“Olha lá, é o Dumbo!”

imagesA condição popularmente conhecida como “Orelha de Abano” representa uma deformidade congênita que afeta aproximadamente 5% da população mundial, e, por mais que possa parecer um problema pequeno e banal, não é bem assim para quem sofre disso. Principalmente na infância, é comum essas pessoas enfrentarem o bullying, recebendo apelidos como “dumbo”, “orelhudo”, “orelha de burro” e o que mais vier.

Felizmente, para quem se sente incomodado com o aspecto das orelhas, existe uma solução: a otoplastia. Segundo Alderson Luiz Pacheco, cirurgião plástico que atua em Curitiba, essa cirurgia consiste na alteração da formação da orelha, que pode fugir ao que é considerado normal. “Essa mal formação vem do nascimento, e depende de fatores genéticos. A orelha de abano aparece quando a borda lateral é mais distanciada da cabeça que o normal, aparentando ter um tamanho maior do que o normal. Também não existe a anti-hélice (dobra interna da orelha), que também é corrigida no procedimento”, explica.

Ele afirma que não existe uma idade limite para essa cirurgia ser realizada, mas o ideal é que os pais optem por fazê-la logo na infância de seus filhos. “Eu diria que entre os cinco ao sete anos é um bom momento, pois, além da orelha já estar completamente formada, atingindo quase o tamanho da de um adulto, isso evita que a criança possa sofrer algum problema na escola, devido aos comentários ou zombarias dos colegas”, pontua.

Pacheco ainda diz que a cirurgia em si é muito rápida, entre trinta minutos a uma hora, e existem divergências quanto a anestesia que é aplicada. “Em adultos, é utilizada a anestesia local com sedação assistida, e, em crianças, é usada a geral. Em determinados casos, a pessoa pode receber alta no mesmo dia, e, mesmo se a internação for necessária, ela não passa de um dia”, observa.

O cirurgião finaliza, esclarecendo que as cicatrizes, normalmente, são imperceptíveis, e os resultados podem ser percebidos em pouco tempo. “Em dois meses já é possível perceber a diferença entre o que era antes para o que é agora. As pessoas, em geral, percebem um aumento muito grande na autoestima, pois, geralmente, este é um problema que incomoda a vida inteira de alguém”, conclui.

Serviço: Doutor Alderson Luiz Pacheco (CRM-Pr 15715)

Cirurgião Plástico

Email: plastica.pacheco@yahoo.com.brFone: (41) 3022-4646 e 4141-4424

Endereço: Rua Augusto Stellfed, 2.176, Champagnat, Curitiba/PR.

Fontes da Toda Comunicação Curitiba/PR

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: