Previsões para o mercado imobiliário no segundo semestre de 2013

dcgnrnConforme previsto, o ano de 2013 continua com crescimento na área imobiliária

A cidade do Rio de Janeiro vive hoje um boom imobiliário. Com cada vez mais estrangeiros investindo em imóveis no estado e com os grandes eventos se aproximando cada vez mais, como a Copa do Mundo e as Olimpíadas, esse crescimento na área imobiliária não deve diminuir tão cedo.

As regiões que mais vem crescendo são a Barra, Jacarepaguá e as próximas aos grandes corredores viários que estão sendo abertos, os do BRTs (Bus Rapid Transit). Porém, para investidores comerciais, o Centro do Rio e a Zona Sul ainda são os pontos principais. “Lá, praticamente não existem mais espaços disponíveis, e quem é proprietário de alguns deles cobra preços altos, que praticamente inviabilizam as negociações”, explica Carlos Samuel de Oliveira Freitas, advogado e diretor de condomínios e jurídico da Imobiliária Primar Administradora de Bens, do Rio de Janeiro.

O especialista comenta que muitas vezes a falta de negócios não se dá por falta de demanda e sim por falta de espaço e preços altos. Outro ponto destacado por Freitas é o fato de que estão ocorrendo várias mudanças no mercado, que atravessa um momento de amadurecimento, com clientes mais exigentes, que possuem mais clareza do que desejam em um imóvel, seja para morar ou para investir.

Medida que também fez com que o mercado imobiliário se movimentasse ainda mais em 2013 foi o fato de o PIB do setor imobiliário superar R$ 170 bilhões por ano e poder chegar, em menos de uma década, a R$ 270 bilhões, de acordo com um estudo divulgado no segundo semestre de 2012 pela Ernst & Young Terco. Neste montante, há um dado importante a ser analisado: cerca de R$ 5 bilhões a R$ 10 bilhões são provenientes do capital estrangeiro. O valor registrado em 2012 é recorde, mas deve crescer ainda mais nos próximos anos, “visto que o Brasil e suas grandes cidades, como o Rio de Janeiro, estão virando um ponto central de turismo mundial, concentrando investimentos de turistas americanos, europeus, asiáticos, etc,” explica Freitas.

Para continuar a impulsionar o setor, as novas tecnologias estão sendo ótimas aliadas – principalmente no que tange o sistema de comunicação móvel. “É cada vez mais comum o acesso à internet via mobile, ou seja, pelos celulares e tablets. Este é um recurso que tem forte impacto na vida das pessoas das mais diferentes classes e lugares. Ao entender isso, é possível se comunicar melhor com o cliente”, explica Freitas, que ressalta que, se a empresa não se adaptar a essa nova realidade, ela poderá perder espaço no mercado.

“Assim como a comodidade ‘virtual’, nos tablets e celulares, as pessoas também estão cada vez mais exigentes com os imóveis físicos e com as funcionalidades que virão junto com ele”, lembra Freitas. Inclusos nessas funcionalidades estão os serviços que podem oferecer uma maior comodidade aos compradores de um imóvel, como manobristas, serviço de arrumação dos apartamentos, entre outros que apresentam características parecidas a de um hotel. “Essa é uma realidade que vai ao encontro das atuais necessidades dos clientes que precisam otimizar o tempo, que está cada vez mais escasso”, conclui Freitas.

Fonte: Primar Administradora de Bens

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: