como alcançar essa meta. Mudanças no comportamento e ações que devem ser tomadas precisam ser planejadas com antecedência”, explica;

4)   De acordo com a profissional, as pessoas não consideram os ganhos que terão quando alcançarem sua meta. “Saber que perder peso vai te trazer coisas boas é ótimo, principalmente, para dar motivação, inclusive nos momentos em que se pensa em desistir”, pontua Cintia;

5)   Finalmente, a coach explica que, normalmente, as pessoas não colocam um prazo para que sua meta seja atingida. “Se nós colocamos um prazo em tudo- como pagar contas, entregar relatórios, etc-, o que te impede de colocar um prazo para sua meta de emagrecimento?”, conclui.

Apesar de ter apontado alguns dos erros que podem ser realizados durante o processo de perder peso, Cintia afirma que o emagrecimento deve ser definitivo, respeitando seu próprio corpo e seus limites.

Saiba mais no vídeo:  www.youtube.com/watch?v=WjJCyQ8bpBs&feature=youtu.be

Serviço: Cintia Seabra

Master Coach e ​​Psicóloga Clínica

cintia@seabracoaching.com.br e cintia@osegredodoemagrecimento.com.br

Verdades e mitos sobre a lipoaspiração

56No Brasil, em 2013, foram realizadas, aproximadamente, 1.491.721 cirurgias plásticas. Este número colocou o país em 1º lugar no ranking mundial de cirurgias plásticas, ficando na frente dos Estados Unidos, segundo dados da Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética (Isaps). A lipoaspiração é segundo essa pesquisa, o segundo procedimento mais realizado no país, sendo ultrapassado apenas pela mamoplastia de aumento, mas, mesmo com o alto número de pessoas que a realizam, muitos ainda não sabem as características da lipoaspiração.

Segundo o Dr. Alderson Luís Pacheco, cirurgião plástico que atua em Curitiba, existem muitos mitos sobre a lipoaspiração, e que geram dúvidas sobre o que ela é, qual sua utilidade, quais os seus riscos, etc. “O primeiro ponto que deve ser esclarecido é o que é, de fato, este procedimento estético. Trata-se de uma cirurgia que aspira gordura por meio de sucção, englobando outros métodos, como, por exemplo, lipolight, minilipo e vibrolipoaspiração”, explica. Ele explica, ainda, que é altamente recomendado realizar este, e qualquer outro procedimento estético, com um cirurgião plástico, já que ele estudou a finco o assunto.

Pacheco ainda afirma que, como toda outra cirurgia, a lipoaspiração tem, sim, riscos. Entretanto, ele explica que ela é uma das intervenções estéticas mais realizadas atualmente, e possui um baixo índice de complicações. “A anestesia a ser realizada também contribui para maior segurança do procedimento. Por exemplo, a anestesia local deve ser priorizada quando o paciente não possui tanta gordura a ser retirada. O cirurgião responsável deve saber analisar as necessidades e especificidades de cada caso”, pontua.

Ele ainda frisa que é a análise de cada paciente deve ser feita de maneira minuciosa, para que todas as providências adequadas sejam tomadas. “A pessoa que se submete à uma cirurgia também deve se atentar para as especialidades do médico, o local que será realizada a cirurgia e quais são suas expectativas para com o procedimento. Muitas vezes, por exemplo, as pessoas desejam uma lipoescultura- que segue os mesmos princípios da lipoaspiração, porém injeta a gordura retirada em um outro local- e nem sabem, por falta de informação”, finaliza Alderson.

Serviço: Doutor Alderson Luiz Pacheco (CRM-Pr 15715)

Cirurgião Plástico

Sites: www.alplastica.com |www.michelangeloclinica.com.br

Blog: www.draldersonluizpacheco.wordpress.com

Email: plastica.pacheco@yahoo.com.br

Fone: (41) 3022-4646 e 4141-4424

Endereço: Rua Augusto Stellfed, 2.176, Champanhat, Curitiba/PR.

As vilãs das cirurgias

52Uma das primeiras preocupações de quem vai se submeter a uma cirurgia é em relação à cicatrização. Muitos têm medo que, após a cirurgia, ainda fique um estigma feio e aparente, por exemplo. De acordo com o cirurgião plástico Dr. Alderson Luiz Pacheco, de Curitiba, a cicatriz depende da genética de cada paciente. “A queloide e as cicatrizes hipertróficas são determinadas por fatores genéticos, que causam cicatrizes anômalas. Normalmente, o organismo possui mecanismos que detectam quando a cicatriz reparou o dano causado e o processo é interrompido, mas, nestes casos, a produção de tecido continua e ultrapassa a região reparada”, explica.

Segundo Pacheco, a cicatriz é um tecido fibroso, que preenche o espaço do tecido que sofreu o trauma – ou seja, a área do corte – mantendo a parte interna do corpo segura.  A textura deste tecido é diferente da pele normal, e pode ser sentida ao apalpar a região ou percebida visualmente. “Pessoas afrodescendentes, de origem asiática e mulheres têm maior propensão a desenvolver queloides”, aponta.

A diferença entre a quelóide e a cicatriz hipertrófica é, na verdade, bem simples. A segunda não ultrapassa a região lesionada e com o tempo pode regredir, a ponto de ter um aspecto visual de boa qualidade se tratada adequadamente. “No caso da hipertrófica, o tratamento mais indicado é o não-cirúrgico, que é menos invasivo, visando intensificar a regressão. Ele pode ser feito com aplicação de correntes elétricas, procedimento chamado de eletroterapia, ou até mesmo com a aplicação de laser, a laserterapia”, esclarece o especialista. Normalmente, a queloide começa a surgir três meses após a cirurgia, mas o tratamento para evita-la pode ser realizado logo após o início da recuperação, com bandanas elásticas e fitas adesivas de silicone, para comprimir o local.

Se, mesmo assim, a anomalia não puder ser evitada, existem outros tipos de tratamento que são utilizados com o objetivo de diminuí-la. “É possível fazer uma cirurgia reparadora para eliminar os excessos de tecido, mas, em 45% dos casos, há reincidência”, adverte o cirurgião.

Outra alternativa é a aplicação de corticóide através de injeção, já que este procedimento diminui a produção de colágeno e reduz a inflamação. “A injeção diminui a espessura da cicatriz e alivia a coceira e a dor posteriores, porém pode provocar manchas na pele que devem ser tratadas após o processo. O procedimento pode causar dor, por isso é recomendado anestesia local”, observa.
Há ainda a betaterapia, que consiste em irradiar a cicatriz através de uma placa que contém o átomo radioativo estrôncio, e é semelhante à radioterapia. “Este tratamento é eficaz desde que seja feito 48 horas após a cirurgia, e também causa manchas na pele”, acrescenta Pacheco.

O cirurgião plástico finaliza dizendo que, independentemente se as queloides e cicatrizes hipertróficas puderem ser evitadas, ou apenas diminuídas, é imprescindível que os pacientes procurem informações sobre os procedimentos e médicos que irão atendê-los. “Quando se trata da saúde, qualquer cuidado é pouco, e é dever do paciente estar ciente sobre os riscos e cuidados que devem ser tomados antes e depois da cirurgia”, completa.

Doutor Alderson Luiz Pacheco (CRM-Pr 15715)

Cirurgião Plástico

Sites: http://www.alplastica.com

http://www.michelangeloclinica.com.br

Blog: http://draldersonluizpacheco.wordpress.com

Email: plastica.pacheco@yahoo.com.br

Fone: (41) 3022-4646 e 4141-4424

Endereço: Rua Augusto Stellfed, 2.176, Champanhat, Curitiba/PR.

O poder da mente sobre o corpo

53Já diria o ditado: mente sã, corpo são. Diversos estudos comprovam que, sim, uma mente saudável tem influência direta no modo como nosso corpo se comporta. Segundo uma pesquisa feita pela Universidade de John Hopkins, publicada pela revista “Proceedings of the National Academy of Sciences” (Pnas), a mesma proteína que atua na saúde mental- como antidepressivo, causando a melhora na memória e aprendizado, nutrindo vasos sanguíneos, e estimulando o crescimento de células nervosas- possui, também, um papel fundamental em manter o bom funcionamento do músculo cardíaco.

Segundo a Master Coach e Psicóloga Clínica, Cintia Seabra, o autoconhecimento e autorespeito são peças elementares para ter uma mente saudável e ativa. “A pessoa que se conhece tem maior clareza do que quer, e do que não quer para si”, explica ela. Cintia afirma que o autorespeito é vital para valorizar suas necessidades e prioridades, além de buscar uma vida com mais propósito e sentido. Por exemplo, aquela pessoa que passa por cima de si mesma para agradar os outros, e engole vários “sapos”, vive numa zona de constante insatisfação e desprazer com a própria vida.

A coach afirma que pensamentos, ideias e crenças positivas atraem coisas positivas, pois elas influenciam no estado emocional da pessoa. “Quando a pessoa possui um estado emocional positivo, ela consegue executar suas tarefas de maneira mais efetiva e produtiva, como, por exemplo, emagrecer”, fala. Ela enfatiza que, se a mente do indivíduo não está sã, nada adiantará fazer diversos exercícios para emagrecer, seu estado emocional bloqueará seus esforços, e o resultado não será satisfatório. “Sem contar aquelas pessoas que traçam a meta para emagrecer e,  por estarem fragilizadas emocionalmente, desistem no meio do caminho. Elas não fracassam, elas simplesmente desistem”, pontua Cintia. Porém, a sensação que fica é  sempre de pleno fracasso, pois, segundo a psicóloga, elas se sentem arrasadas.

Cintia finaliza dizendo que, quando a pessoa está bem consigo mesma, consegue ter motivação para realizar suas expectativas da maneira correta. “O autoconhecimento é a chave para detectar seus problemas, sentimentos, limites e bloqueios, e transformar tudo em vontade, foco e força para encontrar uma solução”, conclui.

Serviço: Cintia Seabra

Master Coach  e ​​Psicóloga Clínica

cintia@osegredodoemagrecimento.com.br

http://osegredodoemagrecimento.com.br

O desejo de ter os braços definidos faz com que homens recorram à cirurgia plástica

imagem_release_319210_mediumA vaidade não é mais apenas uma preocupação das mulheres. Cada vez mais homens cuidam da alimentação, se exercitam diariamente e recorrem a soluções médicas e estéticas para conquistarem o rosto e corpo que sempre desejaram. E essa última parte pode ser comprovada por meio de números: o número cirurgias plásticas em pacientes homens cresceu 15% nos primeiros quatro meses desse ano em comparação ao ano passado, segundo dados da SBPC (Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica) – e a tendência é que os números aumentem ainda mais com o passar do tempo.

Segundo o Dr. Alderson Luiz Pacheco, cirurgião plástico da Clínica Michelangelo, de Curitiba, PR, um dos procedimentos mais procurados pelos homens é o implante de silicone, seja no peitoral, nas coxas, nos glúteos, na panturrilha, nos bíceps, etc. “O silicone, que até pouco tempo atrás era considerado pela sociedade como um procedimento exclusivamente feminino, vem ganhando cada vez mais espaço no mundo masculino”, ressalta o cirurgião.

Um dos locais mais visados pelos homens para o implante de silicone é o bíceps, região que, mesmo com exercícios especializados e treinamentos na academia pode não crescer como o esperado. “Esse procedimento é indicado especialmente para homens que possuem braços finos, sem torneamento, com assimetrias musculares ou que apenas desejam complementar a definição da massa muscular. A prótese faz com que o local seja preenchido, acabando com o excesso de pele e deixando os braços com uma aparência firme e torneada”, explica Pacheco.

O cirurgião diz que a maior parte dos pacientes que o procura para a realização do implante nos bíceps já possui a região bem desenvolvida devido principalmente a musculação. “Esse é o perfil básico dos pacientes que me procuram para a realização do implante: homens que fazem exercícios diários e são preocupados com a aparência – e, ainda assim, o músculo não cresce como deveria. Nesses casos o resultado final fica ainda mais natural, já que o paciente já possui o músculo bem trabalhado – e nós, com o implante, apenas auxiliamos a preencher e moldar a região”, comenta o especialista.

Pacheco lembra que o resultado definitivo do procedimento pode ser visto cerca de seis meses após a sua realização, já que esse é o tempo médio que a cicatriz leva para ser considerada desenvolvida. “Cerca de 80% do resultado definitivo pode ser visto imediatamente, mas, o resultado final, apenas depois desses meses. Além disso, é possível que surjam pequenos edemas e hematomas, mas essa condição é eliminada naturalmente com o passar dos dias”, esclarece.

Pacheco também ressalta que o paciente precisa fazer a sua parte, – tanto antes quanto depois da realização do procedimento. “Para o período do pré-operatório, o paciente precisa procurar por um bom médico integrante da SBCP para a realização da cirurgia. Já no período que sucede o procedimento, é preciso que o paciente siga todas as orientações dadas pelo médico para que o resultado alcançado seja o melhor possível. O período do pós-operatório é extremamente importante para um bom resultado da cirurgia”, conclui o cirurgião.

A vontade de permanecer jovem

0a0apeterNão há nada que interrompa o processo de envelhecimento e, dentre as partes do corpo que mais são afetadas por esse processo, o rosto e o pescoço podem ser destacados, apesar de todas as estruturas da face envelhecerem em conjunto. Se o incômodo com o relógio biológico for grande, para quem tem motivação, a cirurgia plástica pode reverter pelo menos algumas das marcas deixadas pelo tempo.
A fim de atrasar os efeitos do tempo, muitas pessoas no Brasil estão dispostas a passar por procedimentos faciais e a pagar por uma aparência mais jovem. E esse número de pessoas não é pequeno. Segundo pesquisa da Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética (Isaps) junto a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBPC), o Brasil é o segundo país com o maior número de cirurgias plásticas no mundo, ficando atrás apenas dos Estados Unidos.
“Conforme os anos passam, a pele sofre mudanças, tornando-se mais flácida e perdendo a elasticidade. Isso faz com que ela se torne mais suscetível aos efeitos da gravidade. Ao invés de ela voltar para o lugar quando é esticada, ela cai”, explica o Dr. Alderson Luiz Pacheco, cirurgião plástico da Clínica Michelangelo, de Curitiba – PR, que complementa, dizendo que além dessas mudanças, a composição do músculo e do tecido abaixo da pele são modificados, e são eles quem formam as rugas.
Apesar do grande número de intervenções médicas, elas estão sendo realizadas cada vez mais tarde. Isso acontece por causa do continuo desenvolvimento dos produtos dermatológicos, que cada vez mais contam com tratamentos menos invasivos e cremes mais eficazes.
Porém, se os tratamentos não invasivos não forem suficientes para suprir a vontade do paciente e ele decidir pela cirurgia plástica facial, Pacheco comenta que é preciso que o médico explique ao paciente as limitações existentes nas cirurgias de rejuvenescimento. “É preciso que o paciente entenda que o objetivo do procedimento não é alterar drasticamente a sua aparência, e sim alguma alteração mais sutil”, exalta o cirurgião. É preciso que haja uma conversa franca de ambas as partes, para que, desde o começo, fiquem definidas as expectativas do procedimento.
As cirurgias mais procuradas para o rejuvenescimento são o lifting e a blefaroplastia (correção das pálpebras), mas, é sempre bom lembrar que o resultado varia de um paciente para outro. “Devido à natureza subjetiva dos resultados e aos diferentes níveis de expectativas dos pacientes, é difícil medir o sucesso de uma cirurgia plástica facial antes da sua realização. Porém, a oportunidade de rejuvenescer o olhar ou de aparentar um ar menos cansado contribui muito para a melhora da autoestima de muitos pacientes”, conclui.
Doutor Alderson Luiz Pacheco (CRM-Pr 15715)
http://www.alplastica.com
http://www.michelangeloclinica.com.br
http://draldersonluizpacheco.wordpress.com

Abdominoplastia: o que é, como é feita, para quem é indicada e quais seus riscos

0afngfabdominoplastiaDiferentemente da lipoaspiração, que retira apenas a gordura do local desejado, a abdominoplastia é indicada também para retirar o excesso de flacidez do abdômen.

Segundo estudo feito pelo instituto de pesquisas Ideafix, a pedido da Mentor Worldwide LLC, fabricante de produtos médicos, a abdominoplastia já ultrapassou a colocação de prótese de silicone nos seios e está em segundo lugar na lista dos procedimentos mais desejados pelas mulheres de 18 a 45 anos, perdendo apenas para a lipoaspiração.
Muitas pessoas confundem a abdominoplastia com a lipoaspiração, sem saber que elas são totalmente diferentes. A lipoaspiração é uma cirurgia que retira somente a gordura, sem mexer com a pele, e indicada apenas para casos de acúmulos de gordura. Esse procedimento não trata da flacidez da derme – e, em alguns casos, pode até piorá-la. Já a abdominoplastia trata, além da gordura localizada, da flacidez que pode ter sido adquirida por diversos motivos.
Segundo o Dr. Alderson Luiz Pacheco, cirurgião plástico da Clínica Michelangelo, de Curitiba – PR, a abdominoplastia é especialmente indicada para quem perdeu muito peso, ficando com a região da barriga muito flácida, ou para quando a mulher engravida – e, depois que o bebê nasce, ela volta ao seu peso considerado “normal”.
Nesses casos os músculos da região do abdômen se afastam e podem, ou não, voltar ao normal ou permanecer separados. “Quando os músculos não voltam ao que eram antes, é preciso reposicionar essa estrutura, fazendo uma costura com vários pontos. Então o excesso de pele é puxado para baixo e cortado. Depois, a costura é feita horizontalmente, na altura dos pêlos pubianos, e o buraquinho do umbigo é refeito” resume Pacheco.
Existem também mulheres que não tiveram filhos, mas têm vontade de realizar a abdominoplastia. “Não é o ideal, mas pode. Se depois de um tempo ela engravidar, os músculos vão se afastar novamente, porém, menos do que antes, assim como a flacidez, que será menor”, diz.
Outro exemplo comum é o da mulher que nunca engravidou, mas já foi obesa, ou seja, ela passa pelo mesmo processo de afastamento da musculatura que a gestante. “Se o emagrecimento foi rápido, como acontece muitas vezes após a cirurgia bariátrica, por exemplo, a sobra de pele pode ser maior, e a abdominoplastia pode ajudar a resolver o problema”, exalta Pacheco, que relembra que esse não é um procedimento indicado para quem quer apenas perder a barriga. Se dieta e exercícios físicos não forem o suficiente, o ideal nesse caso pode ser a lipoaspiração.
Para as mães que acabaram de ter um filho e desejam fazer logo a cirurgia, o especialista avisa: “é indicado para a mulher que dá à luz esperar em média seis meses para recorrer à qualquer cirurgia plástica desse porte. Além disso, muitas vezes passados poucos meses do nascimento do bebê, a paciente já retorna à atividade física, recupera o seu contorno corporal e pode nem precisar da operação”, comenta.
A cirurgia, que dura em torno de uma hora e meia a três horas e meia e que pede um período de internação fica em torno de 48 horas, traz consigo uma cicatriz – e a paciente já deverá estar ciente disso antes de realizar o procedimento. O tamanho dessa cicatriz depende. Quanto menor a retirada de pele e de gordura, menor o tamanho da marca, além disso, não é possível prever se ela vai ficar mais suave ou perceptível, porque esse aspecto também depende muito da genética da paciente. “O ideal é pensar que existe uma troca: você melhora o contorno do corpo e, com isso, ganha uma cicatriz que pode, sim, ser extensa, às vezes de ponta a ponta da barriga,” exalta Pacheco.
O cirurgião lembra que a cirurgia não deve ser feita em menores de 18 anos e nem se a paciente tiver alguma restrição alérgica, anestésica ou problemas de coagulação. “As fumantes que desejam fazer o procedimento precisam passar por uma avaliação ainda mais rigorosa, já que a nicotina contrai os vasos sanguíneos e atrapalha a irrigação dos tecidos, prejudicando na coagulação do sangue”, diz.
O pós operatório
A recuperação da abdominoplastia dura entre 15 e 21 dias. Depois desse tempo já é possível voltar a fazer atividades comuns, como dirigir e trabalhar, por exemplo. O que continua proibido após esse período é o esforço muito grande, que inclui levantar pesos.
Já os hematomas demoram um pouco mais para sumirem, podendo chegar a até quatro meses,”ou seja, nada de praia ou de pegar sol nessa fase, já que isso causaria manchas na pele”, alerta. Outra dica importante para diminuir o desconforto e o inchaço, é recomendado que sejam feitas sessões regulares de drenagem linfática a partir de sete dias da operação. “Também é bom alertar a paciente pra ela não se assustar, pois é comum ocorrer uma leve perda de sensibilidade na região durante os primeiros meses”, diz.
Para manter o resultado do procedimento, existem dois “segredos simples”: o primeiro é manter o peso ou até emagrecer – o que não pode é engordar depois da cirurgia, o que, claro, compromete o resultado. O segundo é fazer atividade física para melhorar o tônus muscular do abdômen. Outra dica obrigatória para quem faz o procedimento é usar cinta modeladora por, pelo menos, 30 dias.
Durante o período de recuperação recomenda-se ficar um pouco curvado para frente, para evitar esticar muito a região abdominal. Em alguns casos, para um melhor resultado, pode ser realizada também uma lipoaspiração para fazer a retirada da gordura localizada nos flancos, na parte lateral do abdômen e na parte das costas, mas ficará a cargo do profissional responsável indicar, ou não, esse segundo procedimento.
Doutor Alderson Luiz Pacheco (CRM-Pr 15715)
Cirurgião Plástico
Site: http://www.alplastica.com
http://www.michelangeloclinica.com.br
Blog: http://draldersonluizpacheco.wordpress.com
Email: plastica.pacheco@yahoo.com.br
Fone: (41) 3022-4646 e 4141-4424
Endereço: Rua Augusto Stellfed, 2.176, Champanhat, Curitiba/PR.

Como acabar com o culote, área que incomoda a muitas mulheres

culotesExercícios e boa alimentação são essenciais, mas podem não ser o suficiente para diminuir o excesso de gordura localizada entre as pernas.
Caracterizados pelo acúmulo de gordura localizada – que ocorrem principalmente em mulheres, e ao redor do estômago, barriga, cintura, costas e quadris na lateral das coxas – essas gordurinhas causam estresse e desconforto para muitas mulheres – até para as magrinhas, já que o culote, por exemplo, acúmulo de gordura entre as pernas, pode ser de origem hormonal ou genética.
Os culotes atingem até mulheres com uma estrutura física que aparentemente não deveria apresentar o problema. Difíceis de serem tratados apenas com exercícios e alimentação, eles podem ser de diferentes tipos, desde o fibroso: de consistência mais dura e com celulite avançada; Menos fibroso: menor e de consistência macia que acompanha as formas do corpo, mas apresenta uma celulite leve; Não flácido: pode ser resolvido com uma cirurgia plástica de lipoescultura ou hidrolipo; Flácido: que apresenta tamanho desproporcional e a pele flácida, de difícil retração após lipoaspiração.
Segundo o Dr. Alderson Luiz Pacheco, cirurgião plástico da Clínica Michelangelo, de Curitiba – PR, o culote surge ainda na adolescência, quando ocorrem os maiores períodos de mudanças hormonais femininos. “A época que o culote realmente começa a aparecer, podendo mudar de organismo para organismo, é a partir dos 18 anos, época em que a adolescência está acabando”, comenta.
Apesar de ser difícil, não é impossível eliminar essa gordura localizada. O ideal é associar exercícios físicos e uma alimentação saudável para amenizar o incômodo e, caso a mulher não fique satisfeita, existem as opções cirúrgicas, que estão cada vez mais seguras.
“As áreas de depósitos de gordura que estão fora de proporção com o resto do seu corpo e não vão embora com dieta e exercícios – a chamada “gordura localizada” – é difícil de ‘desaparecer’, por isso vemos muitas mulheres com corpos lindos, mas insatisfeitas com uma ‘barriguinha’ e o culote”, comenta Pacheco.
Nesses casos existe a cirurgia de lipoaspiração de culotes, que melhora muito o contorno do corpo – mas, assim como qualquer outra lipoaspiração, não é um método de emagrecimento.
Os resultados da cirurgia de lipoaspiração de culotes na maioria dos casos tem uma longa duração, mas, se a paciente não tomar os devidos cuidados, eles podem ser afetados pelo ganho de peso, o envelhecimento, a gravidez e fatores de estilo de vida.
Pacheco explica que a drenagem linfática, exercícios físicos e uma alimentação saudável são muito bons para o corpo como um todo, mas que, infelizmente, não resolvem o probleminha extra do culote. “A drenagem, por exemplo, remove o líquido, ou seja, apenas o inchaço. Dessa forma ela é boa para amenizar o problema, mas não para acabar com ele. A lipoaspiração é uma solução que vai mais a fundo e retira a gordura localizada. Ministrada com a drenagem e uma série de exercícios e boa alimentação, é a chave perfeita para a lapidação do corpo ideal”, conclui Pacheco, que comenta que o resultado final só pode ser avaliado após seis meses.
Doutor Alderson Luiz Pacheco (CRM-Pr 15715)
Cirurgião Plástico
Site: http://www.alplastica.com
http://www.michelangeloclinica.com.br
Blog: http://draldersonluizpacheco.wordpress.com
Email: plastica.pacheco@yahoo.com.br
Fone: (41) 3022-4646 e 4141-4424
Endereço: Rua Augusto Stellfed, 2.176, Champanhat, Curitiba/PR.

Cirurgia de expansão de tecido estimula o crescimento da pele

4a48f07fc091503ac05b7b17ddcTécnica permite que quase todos os que necessitam de pele adicional sejam beneficiados – desde crianças até idosos, e tanto homens quanto mulheres.

A expansão de tecidos é uma técnica relativamente moderna que permite ao organismo gerar pele nova para ser usada na reconstrução de quase qualquer parte do corpo. O procedimento pode ser utilizado na reconstrução de seios, quando não há mais pele para acomodar um implante ou para reparar partes do couro cabeludo em que o crescimento do cabelo se torna difícil. A expansão de tecidos também pode ser bastante usada para reconstruir áreas do rosto, do glúteo, das mãos, dos braços e das pernas.
“Um expansor de silicone é colocado abaixo da pele próximo da área que será reparada. Essa parte do corpo será preenchida, gradualmente, com água salina durante certo período, fazendo com que a pele se estire e cresça”, resume o Dr. Alderson Luiz Pacheco, cirurgião plástico da Clínica Michelangelo, de Curitiba – PR. O especialista comenta que esse processo é utilizado com maior frequência para a reconstrução dos seios após a retirada de um deles, por exemplo, e para reparar a pele atingida por defeitos inatos, acidentes ou cirurgias, e até em certos procedimentos cosméticos.
“Nas costas, no tronco e em outras áreas em que a pele é ajustada à silhueta, a cirurgia ser torna mais complicada. Outra contra-indicação ocorre quando a área afetada está demasiadamente prejudicada, já que a pele em boas condições é a primeira das exigências para que o tratamento funcione” exalta Pacheco.
O cirurgião explica que até pouco tempo atrás, os especialistas estavam limitados a fazer transplantes para reconstruir o tecido afetado e retalhos de pele – assim, a expansão de tecidos se tornou uma técnica adicional com várias vantagens.
“Primeiramente, esse novo método oferece uma semelhança quase perfeita da cor da pele, da textura e das qualidades de produção de pelo”, diz. Outro ponto positivo é que com esse procedimento existe um risco muito menor que o tecido morra, – e, como se não bastasse, pelo fato de a pele não ter sido movida de um lugar a outro, as cicatrizes geralmente são menos aparentes.
“Porém, a expansão da pele também apresenta uma desvantagem: o tempo que leva para que cresça uma nova pele”, alerta Pacheco. Dependendo da área do corpo que será reconstruída, a expansão de tecidos pode durar de três a quatro meses. O procedimento também exige várias visitas ao cirurgião para a injeção da água salina.
Antes de fazer qualquer procedimento, o paciente deverá ser criteriosamente avaliado pelo médico. “É preciso ver a idade, a condição da pele, a história médica e outros fatores que poderão ajudar a decidir se aquele paciente específico será beneficiado com a expansão de tecidos. É sempre importante lembrar que, antes de realizar o procedimento, o paciente deve discutir suas expectativas, tirar todas suas dúvidas, entender o procedimento e confiar em seu cirurgião”, conclui Pacheco.
Doutor Alderson Luiz Pacheco (CRM-Pr 15715)
Cirurgião Plástico
Site: http://www.alplastica.com
http://www.michelangeloclinica.com.br
Blog: http://draldersonluizpacheco.wordpress.com
Email: plastica.pacheco@yahoo.com.br
Fone: (41) 3022-4646 e 4141-4424
Endereço: Rua Augusto Stellfed, 2.176, Champanhat, Curitiba/PR.

Homens e cirurgias plásticas: tabu diminui cada vez mais

0a4_mediumEm busca do bem-estar e com a ajuda da tecnologia, homens recorrem ao bisturi para adquirirem o resultado que desejam.

Não é novidade que a sociedade atual cultua o belo e o perfeito, o jovem e o saudável. Portanto, nada mais natural do que as pessoas procurarem meios de alcançar essa tal ‘perfeição’, ou a ‘juventude eterna’. Se há tempos, as mulheres recorrem às cirurgias plásticas para manter o aspecto físico em dia – e até o seu emocional e autoestima, – agora, os homens já deram seus primeiros passos neste assunto, que há pouco tempo era tratado com certo preconceito e tabu.
Segundo Dr. Alderson Luiz Pacheco, cirurgião plástico da Clínica Michelangelo, de Curitiba – PR, apesar de as mulheres ainda liderarem com folga o número de procedimentos estéticos, o número de homens que os aderiram tem aumentado constantemente – e, para o especialista, o muito desse crescimento é devido à mudança da mentalidade masculina a respeito do tema.
A prova de que os homens estão aderindo cada vez mais às cirurgias plásticas são mostradas pelo levantamento realizado pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP): segundo o estudo, nos últimos cinco anos subiu de 5% para 30% a porcentagem de pacientes do sexo masculino que se submetem a cirurgias estéticas.
“Antes, a cirurgia plástica em homens era tratada como um tabu, existia um misto de vergonha e preconceito. Esse tipo de pensamento ainda existe, claro, mas ele tem diminuído bastante”, comenta Pacheco.
Segundo o cirurgião, uma das maiores diferenças entre as cirurgias plásticas entre homens e mulheres é que, diferentemente da mulher, o homem não precisa estar “lindo e maravilhoso, até mesmo porque a nossa cultura machista não permite isso”, diz. Os homens, pelo contrário, só procuram estar bem consigo mesmo sem muito sofrimento e a cirurgia plástica permite isso, explica.
Além disso, além da própria mentalidade, a segurança dos procedimentos têm evoluído muito e  tornando-se mais seguros e menos dolorosos, assim como as pessoas também estão cada vez mais bem informadas.
Porém, Pacheco lembra que apesar desses dados positivos, o paciente deve sempre pesquisar no site da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica o médico com o qual pretende fazer a cirurgia e ver se o cadastro do profissional consta no endereço virtual. Outro ponto importante é a relação médico-paciente, pois não adianta se consultar com um médico com o qual o paciente não simpatize e que não seja capaz de tirar todas as dúvidas que o paciente possuir sobre o assunto.
Pacheco lembra que a cirurgia plástica é um procedimento aberto a quase todas as idades. “Tenho pacientes dos 15 aos 70 anos e cada faixa etária é mais adepta a certo tipo de cirurgia. Dos 15 aos 20, a ginecomastia – redução de mama para os homens – é a mais procurada. Dos 20 aos 30 anos é a lipoaspiração. Dos 30 aos 40 anos são as cirurgias de pálpebras, nariz e o semblante em geral. Dos 45 anos em diante dificilmente o paciente realiza cirurgias no corpo, somente na face”, conclui o médico.
Doutor Alderson Luiz Pacheco (CRM-Pr 15715)
Cirurgião Plástico
Site: http://www.alplastica.com
http://www.michelangeloclinica.com.br
Blog: http://draldersonluizpacheco.wordpress.com
Email: plastica.pacheco@yahoo.com.br
Fone: (41) 3022-4646 e 4141-4424
Endereço: Rua Augusto Stellfed, 2.176, Champanhat, Curitiba/PR.

Cirurgia plástica no verão: pode, mas redobre os cuidados

0acuidados-pele-branca-morena-negraFérias e 13º salário significa, para muitas pessoas, viajar à praia. Porém, para muitas outras, essa é a hora de enfrentar o bisturi.

Há quem acredite que realizar uma cirurgia plástica no verão pode não ser bom. Porém, essa época do ano não é problema quando são tomados os devidos cuidados para que os resultados sejam os esperados e não sejam comprometidos devido ao sol e calor.
Muitas dúvidas surgem sobre a influência do calor excessivo, criação de edemas e até mesmo sobre o repouso necessário durante as festas, mas, segundo o doutor Alderson Luiz Pacheco, cirurgião plástico da Clínica Michelangelo, de Curitiba – PR, as operações estão liberadas neste período.
O especialista comenta que antigamente, os pacientes só operavam no inverno, pois nessa época eles não corriam riscos de tomar sol nas cicatrizes e porque o frio reduz os edemas. “Porém, com o clima adverso que se tem hoje no Brasil, não é possível prever qual é a melhor época para realizar um procedimento cirúrgico, com exceção dos peelings faciais e as demais técnicas que utilizam lasers”, comenta o cirurgião plástico.
Independente da falta de certezas que envolvem o clima, com o aumento médio das temperaturas, é normal que haja um pouco mais de edemas, que resultam em uma recuperação mais longa, porém não prejudicam em nada o resultado desejado. “Hoje a tecnologia ajuda no pós-operatório. Os novos modeladores estão sendo fabricados com tecidos com melhor ventilação, diminuindo o incômodo do calor em pacientes que fizeram lipo, por exemplo”, explica o doutor.
De acordo com Pacheco, é possível passar por uma cirurgia ou uma lipoaspiração em qualquer período do ano – sempre tomando os devidos cuidados. “O paciente não deve se expor diretamente ao sol durante 30 dias em nenhuma circunstância, isso porque as cicatrizes podem escurecer e as equimoses – manchas roxas da lipoaspiração ou da própria cirurgia – podem adquirir um aspecto de tatuagem com a ação do sol. O ideal é se proteger por, pelo menos, 90 dias – seja com protetor solar ou roupas”, alerta.
Com os cuidados indicados pelo médico especialista, quem realizar as cirurgias plásticas até o final de novembro poderá estar pronto para o verão. “Se o objetivo for de passar as férias de janeiro na praia, ainda dá tempo de eliminar aquela sobrinha indesejada. Porém, é preciso bastante atenção, porque melhor do que eliminar uma dobrinha é manter a saúde em dia”, exalta.
Pacheco comenta que as cirurgias mais procuradas nesta época do ano são as de mama, as lipoaspirações e as de plásticas de abdômen. O doutor ressalta que tudo é uma questão de escolha: é necessário optar pelo que deseja realizar e saber o tempo mínimo que levará para isso acontecer. “Se o problema fosse o calor, nos locais mais quentes do mundo ninguém faria cirurgia plástica”, brinca.
Doutor Alderson Luiz Pacheco (CRM-Pr 15715)
Cirurgião Plástico
Site: http://www.alplastica.com
http://www.michelangeloclinica.com.br
Blog: http://draldersonluizpacheco.wordpress.com
Email: plastica.pacheco@yahoo.com.br
Fone: (41) 3022-4646 e 4141-4424
Endereço: Rua Augusto Stellfed, 2.176, Champanhat, Curitiba/PR.

Como manter a pele saudável no verão

0apele-saudavelNo verão a pele precisa de cuidados especiais para que continue saudável. Veja como cuidar do maior órgão externo do corpo humano da forma correta.

Para três regiões brasileiras – sul, sudeste e centro-oeste – e dez estados, incluindo o Distrito Federal, o horário de verão já chegou, e, com ele, as promessas de dias mais longos, temperaturas mais altas e a aproximação do final de ano. Dentre os muitos compromissos e festas que chegam com essa época do ano, é importante não descuidar da saúde e da pele, maior órgão externo do corpo.
Segundo o Dr. Alderson Luiz Pacheco, cirurgião plástico da Clínica Michelangelo, de Curitiba – PR, a pele é um reflexo das escolhas que são feitas ao longo da vida e dos dias, como uso de protetor solar, hidratantes, o tipo de maquiagem (e a sua retirada depois), higiene, alimentação saudável, sono de qualidade, pratica regular de exercícios físicos, entre outros.
No entanto, Pacheco lembra que não é só com a exposição ao sol que as pessoas devem se preocupar. Nessa época é comum o aparecimento de alergias, dermatites de contato – uma forma de hipersensibilidade a produtos de limpeza ou bijuterias – e infecções fúngicas, como a caspa. “Nos dias quentes, a umidade da pele aumenta, o que favorece o crescimento de fungos e facilita o surgimento destes problemas”, comenta.
Aqueles que gostam de praia ou piscina precisam prestar uma atenção redobrada à pele dos pés e às unhas. “Quando estas áreas estão machucadas durante o verão, existe uma maior facilidade de serem infectadas por fungos”, alerta. Para quem não quer abrir mão de frequentar as praias, à qualidade das areias que as cercam. Cães e gatos podem contaminar, por meio da urina, a pele humana. “Por isso, apesar de dar vontade de levá-los à praia, é importante deixar os animais de estimação em casa ou passear em locais mais apropriados, além de lembrar que é proibido por lei levar os animais a praia (cachorro na praia não! Lei 848/92)”, diz.
Pacheco ressalta que com simples cuidados é possível prevenir doenças e manter a pele saudável e bonita no verão. “A prevenção de problemas pode ser feita em três etapas: limpeza correta, hidratação e proteção. Independentemente do tipo de pele, é importante lavar o rosto duas vezes ao dia, usar sabonete líquido na hora do banho, aplicar protetor solar diariamente nas áreas mais expostas ao sol, não espremer espinhas e sempre retirar a maquiagem antes de dormir” ressalta o especialista.
A hidratação é fundamental para garantir a integridade da pele. “O ideal é investir na lubrificação do corpo, com produtos de qualidade e que contenham ureia, ácido lático, lactato amônia, entre outros” ressalta o especialista. Outra dica importante é ingerir bastante líquido e manter uma alimentação com menos gordura e açúcar, que permite que o organismo fique mais protegido contra doenças e infecções nos dias quentes.
Vale lembrar que a pele, por ser um órgão externo, é capaz de mostrar o ritmo do nosso cotidiano. Sol em excesso, vento, bebida alcoólica, noites mal dormidas, ar condicionado, tabaco – a nicotina presente no cigarro acelera o processo de envelhecimento e deixa a pele com uma cor levemente acinzentada, – espaços sem a presença da luz solar, podem causar ressecamento crônico da pele e levar a um aparecimento precoce de rugas. “Para ficar livre dos efeitos maléficos, o ideal é investir nos cuidados citados e aproveitar o resto do verão com um visual muito mais bonito e saudável”, conclui Pacheco.
Doutor Alderson Luiz Pacheco (CRM-Pr 15715)
Cirurgião Plástico
Site: http://www.alplastica.com
http://www.michelangeloclinica.com.br
Blog: http://draldersonluizpacheco.wordpress.com
Email: plastica.pacheco@yahoo.com.br
Fone: (41) 3022-4646 e 4141-4424
Endereço: Rua Augusto Stellfed, 2.176, Champanhat, Curitiba/PR.

Dia da Beleza Facial na Clínica Michelangelo, em Curitiba

vichy-skin-whitening21No dia 10 de outubro o Dr. Alderson Luiz Pacheco promove um dia especial para o rejuvenescimento facial.

Dia 10 de outubro, quinta-feira, o consultório Michelangelo, do Dr. Alderson Luiz Pacheco, vai realizar o “Dia da Beleza Facial”, em que os interessados terão a oportunidade de fazer os procedimentos que envolvem a toxina botulínica tipo A com atendimento de qualidade, técnica e baixo custo.
O tratamento estético feito com esse produto corrige as marcas de expressão de forma simples e eficaz, amenizando as rugas e marcas de expressão, deixando quem passa pelo procedimento com um aspecto mais bonito e jovial.
Quem comparecer no consultório nessa data, ainda ganhará um Coffe Break, brindes oferecidos pela clínica Michelangelo, um peeling de diamante e um desconto.
A clínica Michelangelo irá atender das 9h ao 12h e das 14h às 18h. Para marcar um horário, ligue para um dos três telefones disponíveis:
(41) 3022-4646/ (41) 4141-4424/ (41) 9195-3841
A clínica fica localizada na Rua Alameda Augusto Stellfeld. 2176 – Bigorrilho
site: http://www.alplastica.com
e-mail: plastica.pacheco@yahoo.com.br

Orelha de abano em crianças: como e quando tratar

0afam_mat01A fim de evitar chacotas na escola e problemas que possam interferir na autoestima da criança, cirurgias simples e com ótimos resultados são a solução.

A Otoplastia – cirurgia para a correção de orelha de abano – é a mais procurada para crianças no quesito estético. Segundo especialistas, por volta dos três anos e meio de idade, as cartilagens das orelhas já atingiram 90% do seu tamanho. Portanto, em tese, crianças que apresentam as orelhas um tanto proeminentes poderiam submeter-se à otoplastia bem cedo. Porém, no Brasil, os cirurgiões plásticos recomendam que se espere até seis ou sete anos para que o procedimento seja realizado.
“Como em grande parte dos procedimentos estéticos, a vontade da realização da cirurgia deve partir do próprio paciente. Por isso é importante esperar que a criança atinja os seis ou sete anos de idade, para que pelo menos entenda o que está acontecendo e tome as decisões por si próprio” diz o Dr. Alderson Luiz Pacheco, cirurgião plástico da Clínica Michelangelo, de Curitiba – PR
O especialista comenta que, apesar da maioria dos pacientes com este problema ser de crianças, a queixa dos pais não é suficiente para indicar a cirurgia. “É indispensável algum indício de desconforto do próprio paciente, neste caso da própria criança, com a deformidade”, ressalta o médico.
A cirurgia praticamente não deixa cicatrizes e não apresenta grandes riscos. “É uma cirurgia de detalhes, mas não de risco. Durante uma semana após a operação, a pessoa deve permanecer com uma faixa de proteção em volta das orelhas, o que ajuda a mantê-las na posição correta e a evitar o inchaço. Após esse tempo e retirado o curativo, o problema estará resolvido sem deixar sinais visíveis, uma vez que a sutura é feita na região posterior da orelha”, exalta Pacheco.
Uma avaliação antes da cirurgia é fundamental para estabelecer se o paciente está em boas condições para se submeter a um procedimento anestésico e cirúrgico. A escolha do método de anestesia, sempre em comum acordo com o anestesista, levará em consideração o tamanho da cirurgia, as condições clínicas, psicológicas e a idade do paciente. A otoplastia é normalmente realizada em caráter ambulatorial, com a alta hospitalar já permitida algumas horas após a recuperação da anestesia.
Porém, antes de realizar a cirurgia, é preciso conversar com os pequenos sobre o período do pós-cirúrgico – e, por isso, quando a otoplastia é feita em crianças com mais de seis, sete anos, fica mais fácil de obter um diálogo e entrar em acordo com elas. “Nessa faixa etária, eles já são mais cooperativos na hora de trocar os curativos e tirar os pontos. E esse é outro fator que contribui para o sucesso da operação”, afirma Pacheco.
A ressalva feita pelo médico para os pais da criança que deseja fazer esse procedimento, é que a otoplastia seja realizada no período de férias escolares. Assim, quando as aulas recomeçam, as orelhas de abano terão desaparecido, os curativos já terão sido retirados, e os amigos e colegas da escola, interessados em contar as novidades que aconteceram durante as férias, se esquecem das tais orelhas de abano e dos apelidos e chacotas que elas podiam causar.
Doutor Alderson Luiz Pacheco (CRM-Pr 15715)

Cirurgião Plástico
Site: http://www.alplastica.com
http://www.michelangeloclinica.com.br
Blog: http://draldersonluizpacheco.wordpress.com
Email: plastica.pacheco@yahoo.com.br
Fone: (41) 3022-4646 e 4141-4424
Endereço: Rua Augusto Stellfed, 2.176, Champanhat, Curitiba/PR.

O Botox no tratamento das Disfunções da ATM

0agulhaAlém do tratamento da enxaqueca, a toxina botulínica também é uma aliada para quem sofre com dores faciais.

O botox é uma substância que lesiona tecidos, mas como diz o ditado popular, a “diferença entre o veneno e o remédio é a dose,“ – e nesse caso, não só a dose como também a sua forma de utilização. A toxina botulínica é um bloqueador neuromuscular, ou seja, ela faz com que a comunicação entre o músculo e o nervo seja interrompida, fazendo com que o músculo deixe de funcionar temporariamente. Essa é a propriedade que levou seu uso às clínicas estéticas, pois ao ser aplicado sob a pele, a toxina impede que a placa motora dos músculos contraiam e evita que as rugas se formem, promovendo um aspecto facial mais jovial.
Além dos tratamentos faciais, o botox também é utilizado em situações médicas, como no tratamento da enxaqueca e na disfunção da articulação temporomandibular (ATM). A disfunção da ATM tem vários sintomas que podem apresentar dores distintas, sendo uma das suas principais reclamações a dor de cabeça, causada pela contração muscular excessiva da região, explica o Dr. Alexandre Cercal, otorrinolaringologista de Curitiba, PR, e adepto das técnicas do botox como tratamentos médicos.
Os sintomas das disfunções na (ATM) atingem cerca de 30% da população no mundo, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (ONU). Para ser diagnosticada corretamente, a disfunção deve ser analisada por médicos especialistas e devidamente tratada por uma equipe multidisciplinar, e, durante esse processo, o botox pode ser um aliado, relaxando a musculatura.
“A aplicação da toxina botulínica funciona como um tratamento complementar para quem sofre de disfunções da ATM. Muitas vezes, a musculatura do paciente tem uma ‘memória’ da contração. O botox ajuda a relaxar o músculo enquanto são realizados os outros tratamentos”, explica.
Com o botox aplicado corretamente, as dores de cabeça, nuca, pescoço e face podem ter um alívio mais rápido. Cercal comenta que o ideal é que odontologista possa detectar a disfunção, faça a indicação e encaminhe o paciente ao médico responsável pela aplicação da toxina os pacientes que persistirem com dores, mesmo com o tratamento dentário adequado e com o uso de uma placa interoclusal.
Quando se fala na duração do produto aplicado, dúvida comum entre os pacientes, a o médico comenta que a permanência do resultado varia de três a cinco meses. E, por isso, deve ser aplicado entre esse intervalo. “O botox é contra indicado apenas em casos de doenças, como a miastenia gravis, enfermidade neuromuscular que causa fraqueza e fadiga anormalmente rápida dos músculos voluntários”.
Existe também a indicação de uma terapia nova chamada fototerapia, que, realizada com uma fonte intensa de luz vermelha, age na musculatura, causando seu recondicionamento e relaxamento e na ATM em si, com efeito anti-inflamatório e repositor de cartilagem, conclui.
Serviço: Dr. Alexandre Cercal
Otorrinolaringologista, Amah Ouvido, Nariz, Garganta e Estética da Face
Blog: http://amahotorrino.blogspot.com
Email: drcercal@yahoo.com.br
Fones: 41 3015-6001 Curitiba
41-3423-4466 Paranaguá
41-3453-1072 Matinhos
13-3822-5891 Registro
13-3841-2626 Iguape
47-3434-2888 Joinville