Arquivos da Categoria: Odontologia

Gerson e Juarez Köhler na revista Perfil Hospitalar

A edição 22 da revista Perfil Hospitalar traz uma reportagem com os ortodontistas e ortopedistas faciais Gerson Köhler e Juarez Köhler, da Köhler Ortofacial. Com o título “O segredo para se manter magro”, a matéria mostra a importância da mastigação e como a Ortodontia pode contribuir para o emagrecimento saudável. A matéria está na página 19 da revista digital.

Acesse o link e leia a reportagem na íntegra:

http://www.revistaperfilhospitalar.com.br/revistas/revista_perfil_hospitalar_22_web/index.html

Anúncios

Clareamento dos dentes ajuda a minimizar manchas escuras causadas pelo cigarro

O clareamento dentáriol pode contribuir para remover as manchas escuras causadas pelo fumo, mas o ideal é que o paciente deixe de fumar antes de se submeter ao procedimento e após realizá-lo, caso contrário os efeitos positivos do tratamento podem ser perdidos. “O clareamento das coroas dentárias pode eliminar o aspecto antiestético causado pela cor escura, mas não mantém os dentes mais claros se o paciente continuar fumando e também não elimina os efeitos altamente nocivos – e potencialmente cancerígenos – do cigarro sobre as mucosas bucais”, acrescenta Juarez Köhler, ortodontista e ortopedista facial que também faz parte da Köhler Ortofacial.

Dentes escuros afetam estética facial

Juarez Köhler, ortodontista e ortopedista facial que também faz parte da Köhler Ortofacial, ressalta que os componentes do cigarro deixam os dentes com uma cor amarelo-acastanhada, interferindo na estética do sorriso e na saúde dentária. O pigmento escuro contido na fumaça do cigarro fica depositado sobre o esmalte dos dentes, deixando-os escurecidos e com péssimo aspecto. “Estas manchas nas coroas dos dentes são causadas pela aderência natural e pela presença de bactérias cromogênicas, que tem afinidade pelos corantes da fumaça.A remoção destas manchas que pigmentam os dentes pode ser efetuada periodicamente por meio de uma limpeza feita em consultório odontológico, seguida de procedimento de clareamento dos dentes”, esclarece.

Brasa do cigarro pode chegar a 1.000 º C

Ao acender um cigarro ocorre uma verdadeira desorganização molecular nas próprias substâncias do tabaco. A temperatura da brasa do cigarro pode chegar a 1.000 º C, gerando os quase 5.000 compostos químicos do cigarro, sendo que cerca de 60 deles são comprovadamente carcinogênicos. “Nicotina, benzopireno, nitrosaminas, solventes, metais pesados, níquel, arsênio, amônia, formol, monóxido de carbono e até as substâncias agrotóxicas, usados no cultivo do tabaco, são responsáveis pelas lesões potencialmente cancerizáveis presentes”, revela Juarez Köhler, ortodontista e ortopedista facial que também faz parte da Köhler Ortofacial.

Fumantes devem fazer exames odontológicos regularmente

O ortodontista Gerson Köhler alerta que os fumantes devem ir ao dentista pelo menos a cada seis meses para prevenir eventuais  lesões ou possibilitar a intervenção precoce se for necessário. “A fumaça do cigarro contém quase 5.000 substâncias nocivas que afetam o organismo como um todo, aumentando inclusive os riscos de efeitos deletérios sobre o sistema cardiovascular. Mesmo que o vício seja alimentado por pouco tempo, a fumaça do cigarro deixa efeitos nocivos residuais para os tecidos bucais de quem fuma. Estudos científicos comprovam que as sequelas ainda persistem no organismo de quem deixa de fumar por um razoável tempo”, ressalta Köhler, especialista em Ortopedia Facial e Ortopedia Funcional dos Maxilares.

Cigarro provoca lesões pré-malignas na boca

O cigarro pode provocar a inflamação das glândulas salivares da boca e mau hálito persistente, mas o principal agravo do vício de fumar é a predisposição gerada para lesões pré-malignas, ou seja, potencialmente cancerizáveis. “Estas lesões costumam surgir tanto com aspecto esbranquiçado como avermelhado na língua, nas mucosas das bochechas e do assoalho da boca e tem maior incidência na população masculina”, explica Gerson Köhler, ortodontista e ortopedista facial que compõe a equipe interdisciplinar da Köhler Ortofacial e atua como docente-convidado na pós-graduação da Universidade Federal do Paraná (UFPR) desde 1988.

Cigarro causa doenças periodontais

Quem fuma tem duas vezes mais chance de perder os dentes em comparação a pessoas que não tem o vício. Gerson Köhler, especialista em Ortodontia, Ortopedia Facial e Ortopedia Funcional dos Maxilares, aponta que as doenças periodontais, que atingem as gengivas e os ossos em torno dos dentes, estão entre as principais consequências do fumo. “O vício, além de causar estas doenças, faz com que o sucesso de tratamentos periodontais e de procedimentos de implantes osteointegráveis, que substituem dentes ausentes, seja severamente prejudicado”, destaca.

1,3 bilhão de pessoas fumam no mundo

Mais de 200 mil brasileiros morrem todos os anos por causa do cigarro de acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA). Campanhas, palestras e outros tipos de ação alertam sobre os perigos do consumo de tabaco e mesmo assim pelo menos 1,3 bilhão de pessoas em todo o mundo são fumantes, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). “As estatísticas relacionadas aos malefícios do fumo são alarmantes e estas mortes poderiam ser evitadas. A boca é a porta de entrada dos elementos nocivos do cigarro e sofre muitas consequências”, afirma o ortodontista Gerson I. Köhler.

População idosa no Brasil é superior a 14 milhões

O envelhecimento é um processo inevitável e comum a todas as pessoas. No Brasil a população idosa cresce a cada ano e segundo dados do Censo 2010, realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), atualmente mais de 14 milhões de pessoas tem idade acima dos 65 anos. “A ciência e a tecnologia tem contribuído de maneira significativa para melhorar a qualidade de vida da população e também para aumentar a expectativa de vida das pessoas. A Odontologia também se destaca neste contexto”, destaca Gerson Köhler, ortodontista e ortopedista facial da equipe interdisciplinar da Köhler Ortofacial.