Como a impressão 3D ajudou casal deficiente visual a realizar seu sonho

imagem_release_473879

Quando se pensa em inclusão, cada um forma uma imagem em sua cabeça. Para alguns, a internet tem facilitado a inclusão social, conectando e fornecendo informações para pessoas que, antes, não possuíam acesso a isso. Para outros, inclusão se relaciona melhor com o sentido de dar oportunidades para quem possui algum tipo de deficiência, por isso, precisam de tratamento diferenciado para atingir algum objetivo.

Na era em que a tecnologia serve para auxiliar as pessoas, facilitando suas vidas e contribuindo para que novas coisas sejam vivenciadas, quem possui algum tipo de deficiência (auditiva, motora ou visual, por exemplo) só tende a se beneficiar das descobertas tecnológicas. Agora, pessoas que antes poderiam ser consideradas até mesmo inválidas, por conta de sua condição, conseguem buscar uma formação no ensino superior, além de trabalhar, escrever, constituir família…enfim, conseguem fazer tudo que uma pessoa considerada “normal” pode fazer, com uma única diferença: elas os fazem de um jeito especial, só delas, o que, no final das contas, deixa tudo ainda melhor.

Com Carlise e Jorge Vieira foi assim. Os dois se conheceram pela internet, se apaixonaram, e começaram a namorar. Após adquirirem sua estabilidade financeira, eles resolveram firmar sua união por meio do casamento, e, depois de planejarem tudo certinho, decidiram por aumentar a família. Tudo normal, como uma boa parte dos casais fazem, porém, com uma diferença; tanto Carlise quanto seu marido possuem deficiência visual, o que fez com que essa jornada de faculdade, emprego, relacionamentos e gravidez se tornasse mais árdua, e, seu esforço, ainda mais recompensado. Atualmente, o casal está grávido da sua primeira filha, Natália, prevista para nascer no dia 10 de setembro.

Segundo Carlise, tudo em seu relacionamento foi pensado de forma a ter a inclusão como um dos seus pilares. “No nosso casamento, tivemos uma audiodescritora que fez uma descrição oral de tudo aquilo que não podemos ver, como por exemplo, a decoração da igreja, para que os convidados cegos pudessem saber por completo o que estava se passando nesse momento tão especial. Diversos convidados que não possuem deficiência visual disseram, inclusive, que a nossa ‘audiodescritora’ conseguiu transmitir detalhes incríveis da cerimônia, o que foi surpreendente”, lembra.

Ela, que é historiadora e também possui um blog, em que conta como é ser gestante com deficiência visual, fala que, quando engravidou, uma das maiores vontades que ela tinha, era poder ver o rosto do seu bebê, que era mostrado durante o ultrassom. “Mesmo com a Dra. Patrícia da Ecofetal, fazendo a gentileza de descrever nosso bebê durante as Ecografias, eu sabia que não seria a mesma coisa do que quando eu a tivesse em meus braços, sentindo o formato de seu rostinho, por exemplo. Então, a clínica Ecofetal, de Porto Alegre, nos deu de presente uma impressão em 3D da nossa Ecografia, para que pudéssemos realmente ver, por meio da ponta dos nossos dedos, como seria nossa pequena”, conta ela, emocionada.

A futura mãe conta que, por causa da impressão em 3D, realizada pela Be4Birth, ela pôde descobrir que sua filha teria a boca e as bochechas iguais ao pai, e o formato do rosto como o seu, fato que foi confirmado por seus amigos e parentes. “Eu não sabia que existia uma empresa que realizasse esse serviço em Porto Alegre como a Be4Birth, e, quando descobri e ganhei esse presente maravilhoso, foi emocionante. O tato é nossos olhos, e, agora, sei como minha filha é. Minhas amigas, deficientes visuais ou não, também adoraram a ideia, e, agora, todas também gostariam de ter um quadro com o relevo do formato de seus bebês, conclui.

Serviço: Be4Birth- Impressão 3D de bebês a partir do exame de ultrassom

E-mail: be4birth@3dprotos.com.br

Site: http://www.be4birth.com.br/

Segue o link para download do video: https://www.dropbox.com/s/8adhh2ezx4zki2y/Video_Carlise.mp4?dl=0

Saiba mais sobre a experiência de Carlise Vieira: http://maedv.blogspot.com

Link da reportagem do casamento com audiodescrição:http://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/teledomingo/videos/t/edicoes/v/deficientes-visuais-se-casam-em-girua-rs/3059209/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: