Arquivos da Categoria: Mamoplastia

Reposicionamento mamário

imagem_release_419173Muitas mulheres se sentem inseguras quanto as suas mamas, mas não por elas serem muito grandes, pequenas ou com mamilos considerados “desproporcionais”. Nesses casos, o problema geralmente está na “posição” das mamas, em que elas se apresentam caídas, mesmo tendo o tamanho ideal, na opinião da própria mulher.

O cirurgião plástico Alderson Luiz Pacheco, que atua em Curitiba, explica que a cirurgia é feita retirando o excesso de pele, e realizando o reposicionamento do tecido mamária. “Dependendo do nível de pteose (queda) e flacidez na pele, a cicatriz, que acaba ficando aparente, poderá ser na vertical, em formato de L ou um pequeno T invertido. Essa marca recebe o mesmo tratamento de microporagem, utilizado em mamoplastias redutoras”, explica o médico.

Ele fala que a anestesia pode ser geral ou peridural, sendo que, em alguns casos, a anestesia local associada a sedação pode ser utilizada. “O período de internação para esse tipo de cirurgia é de, geralmente, 12 horas. No caso de o paciente não apresentar condições seguras para ficar longe de observação, ele é mantido um dia inteiro dentro do centro cirúrgico”, diz Pacheco.

O médico diz que o pós-operatório, assim como em qualquer outra cirurgia, exige muito cuidado. Ele diz que é necessário utilizar um sutiã modelador imediatamente após o término do procedimento, sendo usado por 30 dias depois disso, que pode ser retirado somente no momento do banho. “É necessário um repouso absoluto por cinco dias, com poucos movimentos nos braços. Depois disso, pequenas atividades podem ser realizadas. Entretanto, para dirigir é preciso esperar um mês”, finaliza.

Serviço: Doutor Alderson Luiz Pacheco (CRM-Pr 15715)

Cirurgião Plástico

Sites: http://www.alplastica.com

http://www.michelangeloclinica.com.br

Blog: http://draldersonluizpacheco.wordpress.com

Email: plastica.pacheco@yahoo.com.br

Fone: (41) 3022-4646 e 4141-4424

Endereço: Rua Augusto Stellfed, 2.176, Champagnat, Curitiba/PR.

Fontes da Toda Comunicação Curitiba/PR

Entenda a redução de mamilos e aréolas

imagem_release_415618Muitas mulheres- e, até mesmo, homens- possuem insegurança em relação ao tamanho de seus mamilos. Contrário do que pode ser considerado mais comum, que é a dimensão do seio causar desconforto, o “vilão” da autoconfiança, para estas pessoas, são as aréolas e mamilos.

Felizmente, para estas pessoas, existe uma solução simples: a cirurgia de redução. Segundo Alderson Luiz Pacheco, cirurgião plástico com atuação em Curitiba, a área que a muitas mulheres se referem, frequentemente, como mamilos, é, na verdade, composta por duas partes. “A parte central, com relevo e projeção é o mamilo, e a zona pigmentada e circular localizada à sua volta é a aréola”, conta o profissional.

Para a questão dos mamilos, que, as vezes, podem ser muito grandes e projetados, se tornando incômodos, é possível realizar intervenções isoladamente, ou de maneira simultânea com outros procedimentos, por meio da mamoplastia de aumento, redução mamária ou mastopexia, por exemplo. “O tamanho dos mamilos está relacionado com fatores genéticos, com a maternidade e a amamentação, por exemplo, o que gera o desconforto”, explica o médico;

Pacheco ainda fala que, no caso da aréola, é comum que, se elas forem demasiadamente grandes, podem parecer desproporcionais em relação ao resto do seio. “Apesar disso não interferir na sensibilidade do mamilo ou com a capacidade de amamentação, muitas mulheres sentem que ter aréolas grandes é estranho esteticamente, e optam pela redução”, esclarece.

Para ambos os procedimentos, o cirurgião fala que a intervenção é rápida, assim como a recuperação. Além disso, eles podem ser realizados em ambulatório, e simultaneamente a outras operações.

Serviço: Doutor Alderson Luiz Pacheco (CRM-Pr 15715)

Cirurgião Plástico

Sites: http://www.alplastica.com

http://www.michelangeloclinica.com.br

Blog: http://draldersonluizpacheco.wordpress.com

Email: plastica.pacheco@yahoo.com.br

Fone: (41) 3022-4646 e 4141-4424

Endereço: Rua Augusto Stellfed, 2.176, Champagnat, Curitiba/PR.

Fontes da Toda Comunicação Curitiba/PR

Entenda a redução de mamilos e aréolas

imagem_release_415618Muitas mulheres- e, até mesmo, homens- possuem insegurança em relação ao tamanho de seus mamilos. Contrário do que pode ser considerado mais comum, que é a dimensão do seio causar desconforto, o “vilão” da autoconfiança, para estas pessoas, são as aréolas e mamilos.

Felizmente, para estas pessoas, existe uma solução simples: a cirurgia de redução. Segundo Alderson Luiz Pacheco, cirurgião plástico com atuação em Curitiba, a área que a muitas mulheres se referem, frequentemente, como mamilos, é, na verdade, composta por duas partes. “A parte central, com relevo e projeção é o mamilo, e a zona pigmentada e circular localizada à sua volta é a aréola”, conta o profissional.

Para a questão dos mamilos, que, as vezes, podem ser muito grandes e projetados, se tornando incômodos, é possível realizar intervenções isoladamente, ou de maneira simultânea com outros procedimentos, por meio da mamoplastia de aumento, redução mamária ou mastopexia, por exemplo. “O tamanho dos mamilos está relacionado com fatores genéticos, com a maternidade e a amamentação, por exemplo, o que gera o desconforto”, explica o médico;

Pacheco ainda fala que, no caso da aréola, é comum que, se elas forem demasiadamente grandes, podem parecer desproporcionais em relação ao resto do seio. “Apesar disso não interferir na sensibilidade do mamilo ou com a capacidade de amamentação, muitas mulheres sentem que ter aréolas grandes é estranho esteticamente, e optam pela redução”, esclarece.

Para ambos os procedimentos, o cirurgião fala que a intervenção é rápida, assim como a recuperação. Além disso, eles podem ser realizados em ambulatório, e simultaneamente a outras operações.

Serviço: Doutor Alderson Luiz Pacheco (CRM-Pr 15715)

Cirurgião Plástico

Sites: http://www.alplastica.com

http://www.michelangeloclinica.com.br

Blog: http://draldersonluizpacheco.wordpress.com

Email: plastica.pacheco@yahoo.com.br

Fone: (41) 3022-4646 e 4141-4424

Endereço: Rua Augusto Stellfed, 2.176, Champagnat, Curitiba/PR.

Fontes da Toda Comunicação Curitiba/PR

Cuidados no pós-operatório da redução dos mamilos

De acordo com o cirurgião plástico Alderson Luiz Pacheco, os pontos da plástica de redução dos mamilos devem ser retirados após uma semana e durante o primeiro mês há alterações na sensibilidade da região, voltando ao normal gradualmente. No primeiro mês o paciente deve evitar exposição solar, dirigir automóveis, fazer serviços domésticos e realizar exercícios físicos. A alimentação é livre e é recomendado dormir de barriga para cima, manter os braços relaxados ao longo do corpo e realizar movimentos lentos e cautelosos com os braços. “A colocação de piercings nos mamilos não é recomendada, pois pode provocar infecções e prejudicar gravemente a amamentação futura”, enfatiza o médico, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) e mestre em Princípios da Cirurgia utilizando o laser.

Cirurgia para redução dos mamilos não prejudica amamentação

Alderson Luiz Pacheco, cirurgião plástico membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) e mestre em Princípios da Cirurgia utilizando o laser, ressalta que os resultados da redução dos mamilos hipertróficos podem ser vistos já no primeiro mês, após a minimização do inchaço. Após a cirurgia os mamilos ficam com tamanho normal, em harmonia com os seios, a sensibilidade local não é prejudicada e é possível amamentar normalmente, já que a função de saída final do leite materno não sofre danos. “No período pós-operatório o sutiã não deve comprimir os mamilos e é indicada a utilização de protetores e curativos feito com gaze. A cicatriz é pequena, em formato de semicírculo, posicionada na metade inferior do mamilo”, acrescenta o especialista.

Cirurgia reduz laterais e base dos mamilos

Para a redução dos mamilos hipertróficos é necessária à aplicação de um pré-anestésico, procedimento realizado enquanto o paciente ainda está no quarto aguardando a cirurgia, anestesia local e sedação. “A intervenção cirúrgica consiste em reduzir as laterais e a base dos mamilos, preservando os ductos mamários. O processo leva em média meia-hora e o paciente deve repousar no quarto por no mínimo 24 horas. Se a sua recuperação durante este repouso estiver dentro dos padrões normais poderá ser liberado em seguida para ir para casa”, aponta Alderson Luiz Pacheco, cirurgião plástico mestre em Princípios da Cirurgia utilizando o laser.

Cirurgia deixa mamilos em harmonia com o tamanho dos seios

Tamanho excessivo do mamilo causa constrangimento, pois está sempre aparente, mesmo com o uso de sutiã no caso das mulheres. Incomodadas com o problema algumas pessoas colocam gaze e esparadrapo na tentativa de esconder a protuberância dos mamilos. “Existe um procedimento cirúrgico para a correção do mamilo hipertrófico. O objetivo é reduzir o tamanho dos mamilos, mantendo uma projeção adequada, em harmonia com o tamanho das mamas”, esclarece Alderson Luiz Pacheco, cirurgião plástico membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) e proprietário da Clínica Michelangelo de Cirurgia Plástica, em Curitiba.

Paciente deve fazer mamografia antes de se submeter a cirurgia para redução dos mamilos

O primeiro passo para que o paciente possa se submeter a cirurgia plástica para redução dos mamilos hipertróficos é realizar uma série de exames, como mamografia ou ultrassonografia da mama, radiografia do tórax, eletrocardiograma e exame de sangue. “O paciente é orientado a ficar em jejum completo durante as 12 horas que antecedem a cirurgia. Não se deve ingerir nenhum tipo de alimento ou bebida, nem mesmo água. Medicamentos que contenham ácido acetil-salicílico (AAS), arnica e antigoagulantes devem ser suspensos duas semanas antes e duas semanas depois do procedimento”, alerta Alderson Luiz Pacheco, cirurgião plástico membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) e mestre em Princípios da Cirurgia utilizando o laser.

Álcool e tabaco devem ser evitados um mês antes da plástica

Uma das proibições antes de se submeter à cirurgia plástica é em relação ao álcool e tabaco, o seu consumo deve ser suspenso um mês antes do procedimento para evitar que estas substâncias afetem o organismo depois da plástica. “No hospital não é permitido o uso de brincos, jóias, piercings e esmalte nas unhas. As roupas devem ser folgadas, confortáveis e com botões, que não necessitem passar pela cabeça para colocar. Todas estas recomendações são dadas durante as consultas pré-operatórias, para que o paciente saiba exatamente tudo o que tem que fazer antes e depois da operação”, destaca Alderson Luiz Pacheco, cirurgião plástico proprietário da Clínica Michelangelo de Cirurgia Plástica, em Curitiba.


Mamilo com tamanho exagerado incomoda mulheres

Um motivo relacionado com as mamas que leva as mulheres aos consultórios de especialistas em cirurgia plástica é o mamilo hipertrófico. “Ele apresenta todas as características de um mamilo normal, porém seu tamanho é exagerado. Diferentemente da ginecomastia, a hipertrofia é restrita ao mamilo e não atinge toda a glândula mamária. O tamanho além do normal pode prejudicar a amamentação, pois o recém-nascido não consegue sugar o leite devido às náuseas que o mamilo causa”, explica o cirurgião plástico Alderson Luiz Pacheco, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP).