A inveja, o ato de falar mal dos outros e os cuidados que precisam ser tomados nessas situações

imagem_release_480902

Não é incomum que as pessoas falem mal uma das outras. Seja porque um considera as roupas, comportamentos ou modos de trabalhar do outro inadequados, ou simplesmente por inveja, a verdade é que escutar alguém falando mal do colega, amigo ou parente não é incomum.

Entretanto, segundo o que afirma o Co-CEO do Instituto Internacional Japonês de Coaching e Psicólogo, João Alexandre Borba, é preciso tomar alguns cuidados quando o ato de falar mal dos outros pelas costas se torna repetitivo. “Quando o indivíduo tem isso como um costume, é preciso que ele faça uma reflexão sobre sua própria vida, tomando alguns cuidados básicos para que isso não se torne uma obsessão, escurecendo outros pontos positivos da sua personalidade”, explica.

Borba cita alguns cuidados que é preciso ter quando se fala mal dos outros pelas costas de uma maneira constante:
1-  Saiba que grande parte do que falamos mal de outro indivíduo, no fundo estamos nos referindo a algo desorganizado e “estranho” em nós mesmos. Faça uma avaliação antes e veja se aquele defeito criticado não reside antes em você mesmo;


2-
 Veja se você está sendo responsável de alguma maneira em fazer algo pelo incômodo que lhe está sendo causado pelo outro. A maioria das pessoas esquece facilmente de se observar em momentos de grande irritação ou tensão. Muitas vezes parar, respirar e procurar uma estratégia pode fazer uma diferença enorme;

3-  Veja se há permissão para você correr riscos em sua vida. Pessoas muito críticas e que sobrevivem de falar mal dos outros, possuem pouca força de ação. Diminua o falatório externo e comece a viver sua própria vida;

4-  Veja se a inveja não se encontra presente na sua conversa. Cuidado para não estar somente maldizendo porque no fundo o outro conquistou algo que você sempre se achou merecedor.

Borba finaliza, lembrando que focar em si mesmo, nas suas habilidades e qualidades é uma boa forma de parar de falar dos outros, esforçando-se para sempre melhorar como pessoa. “Em vez de gastar tempo criticando as pessoas à sua volta, procure incrementar a si mesmo, e comece a transformar sua vida a partir disso”, conclui.

Serviço: João Alexandre Borba

Co-CEO do Instituto Internacional Japonês de Coaching e Psicólogo

joao.alexandre@live.com

https://www.facebook.com/joaoalexandre.c.borba

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: